sexta-feira, 30 de abril de 2010

Pátria Minas - Mineiro no cartório


Mineiro no cartório

O caipira entra no cartório para registrar o filho:
- Qual o nome da criança? Pergunta a atendente
- Ebatata de Souza!
- Ebatata?
- Sim sinhô! Ebatata de Souza!
- Desculpe-me, senhor! Mas com esse nome eu não posso registrá-lo.
- Caus de que?
- Porque Ebatata não é nome de gente! Aliás de onde o senhor tirou esse nome esquisito?
- É que eu sou prantadô de batatas!
- E daí?
- Daí que o meu cumpadre que é prantadô de milho colocou o nome do filho dele de Emilho e ninguém aporrinhou ele!

Saúde - Religiosidade protege coração, diz estudo

Religiosidade protege coração, diz estudo

Dois estudos internacionais indicam que a religiosidade pode proteger da morte por problemas cardíacos e de doenças como hipertensão.
Por 30 anos, médicos norte-americanos acompanharam a saúde cardiovascular de 6.500 adultos que não apresentavam fatores de risco (obesidade, tabagismo etc.). Constataram menor número de mortes por doenças do coração entre os que seguiam alguma religião.
Outro estudo americano, realizado pela Universidade de Duke com 3.963 pessoas, concluiu que a leitura de textos religiosos, a prática de oração ou a participação em cultos reduziu em 40% o risco de a pessoa desenvolver hipertensão. Com base nesses resultados, a Sociedade de Cardiologia de São Paulo vai discutir pela primeira vez a relação entre espiritualidade e saúde cardiovascular, em um congresso que começa hoje na capital.
"Cada vez mais estudos apontam essa associação benéfica. Os resultados ainda não são definitivos, mas merecem ser discutidos", diz o cardiologista Álvaro Avezum, diretor da divisão de pesquisa do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia de São Paulo. Existem algumas teorias para explicar por que as pessoas religiosas têm menos doença cardiovascular. A principal delas, de acordo com Avezum, é o controle do estresse.
"O estresse aumenta os níveis de cortisol no sangue. Isso eleva a pressão arterial e pode provocar taquicardia -fatores de risco para problemas cardiovasculares. As pessoas espiritualizadas têm maior convivência social e enfrentam os problemas da vida de maneira mais fácil, gerenciam melhor o estresse", diz.
O psicólogo José Roberto Leite, do departamento de Psicobiologia da Unifesp, concorda. "Pessoas que têm uma crença religiosa costumam alimentar expectativas positivas em relação ao futuro."

Resultados controversos

O geriatra Giancarlo Lucchetti, do Departamento de Neurologia da Unifesp, diz que a dobradinha religiosidade e espiritualidade sempre esteve muito próxima da saúde, embora haja conclusões controversas. "Há estudos que mostram benefícios,outros não. Mas a religiosidade é benéfica não apenas para o coração, mas para a saúde como um todo."
Lucchetti fez um levantamento com 110 pacientes idosos que estavam em reabilitação na Santa Casa de São Paulo. Aqueles que eram mais religiosos tiveram uma melhora mais rápida no tratamento e relataram ter mais qualidade de vida, segundo o médico. Ele alerta, porém, para o fato de que a religião pode atrapalhar o paciente, dependendo da abordagem: "Muitas pessoas acham que um problema de saúde acontece porque estão sendo punidas, porque Deus as abandonou. Isso provoca desfechos piores no tratamento e maior índice de depressão".
Religiosidade, sozinha, não faz milagre, como lembra o cardiologista Marcos Knobel, do hospital Albert Einstein: "Quem só se dedica à religião e esquece de outros fatores não estará mais protegida do que alguém que cuida da saúde, mas não é tão religioso".
Colaborou GABRIELA CUPANI, da Reportagem Local
(Fonte: FERNANDA BASSETTE - Folha de São Paulo em 29/04/2010)

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Na vitrola aqui de casa - Mulheres de Atenas

De onde vem? - Arranca-rabo


Arranca-rabo

Todo mundo sabe que o tal "arranca rabo" é sinônimo de escândalo, briga e confusão que, de preferência, envolvam muitas pessoas.
Como em outros casos, essa expressão idiomática foi trazida pelos colonizadores que aportaram em terras brasileiras. Entretanto, os nossos irmãos lusitanos herdaram o termo por conta de uma antiga tradição criada pela civilização egípcia. Durante suas conquistas militares, os guerreiros egípcios tinham o costume de arrancar a cauda dos cavalos inimigos. Por meio desse gesto, eram prestigiados ao atestar o número de oponentes que venceram no campo de batalha.
O primeiro registro conhecido desse hábito vem do Antigo Egito. Um oficial do exército do faraó Tutmés III, que viveu de 1504 a 1450 antes de Cristo, vangloria-se, em seus escritos, de ter decepado a cauda do cavalo do rei adversário, diz o lingüista e escritor Deonísio da Silva, professor do curso de Letras da Universidade Federal de São Carlos, SP, e autor do livro De Onde Vêm as Palavras.
No decorrer dos séculos, esse hábito se transformou em uma espécie de tradição militar presente em diferentes culturas da Europa, incluindo a lusitana. No Brasil, o costume de arrancar o rabo foi registrado entre os cangaceiros nordestinos. Toda vez que invadiam a propriedade de um fazendeiro, essas peculiares figuras da República Velha arrancavam o rabo de alguns animais da propriedade. Nesse caso, a ação funcionava como um tipo de humilhação pública simbolizada pelas reses que perderam a cauda. . O romancista José Lins do Rego refere-se a este costume em seus livros Fogo Morto e Meus Verdes Anos, afirma Deonísio.
(Fontes : http://super.abril.com.br e Rainer Sousa - Equipe Brasil Escola)

Bão dimais - Talharim Gratinado

TALHARIM GRATINADO

INGREDIENTES: 250 gramas de talharim * 150 gramas de presunto * 200 gramas de queijo prato * 2 colheres (sopa) de manteiga * 3 copos de leite * 2 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo * 3 gemas * sal * queijo parmesão ralado * manteiga para salpicar
MODO DE FAZER: Cozinhe o talharim em bastante água fervente e sal. Depois de cozido, escorra e junte 1 colher(sopa) de manteiga, misture e reserve. Passe pela peneira o leite, a farinha e as gemas. Tempere com sal, leve ao fogo e mexa até engrossar. Junte a manteiga restante e 4 colheres (sopa)de queijo parmesão e retire do fogo. Em uma vasilha, misture rapidamente, o talharim, o creme, o presunto e o queijo prato picadinhos. Deite em um pirex, polvilhe com bastante queijo parmesão, salpique com manteiga e leve ao forno para gratinar. Sirva quente, no próprio pirex.

Saúde - Aprenda a reduzir o consumo de sal


Aprenda a reduzir o consumo de sal

No início do ano, o prefeito de Nova York Michael Bloomberg começou uma verdadeira guerra ao sal, fazendo com que empresas do ramo alimentício decidissem vender, a partir do dia 26, produtos com menos sódio. O excesso de sódio nos alimentos industrializados é um grande problema, pois aumentam o risco de diversas doenças. O saleiro na mesa é outro vilão, já que a maioria das pessoas não tem a mínima ideia de quanto sal coloca em seus pratos.
Médicos da clínica Mayo, nos Estados Unidos, explicam que um pouco de sal ajuda a manter o equilíbrio certo dos fluidos corporais. Também auxilia na transmissão dos impulsos nervosos e regula a contração e o relaxamento dos músculos. A recomendação diária do tempero não deve passar de uma colher de chá, ou até bem menos se a pessoa tiver algum problema crônico de saúde. Na dieta ocidental, 11% do sal consumido vem dos saleiros e 77% vem dos alimentos processados, como o catchup, os biscoitos, os pratos prontos e os congelados. Mesmo que dispensa o saleiro no dia a dia pode estar ingerindo mais sódio do que o necessário, alertam os especialistas da clínica Mayo.
Com mudanças simples na dieta, é possível reduzir a ingestão de sal em cerca de 12%, o suficiente para ajudar a controlar a pressão na maioria das pessoas. É preciso ser persistente e cuidadoso, mas o esforço vale a pena já que os resultados na saúde são quase que instantâneos.
Confira as dicas dos médicos da clínica Mayo para comer menos sal:
- Evite alimentos processados e enlatados, principalmente os que contêm glutamato monossódico. Também evite produtos enriquecidos com fermento, bicarbonato de sódio, nitratos ou nitritos de sódio, alginato de potássio e fosfato de disódio.
- Aumente o consumo de produtos frescos, principalmente de frutas e legumes. Na hora de comprar carnes, prefira as frescas e depois congele em casa. Muitas carnes congeladas recebem a injeção de um produto à base de sódio que aumenta sua durabilidade nas prateleiras.
- Em vez de sal, use ervas e outros temperos para enriquecer o sabor do prato. Sementes e curries também são excelentes para realçar o sabor.
(Fonte: O Globo em 28/04/2010)

Em poucas palavras - Hugo Schlesinger

"Só com respeito pode-se exigir respeito. É uma regra sem exceções. " (Hugo Schlesinger)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Cinema em Casa - Pecados Íntimos



Título original: (Little Children)
Lançamento: 2006 (EUA)
Direção: Todd Field
Atores: Kate Winslet , Patrick Wilson , Jennifer Connelly , Gregg Edelman , Sadie Goldstein
Duração: 130 min
Gênero: Drama

“Pecados Íntimos” tem a maioria da trama passada em ambientes que envolvem crianças. Inicia-se num parquinho, quando Sarah, uma jovem mãe negligente que ainda não aprendeu a cuidar de sua filha, muito ao menos entendê-la, vivida pela sempre ótima Kate Winslet, conhece Brad, o pai bonitão do bairro. Há certa tensão sexual entre eles. Em outros momentos, enquanto eles levam seus respectivos filhos para brincarem na piscina pública e desfrutarem do calor escaldante, a relação entre eles se fortalece. É um mero pretexto para ambos se verem e o incipiente vínculo se forma.

Surge também, como forte antagonista, um recém-liberado pedófilo no bairro. A sociedade não sabe ao certo como lidar com a sua presença, nem ele pretende contornar seus desvios de conduta.

Este é mais um exemplo de filme cujo título brasileiro dá um juízo de valor em relação aos atos cometidos pelos personagens. E isto é injusto, afinal o título original “Criancinhas” (little children em inglês) tem um significado ambíguo e que é bastante apropriado: pode tanto se referir aos filhos pequenos dos protagonistas quanto para as atitudes infantis destes.

O filme estuda a ordem burguesa e a possibilidade de subversão desta rotina suburbana. Não é à toa que o livro Madame Bovary é estudado e mencionado no meio da estória: Sarah, em sua possibilidade de fuga e de escapismo, é uma versão contemporânea da heroína de Flaubert. Pena que o título brasileiro a tenha julgado de antemão.

Pátria Minas - A terceira margem do rio

Na vitrola aqui de casa - Caledonia

Reduza, reuse e e recicle - Escaninho ou porta-revistas de garrafa PET

Mais uma ideia fotografada na antiga escola de minha filha. Um escaninho que também pode ser usado como porta-revistas. As tampinhas foram parafusadas (arruela e parafuso) em um quadro de madeira. O acabamento da garrafa PET foi feito fixando, com cola quente, uma fita de palha trançada. Pode também ser usado outro tipo de material como fitas de cetim ou ponto russo. Depois é só colocar as garrafas e etiquetar. Muito bom para separar correspondências em firmas ou escolas.

Pátria Minas - Aí está Minas, a mineiridade

"O mineiro é muito espectador. O mineiro é velhíssimo, é um ser reflexivo, com segundos propósitos e enrolada natureza. É uma gente imaginosa, pois que muito resistente à monotonia. É boa - porque considera este mundo como uma faisqueira, onde todos têm lugar para garimpar. Mas nunca é inocente". "O mineiro traz mais individualidade que personalidade. Acha que o importante é ser, e não parecer, não aceitando cavaleiro por argueiro, nem cobrindo os fatos com aparatos. Sabe que 'agitar-se não é agir.' Sente que a vida é feita de encoberto e imprevisto, por isso aceita o paradoxo; é um idealista prático, otimista através do pessimismo." "(O mineiro) não entra caninamente em disputas. Melhor, mesmo - não disputa. Atencioso, sua filosofia é a da cordialidade universal, sincera; mas em termos. Gregário, mas necessitando de seu tanto de solidão, e de uma área de surdina, nos contatos verdadeiramente importantes. Desconhece castas. Não tolera tiranias, sabe deslizar para fora delas. Se precisar, briga." "(O mineiro) tem memória longa. Não tem audácias visíveis. Ele escorrega para cima. Só quer o essencial, não as cascas. Sempre frequentado pelo enigma, pica o enigma em pedacinhos, como quando pica seu fumo de rolo, e faz contabilidade da metafísica; gente muito apta ao reino do céu." "(O mineiro) não acredita que coisa alguma se resolva por um gesto ou um ato, mas aprendeu que as coisas voltam, que a vida dá muitas voltas, que tudo pode tornar a voltar. Até sem saber o que faz, o mineiro está sempre pegando com Deus." (Texto de Guimarães Rosa; "Aí está Minas, a mineiridade." Revista Manchete de 25/08/57)

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Elisa Lucinda


Ontem ela esteve por aqui. Que pena que não pude ir ver. Deve ter sido lindo como esse poema seu.

Safena

Sabe o que é um coração
amar ao máximo de seu sangue?
Bater até ao auge de seu baticum?
Não, você não sabe de jeito nenhum.
Agora chega.
Reforma no meu peito!
Pedreiros, pintores, raspadores de mágoas
aproximem-se!
Rolos, rolas, tintas, tijolo
comecem a obra!
Por amor, mestre de Horas
Tempo, meu fiel carpinteiro
comece você primeiro passando verniz nos móveis
e vamos tudo de novo do novo começo.
Iansã, Oxum, Afrodite, Vênus e Nossa Senhora
apertem os cintos
Adeus ao sinto muito do meu jeito
Peitos ventres pernas
aticem as velas
que lá vou eu de novo na solteirice
exposta ao mar da mulatice
à honra das novas uniões
Vassouras, rodos, águas, flanelas e ceras
Protejam as beiras
lustrem as superfícies
aspirem os tapetes
Vai começar o banquete
de amar de novo
Gatos, heróis, artistas, príncipes e foliões
Façam todos suas inscrições.
Sim. Vestirei vermelho carmim escarlate
O homem que hoje me amar
encontrará outro lá dentro.
Pois que o mate.
(Elisa Lucinda)

terça-feira, 27 de abril de 2010

Em poucas palavras - Martin Luther King

"A verdadeira medida de um homem não é como ele se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas como ele se mantém em tempos de controvérsia e desafio." (Martin Luther King)

Reduza, reuse e recicle - Porta-treco de garrafa PET

Porta-treco

Minha filha estudava em uma escola (Gaivotas) que é comprometida com o reaproveitamento de diversos materiais. Sempre enviava garrafas PET, potes de iogurte, bandejas de frios, bases de rolos de papel higiênico, caixas de papelão, etc. para serem reciclados nas aulas de arte. Fotografamos alguns objetos feitos com esses materiais e esperamos que sirvam de dicas para vocês.
Para fazer um porta-treco, corte a garrafa PET aproximadamente na metade e depois em pétalas como na foto abaixo. Faça pequenos furinhos com um prego aquecido e depois um delicado biquinho de crochê. Você pode também colar (com cola quente) uma fita ou ponto russo para fazer o acabamento.
Decore com flores de EVA, botões avulsos, flores de fuxico ou o que tiver em casa.

Agora é só dobrar as pétalas, uma sobre a outra, para fechar o porta-treco. É uma dica super legal para organizar miudezas.

De onde vem? - Maria-vai-com-as-outras


Maria-vai-com-as-outras

Dizer que uma pessoa é Maria-vai-com-as-outras significa dizer que ela é facilmente influenciável e se deixa levar pela opinião de outras pessoas.
A Maria da expressão é Dona Maria I, rainha de Portugal no final do século XVIII. Ela é conhecida tanto como “A Piedosa” - por sua devoção religiosa - como por “A Louca”. Dona Maria I, mãe de D. João VI (avó de D. Pedro I e bisavó de D. Pedro II), enlouqueceu de um dia para o outro. Declarada incapaz de governar, foi afastada do trono e proibida de governar em 1792.
Por causa de seu estado de saúde, ela saía muito pouco do palácio, e sempre acompanhada por várias damas de companhia (as outras da expressão). Nessas ocasiões, o povo costumava dizer: “Lá vai dona Maria com as outras’’.
Também há quem diga que esta expressão idiomática tem origem religiosa e está ligada a Nossa Senhora. Isto por que, normalmente, os rosários eram formados por 150 Ave Marias - todas sempre iguais, em seqüência, separadas apenas por 15 Pais Nossos. Ou seja, a uma Maria, seguiam-se as demais.
A frase passou a designar pessoas que fazem absolutamente tudo igual às outras, que não têm opinião e vontade próprias e se deixa convencer com a maior facilidade.

Pátria Minas - Retratos de Minas

Na vitrola aqui de casa - Dust in the wind

Gostei...- Projeto leva música mineira à capital francesa

França vai ouvir a Estrada Real

Projeto leva música mineira à capital francesa

O Projeto Le Brésil de Minas Sur Seine leva música de Minas Gerais à França. Paris e Roanne foram as cidades escolhidas para a realização de um evento musical com artistas das alterosas. O objetivo é promover e divulgar as canções mineiras, a imagem e o potencial turístico do estado no exterior. De 1º a 6 de junho serão realizados shows com Tambolelê, Sérgio Santos, Raquel Coutinho, Weber Lopes e Paulo Bellinati, Jayminho Moreira e Maurício Tizumba. Além dos espetáculos, a programação conta com workshops e rodada de negócios.
A ideia é levar a música como um atrativo de Minas Gerais e da Estrada Real, que pode gerar negócios na França. Por isso, o evento envolverá produtores, programadores de shows e de rádios, festivais e casas de espetáculos, distribuidores de CDs e de músicas na internet, jornalistas, críticos e operadores de turismo. Três mil pessoas devem passar pelos shows e workshops.
O projeto conta com o apoio institucional do Instituto Estrada Real (IER). Além do IER, estão juntos a Secretaria do Estado da Cultura, Satelit Café, Embaixada do Brasil na França, Belotur e a Prefeitura de Belo Horizonte. O projeto Le Brésil de Minas Sur Seine tem o apoio da Lei Federal de Incentivo a Cultura e busca novos parceiros para a sua realização.
(Fonte: Alice - http://www.blogfiemg.com.br em 27/04/2010)

Serviço - IEL promove a 5ª edição do evento Negócios e Oportunidades para o Vale da Eletrônica

IEL promove a 5ª edição do evento Negócios e Oportunidades para o Vale da Eletrônica

Nesta quinta-feira (29), a cidade de Santa Rita do Sapucaí recebe a 5ª edição do “Negócios e Oportunidades para o Vale da Eletrônica” . O evento é promovido peloIEL e o Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel). Este ano, as palestras serão sobre: lei da informática, lixo eletrônico, design de produto, licença e autorização de funcionamento (Vigilância Sanitária), consultoria em projetos de fomento, desenvolvimento sustentável e recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).
A ex-ministra dos governos Sarney e Fernando Henrique Cardoso, a economista e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Dorothea Werneck fará a abertura do encontro. Ela vai falar sobre exportações e investimentos.
No mesmo dia será feito o lançamento da Feira Industrial do Vale da Eletrônica (Fivel) que acontece no segundo semestre de 2010. A feira promove o encontro entre empresários, trabalhadores e estudantes e estimula o aquecimento dos negócios no Vale da Eletrônica; consolidando a região como um dos principais centros de excelência no setor eletroeletrônico do país.
(Fonte: Alice - http://www.blogfiemg.com.br em 27/04/2010)

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Cinema em Casa - Valsa com Bashir


Título original: Vals Im Bashir, Waltz with Bashir
País: Israel, Alemanha, França, EUA, Holanda, Finlândia, Suíça, Bélgica, Austrália
Diretor: Ari Folman
Gênero: Animação, Documentário
Duração: 90 min
Ano: 2008

É difícil achar uma definição clara sobre o gênero deste filme. Seria animação? Documentário? Ou mais um drama de guerra? A verdade é que se trata de um conto auto-biográfico no qual o cineasta israelense Ari Folman tenta recuperar a memória perdida durante a primeira invasão do Líbano pelas tropas de seu país no início dos anos 80 e tentar investigar o que pode ter ocorrido durante o massacre de Sabra e Chatila, no qual foram mortos certa de 3500 refugiados palestinos, inclusive mulheres, idosos e crianças. O diretor tenta vasculhar seu passado, entrevista vários amigos da época de combatente e busca confrontar estes fantasmas, mesmo que o resultado não lhe seja totalmente favorável. O filme, que ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro em 2009, possui uma trilha sonora comovente. É um relato belo e profundo das nossas memórias, um tratado sobre a crueldade da humanidade. Não espere uma animação convencional, infantilizada. Neste caso, os traçados dos desenhos nunca se pareceram tanto com a precisão da vida real.

De onde vem? - Fazer uma vaquinha


Fazer uma vaquinha

Em 1923, a torcida do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, resolveu estimular os atletas de seu time a se dedicarem ao jogo com maior empenho.
Passaram a arrecadar dinheiro e dar como prêmio aos atletas em valores proporcionais aos resultados alcançados pelo time em campo.
O valor dependia do placar e era inspirado em números do jogo do bicho. Um empate, por exemplo, valia "um cachorro", que corresponde ao número 5 no bicho. Nesse caso, os boleiros embolsavam 5 mil réis. Uma vitória comum geralmente rendia "um coelho", o número 10 no jogo, ou o equivalente a 10 mil réis. Mas a recompensa mais cobiçada era justamente "uma vaca", o número 25 - ou seja, nada menos que 25 mil réis, pagos somente em vitórias históricas ou em conquistas de títulos.
O dinheiro era arrecadado entre os torcedores, no que veio a ser a famosa "vaquinha".
Com o tempo, a expressão "fazer uma vaca", ou "fazer uma vaquinha" passou a ser usada sempre que um grupo de pessoas rachava uma despesa comum.

Bão dimais - Bolo de chocolate

Bolo de chocolate

Massa: 250 gramas de manteiga * 4 ovos * 3 xícaras (chá) de farinha de trigo * 1 e 1/2 xícaras (chá) de chocolate em pó * 1 colher (sopa) cheia de pó Royal * 1 copo grande de leite * 2 xícaras e meia (chá) de açúcar
Calda: 1 xícara (chá) de açúcar * ½ xícara (chá) de chocolate em pó * 1 colher (sopa) rasa de manteiga * 1 copo grande de leite
Modo de fazer: Massa: Bata bem as gemas, o açúcar e a manteiga. Junte o pó Royal, o leite e a farinha. Misture com o chocolate e, por último, acrescente as claras em neve. Asse em forno quente. Dá 2 formas (1 grande e 1 pequena).
Calda: Leve ao fogo os ingredientes misturados e deixe ferver por aproximadamente 20 minutos, mexendo sempre. Tome cuidado, pois entorna. Coloque a calda sobre o bolo desenformado, logo que sair do forno.

domingo, 25 de abril de 2010

Em poucas palavras - Winston Churchill

"A verdade é inconvertível, a malícia pode atacá-la, a ignorância pode zombar dela, mas no fim; lá está ela." (Winston Churchill)

Na vitrola aqui de casa - Paratodos

sábado, 24 de abril de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Pablo Neruda


Talvez

Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém
soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,

E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...
(Pablo Neruda)

Filho de um operário ferrroviário e de uma professora primária, nasceu em 12 de julho de 1904, na cidade de Parral (Chile). Seu nome era verdadeiro era Neftalí Ricardo Reyes Basoalto. Perdeu a mãe no momento do nascimento.
Em 1906, a família muda-se para a cidade de Temuco. Começa a estudar por volta dos sete anos no Liceu para Meninos da cidade. Ainda em fase escolar, publica seus primeiros poemas no jornal “ La Manãna”. No ano de 1920, começa a contribuir com a revista literária “Selva Austral”, já utilizando o pseudônimo de Pablo Neruda (homenagem ao poeta tcheco Jan Neruda e ao francês Paul Verlaine).
Em 1921, passa morar na cidade de Santiago do Chile e estuda pedagogia no Instituto Pedagógico da Universidade do Chile. Em 1923 publica ‘Crepusculário” e no ano seguinte “Vinte poemas de amor e uma canção desesperada”, já com uma forte marca do modernismo.
No ano de 1927, começa sua carreira diplomática, após ser nomeado cônsul na Birmânia. Em seguida passa a exercer a função no Sri Lança, Java Singapura, Buenos Aires, Barcelona e Madri. Nesta viagens, conhece diversas pessoas importantes do mundo cultural. Em Buenos Aires, conheceu Garcia Lorca, e em Barcelona Rafael Alberti.
Em 1930, casa-se com María Antonieta Hagenaar, divorciando-se em 1936. Logo após começou a viver com Delia de Carril, com quem se casou em 1946, até o divórcio em 1955. Em 1966, casou-se novamente, agora com Matilde Urrutia.
Em 1936, explode a Guerra Civil Espanhola. Comovido com a guerra e com o assassinato do amigo Garcia Lorca, compromete-se com o movimento republicano. Na França, em 1937, escreve “Espanha no coração”. Retorna neste ano para o Chile e começa a produzir textos com temáticas políticas e sociais.
No ano de 1939, é designado cônsul para a imigração espanhola em Paris e pouco tempo depois cônsul Geral do México. Neste país escreve “Canto Geral do Chile”, que é considerado um poema épico sobre as belezas naturais e sociais do continente americano.
Em 1943, é eleito senador da República. Comovido com o tratamento repressivo que era dado aos trabalhadores de minas, começa a fazer vários discursos, criticando o presidente González Videla. Passa a ser perseguido pelo governo e é exilado na Europa.
Em 1952, publica “Os versos do capitão” e dois anos depois “ As uvas e o vento”. Recebe o prêmio Stalin da Paz em 1953. Em 1965, recebe o título honoris causa da Universidade de Oxford (Inglaterra). Em outubro de 1971, recebe o Prêmio Nobel de Literatura.
Durante o governo do socialista Salvador Allende, é designado embaixador na França. Doente, retorna para o Chile em 1972. Em 23 de setembro do ano seguinte, morre de câncer de próstata na Clínica Santa Maria de Santiago (Chile).

Cinema em Casa – Paris, te amo.


titulo original: (Paris, Je T'Aime)
lançamento: 2006 (França) (Alemanha) (Suíça) (Liechstenstein)
direção: Olivier Assayas , Frédéric Auburtin , Gérard Depardieu , Joel Coen , Gurinder Chadha , Sylvain Chomet , Ethan Coen , Isabel Coixet , Wes Craven , Alfonso Cuarón , Christopher Doyle , Richard LaGravanese , Vincenzo Natali , Alexander Payne , Walter Salles , Bruno Podalydès , Daniela Thomas , Olivier Schmitz , Nobuhiro Suwa , Tom Tykwer , Gus Van Sant , Emmanuel Benvihy.
atores: Bruno Podalydès , Florence Muller , Leila Bekhti , Cyril Descours , Marianne Faithfull
duração: 116 min
gênero: Drama

21 diretores consagrados se juntam num mesmo projeto para fazerem 21 seguimentos sobre um só assunto: a cidade de Paris. Uma coletânea de 21 curtas, com aproximadamente 5 minutos de duração cada, que faz uma homenagem cinematográfica à bela capital francesa. Este mosaico de estórias e de situações traz para o telespectador sentimentos complexos e antagônicos. Espere sentir raiva, medo, tristeza e alegria. Tenha em mente também que alguns segmentos são mais satisfatórios que os outros e que cada pessoa que assiste ao filme tem predileção por alguma estória em especial. Eu, particularmente, adoro o último trecho, assinado pelo diretor Alexander Payne (o mesmo de As Confissões de Schmidt e de Sideways – entre umas e outras), que conta, com certa dose de humor e de melancolia, a solidão de uma turista americana. E pra você, qual o melhor?

Se onde vem? - Não entender patavina


Não entender patavina

Não entender patavina significa não entender coisa alguma, nada do que se ouve ou lê.
Não entender patavina tem a ver com o seguinte: Tito Lívio, nascido em 59 a.C. em Patavium, a atual Pádua, que em italiano se escreve Pádova, era de origem humilde, o que explica não ter estudado na Grécia, como os bem letrados do seu tempo. Consta que se exprimia num latim confuso e que possuía um estilo de escrita próprio e típico da região, difícil de os outros compreenderem. Para esclarecer que não entendiam o que estava escrito, os leitores repetiam que ‘não entendiam o patavino’, ou seja, não entendiam o escritor.
Outra explicação diz os portugueses não conseguiam entender o que diziam os mercadores e os frades franciscanos originários de Pádua. Em suma, ninguém entendia patavina do que diziam os patavinos...

Serviço - DOE PALAVRAS


No Dia Mundial de Luta Contra o Câncer, 8 de abril, o Instituto Mário Penna – entidade filantrópica mineira dedicada ao tratamento de pacientes com câncer – lançou, em parceria com a RC Comunicação, a Campanha “Doe Palavras”. Criativa e inédita, a iniciativa quer incentivar a demonstração de carinho aos que sofrem com a doença. A ideia é gerar um banco de mensagens e pensamentos positivos que transmita aos pacientes, esperança, conforto e acolhimento. Milhares de mensagens escritas por pessoas de todo o país serão recebidas em uma plataforma web e transmitidas em tempo real nos televisores instalados nas dependências do Hospital Mário Penna.
As palavras poderão ser doadas através do site www.doepalavras.com.br ou pelo Twitter, introduzindo a expressão #doepalavras (escrita dessa forma) em alguma parte do post. Para que a Campanha tenha grande alcance, foi desenvolvido um sistema que fará o filtro das mensagens e as enviará aos televisores de plasma localizados na sala de quimioterapia do Hospital Mário Penna e, futuramente, em outras dependências da instituição. E a Campanha não para por aí. Em uma segunda etapa, as mensagens serão compiladas para publicação em um livro.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Modos e modas - Bolsa de lenço

Bolsa


Esta amarração é inspirada no Furoshiki, uma técnica japonesa de amarração de panos que pode ser utilizada de diferentes maneiras - inclusive para fazer bolsas e sacolas, que antigamente eram usadas pelos frequentadores dos banhos públicos no Japão para guardar seus pertences.
Como fazer:


1- Primeiro posicione o lenço aberto em uma base lisa.
2- Em seguida, faça um nó em cada uma das extremidades do lenço, deixando uma sobra de tecido no final.
3- Levante as pontas para cima e faça um nó em cada dupla para formar a alça da bolsa.
4- Agora é só ajustar o tamanho da alça e sua bolsa está pronta.

Pátria Minas - Mineirim no elevador


Mineirim no elevador

Em qualquer elevador, quando as pessoas não se conhecem todos ficam em silêncio com braços cruzados, para trás, etc. O mineirim estava pela primeira vez num elevador. Após o ascensorista fechar a porta cada passageiro diz o andar em que deseja descer, assim:
- Dois.
- Cinco.
- Dez.
- Um.
E o mineirim diz abrindo a mão:
- Lona.

Gostei... - Mais Queijo com Goiabada

Som muito gostoso vindo lá das bandas de Santa Rita do Sapucaí.

Na vitrola aqui de casa - Wild World

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Adélia Prado


Pedido de Adoção

Estou com muita saudade
de ter mãe,
pele vincada,
cabelos para trás,
os dedos cheios de nós,
tão velha,
quase podendo ser a mãe de Deus
— não fosse tão pecadora.
Mas esta velha sou eu,
minha mãe morreu moça,
os olhos cheios de brilho,
a cara cheia de susto.
Ó meu deus, pensava
que só de crianças se falava:
as órfãs.
(Adélia Prado)

Bão dimais - Bolo Gelado

BOLO GELADO

INGREDIENTES: 1 lata de leite condensado * 2 vezes a mesma medida de leite * 4 ovos * 1 e ½ xícaras (chá) de açúcar * 4 colheres (sopa) de chocolate em pó * 8 colheres (sopa) de açúcar * 1 lata de creme de leite
MODO DE FAZER: Colocar em uma panela, o leite condensado, o leite e as gemas. Leve ao fogo até ferver. Desligue e deixe esfriar bem. Faça uma calda de caramelo queimando 1 e 1//2 xícara de açúcar, sem água, e caramelize uma forma para pudim. Em outra panela, leve ao fogo 1/2 copo de água com o chocolate. Depois de fervido despeje em cima da forma caramelada. Bata as claras em neve com 8 colheres de açúcar e o creme de leite. Junte ao creme de gemas. Misture bem e despeje na forma. Leve para congelar. Depois de congelado, molhe a forma para desenformar. Mantenha no congelador.

Em poucas palavras - André Gide

"Que a importância esteja no teu olhar, não naquilo que olhas." (André Gide)

De onde vem? - Ter culpa no cartório

Ter culpa no cartório

“Ter culpa no cartório” é uma expressão cotidiana para dizer que alguém deve algo ou cometeu algum tipo de infração. Contudo, se levarmos ao pé da letra, perceberemos que este recurso da língua não tem nada a ver com as atuais funções de um cartório. Quando somos julgados por alguma infração, somos geralmente convocados a aparecer em um tribunal ou delegacia para que se faça o registro do crime em questão.
Dessa forma, vem a pergunta: “de onde surgiu a tal culpa no cartório?”. Para respondermos a esse questionamento, precisamos antes nos deslocar para a Europa da Baixa Idade Média. Nesse período, lá pelos idos do século XIII, a Igreja tinha uma visível preocupação em combater os movimentos heréticos que contrariavam as verdades eternas pregadas por seus clérigos.
Foi nesse momento em que os dirigentes da Santa Sé decidiram criar o chamado Tribunal da Santa Inquisição. Este órgão tinha como função essencial vigiar e punir qualquer tipo de ação que pudesse ser vista como um crime contra a doutrina católica. Os acusados sofriam um processo judicial que poderia converter em um variado leque de penalidades que iam da penitência até a morte na fogueira. Desse modo, várias pessoas tiveram suas crenças tolhidas pelo terror implantado pela Igreja.
Para controlar o histórico dos envolvidos em uma investigação, a Igreja mantinha um cartório onde registrava e mantinha cada um dos processos judiciais conduzidos por ela. Dessa forma, a pessoa acabava tendo seu nome manchado ao ter em algum momento se envolvido com a investigação clerical. Na Espanha, a incômoda situação levava muitos a caçoarem de um ex-condenado dizendo que ele tinha “culpa en el notario”. Foi daí que a tal “culpa no cartório” se transformou em expressão comum nos países ibéricos.
(Fonte:Rainer Sousa - Equipe Brasil Escola)

Cinema em Casa – O Reverso da Fortuna




titulo original: Reversal of Fortune
lançamento: 1990 (EUA)
direção: Barbet Schroeder
atores: Glenn Close , Jeremy Irons , Ron Silver , Annabella Sciorra , Uta Hagen
duração: 106 min
gênero: Drama

O aristocrata europeu Claus Von Bülow, interpretado por Jeremy Irons, é acusado de tentar assassinar sua esposa Sunny (Glenn Close), que acaba permanecendo em coma. Esta história verídica dos anos 80 tem doses exatas de suspense, mostrando o julgamento de Von Bülow e ainda a perspectiva da vítima, com destaque para a narração de Glenn Close, que teve o desafio de transpassar emoção mesmo estando condenada ao silêncio. Afinal, ele é ou não culpado? O que realmente ocorreu? Vale a pena assistir a este belo filme e tirar suas próprias conclusões.

Santa Rita é notícia - Os vencedores do FICTV: Brilhante, Natália e Vida de Estagiário

Os vencedores do FICTV: Brilhante, Natália e Vida de Estagiário

Os projetos Brilhante, Natália e Vida de Estagiário foram os três vencedores do programa FICTV/Mais Cultura, conforme anúncio oficial feito ontem à noite em cerimônia realizada na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Agora, cada minissérie vencedora receberá R$ 2,6 milhões para produzir 13 episódios de 26 minutos de duração, que serão exibidos na TV Brasil. A produção será concluída no prazo de seis meses após a assinatura do contrato de coprodução.
Criado pelo MinC em outubro de 2007, o programa Mais Cultura tem, entre os seus objetivos, garantir o acesso da população aos bens culturais e promover a diversidade cultural e social. Outro objetivo é estimular a teledramaturgia voltada a jovens de baixa renda. A juventude é um dos principais focos de atenção, principalmente os jovens das classes C, D e E, geralmente imersos em realidades sócio-econômicas mais desfavoráveis.
O FICTV/Mais Cultura é uma realização da TV Brasil, Ministério da Cultura e Sociedade Amigos da Cinemateca. Os pilotos foram exibidos entre os dias 6 e 16 de abril na TV Brasil, com abordagens originais sobre a juventude brasileira. Todos eles participaram de oficinas de capacitação nas áreas de roteiro, direção, casting e direção de produção. O objetivo é fomentar a teledramaturgia independente e viabilizar a produção de minisséries com um olhar inovador e atingir o público jovem na faixa de 15 a 29 anos.
Lançado em dezembro de 2008, o concurso recebeu 225 projetos de todo o Brasil. Os oito finalistas foram selecionados depois de criteriosa analise técnica e, baseada em uma pesquisa sobre o perfil dos jovens brasileiros, além de discussões realizadas no seminário Juventude de Teledramarturgia - organizado em outubro de 2008 - com as participações do MinC, TV Brasil, emissoras públicas, televisões comerciais, pesquisadores, roteiristas, diretores e produtores independentes.

Os vencedores

Brilhante F. C.
Rita sonha em jogar na Seleção Brasileira de Futebol Feminino. Com apenas 14 anos, enfrenta o desafio de liderar uma equipe de jovens garotas que dividem o esporte com as turbulências da adolescência na pequena cidade mineira de Santa Rita do Sapucaí. Produção: Radar Filmes.

Natália
Natália, uma garota da periferia do Rio de Janeiro, leva uma vida dedicada à igreja que frequenta, ao noivo e à família até se transformar, contra a vontade, numa modelo. Agora precisa decidir se segue na sua vida pacata ou abraça a nova profissão que mudará completamente sua maneira de ser. Produção: 30 Pés Filmes.

Vida de Estagiário
Oséias, estagiário numa agência de publicidades enfrenta com bom humor desde as brincadeiras dos colegas profissionais e as manias da secretária, além de tarefas inúteis e até absurdas como levar o cachorro do chefe ao veterinário. Produção: Neoplastique Entreteniment.
(Fonte: http://www.tvbrasil.org.br em 20/04/2010)

Abaixo o link do primeiro episódio de Brilhante Futebol Clube ambientado em Santa Rita do Sapucaí:

http://www.tvbrasil.org.br/fictv/brilhante-fc/

Pátria Minas - Salmo Mineiro


Salmo Mineiro

O sinhô é meu pastô e nada há de me fartá
Ele me faiz caminhá pelos verde capinzá
Ele tamém me leva pros corgos de água carma
Inda que eu tenha qui andá
nos buraco assombrado
lá pelas encruzinhada do capeta
não careço tê medo di nada a-modo-de-quê
Ele é mais forte que o "coisa-ruim"
Ele sempre nos aprepara uma boa bóia
na frente di tudo quanto é maracutaia
E é assim que um dia
quando a gente tivé mais-pra-lá-do-qui-pra-cá
nóis vai morá no rancho do sinhô
pra inté nunca mais se acabá...

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Carlos Drummond de Andrade

Hoje o poema é cantado. Recebi como e-mail da minha grande amiga Nívia. Foi editado pelo Álvaro Celso, irmão ela. Ficou muito bom.


Cinema em Casa - Renato Telles


A partir de hoje nosso blog passa a contar com a colaboração de Renato Telles. Formado em jornalismo está concluindo este ano o curso de Relações Internacionais, pela USP. O Renato, que também é meu sobrinho, passa a dividir conosco seu profundo conhecimento sobre cinema, oferecendo dicas super-legais sobre filmes, dos clássicos aos novos lançamentos na programação da TV aberta e a cabo, e claro para buscarmos nas locadoras. Agora é só convidar uma boa companhia para compartilhar o filme, a pipoca e o guaraná.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Em poucas palavras - Montesquieu

"É uma infelicidade ser tão breve o intervalo que medeia entre o tempo em que se é jovem demais e o tempo em que se é velho demais. " (Barão de Montesquieu)

Serviço - Globo tira campanha do ar após queixa do PT

Globo tira campanha do ar após queixa do PT

Aliados de Dilma acusam TV de embutir propaganda de Serra; emissora diz que jingle foi criado em 2009, mas suspende veiculação para 'não dar pretexto'

Antes de completar 24 horas no ar, a campanha institucional em comemoração aos 45 anos da TV Globo foi retirada da programação por decisão da emissora. Motivo: declarações na web de pessoas ligadas à campanha da pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, acusando o jingle de embutir, de forma disfarçada, propaganda a favor do pré-candidato do PSDB, José Serra.
A polêmica começou depois de blogueiros traçarem um paralelo entre trechos do jingle da Globo e o slogan da pré-campanha de Serra, “o Brasil pode mais”. No comercial, atores e jornalistas da emissora repetem frases como “todos queremos mais”, “emoção? Mais!”, “educação, saúde, e, claro, amor e paz. Brasil? muito mais”.
O assunto repercutiu no Twitter. O coordenador da campanha online de Dilma, Marcelo Branco, foi um dos que repassaram um dos textos sobre a campanha. Mais tarde, ele procurou contornar: “Sobre o Jingle da Globo: meu RT e comentários foram de caráter pessoal. Eu não falo em nome da Dilma e nem da coordenação”, escreveu em seu microblog. Na linguagem do Twitter, RT significa repassar uma informação de um outro internauta.
Em nota, a emissora argumenta que a campanha foi criada “comprovadamente em novembro do ano passado, quando não existiam nem candidaturas, muito menos slogans eleitorais”.
Alguns comentaristas da web procuraram também apontar uma relação entre a comemoração pelos 45 anos da emissora e o número do PSDB na cédula eleitoral, o 45. “A imagem final parece um cartaz do PSDB, com o fundo azul exatamente naquele tom e o 45. Se tirar o símbolo da Globo e colocar um tucano, fica igual”, escreveu um comentarista do blog RS Urgente, um dos primeiros sites a apontar as semelhanças.
A Globo levou quase uma mês gravando os filmes da campanha de aniversário, que envolvem a participação de cerca de 100 artistas de seu cast declamando o mesmo texto, em uma edição clipada, palavra por palavra. A campanha estreou ontem, no espaço mais nobre da casa, o intervalo do Fantástico, e não deve voltar ao ar em nova versão para evitar novas polêmicas.
(De Keila Jimenez e André Mascarenhas - O Estado de São Paulo em 20/04/2010)

Leia a íntegra de nota de esclarecimento da Globo:
O texto do filme em comemoração aos 45 anos da Rede Globo, que começou a ser veiculado ontem à noite, foi criado – comprovadamente – em novembro do ano passado, quando não existiam nem candidaturas, muito menos slogans eleitorais.
Qualquer profissional de comunicação sabe que uma campanha como esta demanda tempo para ser elaborada. Mas a Rede Globo não pretende dar pretexto para ser acusada de ser tendenciosa e está suspendendo a veiculação da campanha na televisão.


Na vitrola aqui de casa - Corcovado

Serviço - Abertura da 14ª Copa Alterosa de Futsal

Abertura da 14ª Copa Alterosa de Futsal movimenta Santa Rita o Sapucaí

A abertura da 14ª Copa Alterosa de Futsal acontece neste sábado, dia 24 de Abril, às 14h, no Ginásio Poliesportivo do INATEL, em Santa Rita do Sapucaí. A competição vai durar mais de dois meses e levará muita emoção aos municípios do Sul e Sudoeste de Minas. Na solenidade de abertura haverá desfile das delegações, apresentações do Coral do INATEL, Companhia de Dança Ândrea Falsarella e um amistoso: INATEL X FAI. Durante a programação da TV Alterosa os telespectadores vão conferir tudo sobre a disputa: a tabela de jogos, a classificação dos times, os resultados das partidas. A vibração das torcidas organizadas também irá animar o evento numa divertida opção de lazer para toda a família.
Este ano, o número de inscrições é recorde, serão 40 equipes disputando a taça, cuja final acontecerá dia 26 de junho de 2010 com a entrega de troféus para o campeão, vice, terceiro e quarto lugares, além de premiações para o artilheiro, goleiro menos vazado e equipe mais disciplinada. Pelo retrospecto, a disputa pelo título promete ser intensa: em 1997, a equipe de São Sebastião do Paraíso foi a grande campeã, em 1998 o título foi para Monte Santo de Minas. Poços de Caldas e Lavras sagraram-se tetracampeãs, conquistando os títulos de 1999, 2000, 2003 e 2004 e 2001, 2002, 2007 e 2008, respectivamente. Em 2005, o título foi para equipe de Três Pontas, bicampeã em 2006, já a equipe de Itajubá conquistou o primeiro campeonato em 2009 e entra na disputa para defender o título.
A TV Alterosa, em parceria com a Aroa, está cumprindo seu papel de incentivar o esporte, além de oferecer uma opção de lazer saudável para a comunidade de mais de cento e trinta municípios. A 14ª Copa Alterosa de Futsal conta com o apoio do INATEL e Unimed Sul Mineira.
(Fonte: http://site.aroamg.com.br)

Você sabia? - Por que a vaca é sagrada na Índia?


Por que a vaca é sagrada na Índia?

A tradição nasceu com o hinduísmo. Os Vedas, coletânea de textos religiosos de cerca de 1500 a.C., comentam a fertilidade do animal e o associam a várias divindades. Outra escritura hinduísta fundamental, o Manusmriti, compilado por volta do século I a.C., também enfatiza a importância da vaca para o homem. Nos séculos seguintes, foram criadas leis elevando gradualmente o status religioso bovino. No sistema de castas que ainda vigora na sociedade indiana, a vaca é considerada mais "pura" até do que os brâmanes (indivíduos pertencentes à casta mais elevada, dos sacerdotes) - por isso, não pode ser morta nem ferida e tem passe livre para circular pelas ruas sem ser incomodada. O leite do animal, sua urina e até mesmo suas fezes são utilizados em rituais de purificação.
A adoração, no entanto, não é unanimidade entre os hindus e suscita debates inflamados no país. Em seu livro The Myth of Holy Cow ("O Mito da Vaca Sagrada", sem tradução para o português), o historiador indiano Dwijendra Narayan Jha, da Universidade de Délhi, sustenta a tese de que o hábito de comer carne era bastante comum na sociedade hindu primitiva e condena o "fundamentalismo em torno da santificação do animal", imposto pelos principais grupos religiosos da Índia. Estes mesmos grupos, é claro, baniram o livro e recomendaram que os exemplares à venda fossem queimados. Ainda mais depois que o autor confessou o hábito de comer um filé mal passado de vez em quando.
(Fonte: http://mundoestranho.abril.com.br)

Pátria Minas - Dividindo a herança


Dividindo a herança

Era uma vez dois irmãos mineirinhos. O pai deles morreu e eles herdaram duas vacas. Depois do enterro, foram dividir a herança:
- Zé, como vamu fazê pra saber quar é a sua vaca e quar é a minha?
- Tunico, tive uma idéia. Eu corto a oreia da minha vaca. A vaca com oreia é sua, e a sem oreia é minha.
E assim fizeram. Mas eles tinham um vizinho que adorava sacanear os outros, e de noite ele foi lá e cortou a orelha da outra vaca.
De manhã os irmãos entraram em pânico:
- E agora, Zé? O que que a gente faiz?
- Vamu cortá os chifres. A vaca com chifre é sua, e a sem chifre é minha.
De noite, o vizinho foi lá e cortou os chifres da outra vaca.
- E agora, Zé?
- O rabo, Tunico....
Cortaram o rabo de uma das vacas, mas de noite o vizinho foi lá e cortou o rabo da outra vaca.
Os dois irmãos se desesperaram.
- O que vamu fazê agora?
Tunico pensou, pensou. Zé pensou, pensou.
E ao mesmo tempo, tiveram uma idéia:
- Vamu fazê o seguinte: ocê fica com a vaca branca que eu fico com a vaca preta.

Bão dimais - Rosca de leite condensado

ROSCA DE LEITE CONDENSADO

INGREDIENTES: 4 ovos * 50 gramas. de fermento para pão * 1 lata de leite condensado * 1 vez a mesma medida de água * ½ medida de óleo * farinha de trigo * açúcar cristal * manteiga
MODO DE FAZER: Bata, no liquidificador, os ovos, o fermento, o leite condensado, o óleo e a água. Despeje numa tigela e vá juntando farinha de trigo e sovando bem. Faça as roscas e deixe crescer. Leve ao forno preaquecido para assar. Ao sair do forno, passe açúcar e manteiga e abafe para ficar mais macia.

Serviço - Na ginga da cidadania

Na ginga da cidadania

No último sábado, dia 17 de abril, a Associação Cultural Capoeira Liberdade de Itajubá, esteve na cidade de Marmelópolis, onde participou da Festa do Pinhão e do Marmelo. Cerca de 30 atletas do grupo do Mestre Sukury marcaram presença no evento a convite da Prefeitura Municipal de Marmelópolis.
E entre os alunos graduados estavam Xangô, Cobrinha, Mackdover, Modelo, Ninja, Rafael Inácio, Róbi entre outros. Também estavam presentes acadêmicos da Unifei, tanto dos cursos de graduação como dos cursos de mestrado. No grupo ainda estava o professor Telmo Pereira, que coordena o Projeto “Na ginga da cidadania” desenvolvido na Escola Estadual Cel. Carneiro Jr e tem como parceiro a Unimed-Itajubá. De acordo com o professor Telmo, “toda vez que realizamos essas apresentações levamos um diário de bordo, onde são anotadas as características, afinidades e resultados do evento em si. E esse diário é discutido posteriormente naquilo que devemos melhorar e é uma peça chave no nosso projeto”.
A Associação Cultural Capoeira Liberdade do Mestre Sukury funciona no Centro Cultural da Unifei que fica atrás do Tigrão ao lado do Bar Cultural as segundas e quartas-feiras das 19h00 às 22h00. Já no sábado, o grupo Capoeira Liberdade participa do projeto “Na ginga da cidadania” das 08h00 às 12h00 na pracinha do Carneiro Jr.
Nos próximos meses de maio e junho, o projeto será apresentado ainda nas cidades de Pedralva, Piranguçu, Maria da Fé, Santa Rita do Sapucaí e Brasópolis. Os interessados em obter maiores informações podem procurar o Mestre Sukury no Centro Cultural da Unifei ou o professor Telmo Pereira na Escola Estadual Cel. Carneiro Jr. O projeto “Na ginga da cidadania” tem como parceiro a Unimed-Itajubá.

Santa Rita é notícia - Santa Rita do Sapucaí terá Distrito Industrial de 122 hectares

Santa Rita do Sapucaí terá Distrito Industrial de 122 hectares

Cidade estava sem áreas disponíveis para atrair empresas para região.

Devido à elevada demanda de indústrias que pretendem se instalar na região de Santa Rita do Sapucaí (Vale da Eletrônica) e à escassez de áreas para a construção de galpões, um novo distrito industrial (DI) será implantado no município do Sul de Minas. Cerca de R$ 1,7 milhão foram investidos pela prefeitura na aquisição do terreno, que possui 122 hectares de metros quadrados.
De acordo com o secretário municipal de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio Pedro Sérgio Monti, estão sendo elaborados os projetos de urbanização e comercialização dos espaços. "Temos o terreno pago e a escritura passada e registrada em nome do município. Atualmente, estamos estudando as obras de infraestrutura que serão realizadas para podermos dar início às vendas dos terrenos", explicou.
O novo DI será instalado em um terreno às margens da BR-459, na altura do quilômetro 118, sentido Pouso Alegre. "Fica a dois quilômetros do distrito atual e a 11 do centro da cidade", ressaltou.
Conforme o secretário, apesar de Santa Rita do Sapucaí contar com três áreas exclusivas para as indústrias do setor eletroeletrônico - o DI atual, o Centro Industrial e o Condomínio Municipal de Empresas -, já não há terrenos disponíveis em nenhuma delas.
"Além da construção do novo DI, a prefeitura também está estudando a aquisição de pequenas áreas no entorno da cidade para a criação de minidistritos industriais. A ideia é que as indústrias sejam construídas em espaços de 50 mil a 100 mil metros quadrados. Com essa alternativa, inclusive os custos serão reduzidos", disse.
A ampliação de terrenos e a realização de obras de infraestrutura nas áreas já existentes são reivindicações antigas dos empresários do Vale da Eletrônica, de acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindivel), Roberto Souza Pinto.
"Precisamos de áreas para construir. As empresas têm recursos próprios para investir. O que falta são terrenos com estrutura completa. Mas esperamos que até o final do ano este problema esteja resolvido, já que a prefeitura tem trabalhado nas negociações", afirmou.
A previsão do presidente é de que cada empresa que pretende se instalar no novo distrito invista de R$ 700 mil a R$ 1 milhão na construção de seu parque fabril. "Com a comercialização dos lotes do novo DI será possível atender à demanda que temos recebido. Além dos inúmeros empresários de outras regiões do país que nos procuram semanalmente, estamos com uma lista de 32 associadas que desejam construir na região", afirmou.
Hoje, o polo é composto por aproximadamente 140 empresas que geram mais de 9,5 mil empregos. Conforme o levantamento do Sindivel, somente em 2009 foram disponibilizados nos mercados nacional e internacional cerca de 12 mil produtos diferentes. As indústrias fabricam componentes como softwares, hardwares, centrais de alarmes, sensores, câmeras de vídeo, equipamentos para promoção agrícola e outros.
(MARA BIANCHETTI – Diário do Comércio em 20/04/2010)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Na vitrola aqui de casa - Age of Aquarius

Ninguém vive sem um pouco de poesia...- Cecília Meireles


Mudo-me Breve

"Recobro espuma e nuvem
e areia frágil e definitiva.
Dispõem de mim o céu e a terra,
para que minha alma insolúvel
sozinha apenas viva.

Naquelas cores de miragem
d'água e do céu, mais me compreendo.
Anjo instrutor em silêncio me leva:
e elas me fazem
ver que sou e não sou, no que estou sendo.
Fico tão longe como a estrela.
Pergunto se este mundo existe,
e se, depois que se navega,
a algum lugar, enfim se chega...
~ O que será, talvez, mais triste.

Nem barca nem gaivota:
somente sobre-humanas companhias...
Em suas mãos me entrego,
invisíveis e sem resposta.
Calada vigiarei meus dias.

Quanto mais vigiados, mais curtos!
Com a mágoa que o horizonte avisto...
aproximado e sem recurso.
Que pena, a vida ser só isto!"

Pátria Minas - Mineirinho trabalhando no circo


Mineirinho trabalhando no circo

Um mineirinho, lá das banda do Rio Doce foi para os Estados Unidos tentar a vida. Tava muito difícil, quase morreu de fome. Um dia, disseram a ele que o circo que estava na cidade pagava bem e tinha uma vaga. Que ele passasse lá. Ele foi. Chegando lá, o dono do circo explicou:
- Só tem vaga de leão!
Ou seja, o mineirinho tinha que se meter dentro da pele de leão e ir pra jaula, levar chicotada do domador, imitando leão. É evidente que aceitou o emprego, quase morto de fome que estava. Na hora do espetáculo, meteu-se na pele do leão e entrou pro corredor, pra sair na jaula, no meio do picadeiro. Lá no fundo, ele viu, já em cima da barrica, outro leão. Ele gelou!
- Meu Deus, e se aquele leão me estranhar?
E começou a dar tratos à bola sobre como se defender...
- Já sei, vou chegando devagarinho, me encosto no bicho e dou um berro bem grande prá mode’ ele se assustar e me respeitar. E não fez outra coisa! Entrou, se ajeitou perto do outro leão e berrou com todas as forças do seu pulmão:
- Grraaaaaauuuuuuuuuu!!!
Foi acabar de dar o grito e ouvir, lá de dentro do outro leão, uma voz sumidinha, dizendo:
- Ai, meu padim Ciço, valei-me!

Pátria Minas - Cidades Mineiras


Prezado amigo TEÓFILO OTONI

Nesta VIÇOSA manhã de primavera, de onde se contempla um BELO HORIZONTE, um BELO VALE, um CAMPO BELO e MONTES CLAROS, e, ainda, neste ambiente FORMOSO de nossa terra, quando se pode contemplar também, pela madrugada, a ESTRELA DALVA, escrevo-lhe para colocá-lo a par dos últimos acontecimentos em CARMO DA MATA.
No âmbito familiar, a nossa prima LEOPOLDINA, ESPERA FELIZ dar à LUZ a seu primeiro filho que, se for homem, se chamará ASTOLFO DUTRA e JANUÁRIA, se mulher. Para cuidar do rebento, ela contará com a abnegação da sua governanta MOEMA. Mas, enquanto ela aguarda seu bebê, lava roupa tranqüilamente nas BICAS existentes em um RIO NOVO, afluente do RIO ACIMA, que passa pelas terras de DONA EUZÉBIA, naquele LARANJAL, perto da CAPELA NOVA, onde, na hora do RECREIO, a meninada sobe na PONTE NOVA, para pescar LAMBARI e PIAU e soltar PAPAGAIOS.
A prima NATÉRCIA comprou uma casa na Rua ANTONIO DIAS, perto da casa do ANTÔNIO CARLOS. Você já sabia? Orou a Jesus de NAZARENO em agradecimento, ajoelhada aos pés da SANTA CRUZ DO ESCALVADO no alto do MONTE SIÃO, que fica lá para as bandas da GALILEIA, às margens do MAR DE ESPANHA, e, credite, ela ainda fica com os OLHOS DÁGUA quando vê fotos de BOCAIUVA.
Lembra-se daquelas pedras da tia MARIA DA CRUZ que você queria comprar? Ela resolveu vendê-las, menos a PEDRA AZUL, porque ela diz ser a mais bonita e valiosa.
Quanto aos aspectos sociais e religiosos, temos novidades. Na próxima semana, o CÔNEGO MARINHO, da diocese de VOLTA GRANDE, vai fazer a Festa de SÃO TOMAS DE AQUINO. Se você quiser aparecer será um grande prazer. A nossa prima VIRGINIA é quem será a responsável pelo evento. Vai ter missa celebrada pelo reverendo local, CÔNEGO JOÃO PIO, em honra ao Santíssimo SACRAMENTO. De manhã, o bispo DOM SILVÉRIO irá crismar as crianças.
Depois haverá um show com o Agnaldo TIMOTEO e também com as TRÊS MARIAS. Em seguida, a Banda Musical SANTA BÁRBARA, sob a regência do maestro BUENO BRANDÃO, executará o GUARANI, de Carlos Gomes. Depois o Barão de COROMANDEL fará a saudação ao aniversariante. A festa era para ser no mês que vem, mas todas as datas do cantor estavam preenchidas. As primas SERICITA e AZURITA vão fazer a comida. Como prato principal teremos PERDIGÃO e PERDIZES à milanesa e PATOS DE MINAS ao molho pardo e CAMBUQUIRA refogada. De sobremesa teremos compota de MANGA, tendo sido escolhida a UBÁ, por ser mais saborosa, pêssego em CALDAS e, ainda, licor de PEQUI.
À noite, haverá um baile no OLIVEIRA Country Clube, ao som da orquestra do maestro MATIPÓ, tendo como principais solistas os renomados músicos IBIRACI ao saxofone e NEPOMUCENO ao trompete. Será uma boa ocasião para os convidados exercitarem os seus PASSOS ao ritmo de boleros e rumbas.
Mudando de assunto, na fazenda, fizemos algumas reformas. O CURRAL DE DENTRO estava com o telhado estragado, com problemas no madeirame e tivemos que trocar as vigas. Desta vez colocamos CANDEIAS, por ser madeira de muita durabilidade, todas compradas do CORONEL XAVIER CHAVES. Com a sobra da madeira ainda reformei a PORTEIRINHA que dá entrada para o quintal. Estou também reformando a CAPELINHA de SENHORA DE OLIVEIRA para comemorar o aniversário de LIMA DUARTE. Na festa estarão presentes o CORONEL MURTA, o PRESIDENTE WENCESLAU, o JOÃO MONLEVADE, o CORONEL FABRICIANO, o CAPITÃO ENÉAS, o BARÃO DE COCAIS, o Barão de BARBACENA e várias outras personalidades. Dizem que até o TIRADENTES pretende comparecer. Mas ele ficou meio aborrecido, porque queria que a festa fosse em SÃO JOÃO DEL REI. Só não poderá comparecer o VISCONDE DO RIO BRANCO porque ele está em CAMPANHA política. Iremos cobrar um valor simbólico como entrada, para reverter em benefício dos desabrigados da chuva, mas apenas uma MOEDA de PRATA.
Vou lhe dar outra grande notícia. Perto do ENGENHO NOVO, naqueles barrancos cheios de FORMIGA, um empregado nosso descobriu MINAS NOVAS de OURO BRANCO, OURO PRETO, ESMERALDAS e TOPAZIO, portanto será uma NOVA ERA e uma BOA ESPERANÇA para todos nós. Infelizmente, por causa dessa riqueza, a violência já começou a aparecer na região. Um homem de TRÊS CORAÇÕES foi morto por um garimpeiro, usando uma faca de TRÊS PONTAS, porque ele havia descoberto uma enorme TURMALINA e também uma pedra de RUBIM, de menor tamanho, mas muito valiosa.
Na área do desenvolvimento, a dona CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO, proprietária da usina açucareira de URUCÂNIA, quer aumentar a fábrica e incrementar a produção de açúcar, mas para isso precisará de mais energia elétrica. Assim, tem um projeto de construir uma usina hidroelétrica aproveitando as quedas d’água da CACHOEIRA DO CAMPO, formada pelo rio PIRANGA, próximo há sempre um PORTO FIRME, para os navegantes mas o senhor RESENDE COSTA, que é o chefe do IBAMA na região, quer embargar a obra, alegando impacto ambiental.
Falarei agora da nossa justiça. Chegou um JUIZ DE FORA, chamado EWBANK DA CÂMARA, para ocupar o lugar de BIAS FORTES, que terminou o seu mandato. Mas o CONSELHEIRO LAFAYETE, acompanhado de RAUL SOARES, pediu ao GOVERNADOR VALADARES para interceder junto ao PRESIDENTE BERNARDES para efetivar naquele cargo o SENADOR FIRMINO, que muito fez por nós. Ele foi DESCOBERTO ainda novo, tanto que sequer usava sapatos, usava ALPERCATAS, quando estava na companhia do CORONEL PACHECO, na famosa LAGOA DA PRATA, depois daquela GOIABEIRA e daquela árvore de JANAÚBA da fazenda POUSO ALEGRE, onde tem aquela VARGINHA, às margens do RIBEIRÃO VERMELHO.
Ele se tornou um homem sério e honesto, sendo de muito valor para a nossa causa. Quanto à lagoa a que me referi, dizem que ela contém ÁGUA BOA, tanto que o Aleijadinho teria se curado dos seus males tomando banho nela, por isso passou a ser chamada de LAGOA SANTA. Dizem que um cego também lavou os olhos naquelas águas e voltou a enxergar, mas ele atribuiu esse milagre a SANTA LUZIA.
Outro dia encontrei o BETIM, a MARIA DA FÉ e a ALMENARA nadando nas ÁGUAS FORMOSAS da LAGOA DOURADA, e lhe mandaram lembranças. A lagoa fica nas terras de PEDRO LEOPOLDO, onde ainda tem mais SETE LAGOAS.
Avisam que estarão viajando para ALÉM PARAÍBA no próximo feriado de SANTOS DUMONT. Também lhe mandam um grande abraço o DIOGO VASCONCELOS e o JACINTO.
Agora, vou lhe contar as fofocas.
O FRANCISCO SÁ teve um desentendimento com o JOÃO PINHEIRO por causa daquela LAJINHA que faz o SALTO DA DIVISA das terras dos dois fazendeiros de UNAÍ com as terras da MARIANA, às margens do Rio PARACATU, porque dizem que ali tem muita MALACACHETA. A coisa andou quente. Um deles, não sei qual, queria agredir o outro com um MACHADO. Ainda bem que o coronel MATEUS LEME chegou na hora e evitou o PATROCÍNIO de uma morte desnecessária, e, ainda, promoveu uma NOVA UNIÃO dos dois.
Os índios AIMORÉS tentaram invadir a reserva dos índios MAXACALIS, armados de ARCOS e flechas, por causa daquela reserva de JEQUITIBÁ existente no PÂNTANO DE SANTA CRUZ, mas, felizmente, foram contidos pelas tropas da Polícia FLORESTAL comandadas pelo MAJOR EZEQUIEL, evitando um massacre sem precedentes. Os presos foram levados para o QUARTEL GERAL.
E tem mais: O ELOI MENDES me contou, confidencialmente, que o Dr. CARLOS CHAGAS está de caso com a CONCEIÇÃO DAS ALAGOAS. A CÁSSIA, que é muito linguaruda, contou para a mulher dele, dona CRISTINA, que, imediatamente queria a separação e iria mudar-se para DIAMANTINA. Mas a dona MERCÊS, que é muito benquista por todos, conseguiu convencê-la a não tomar essa medida EXTREMA, e lhe propôs que aguardasse a chegada do seu primo, MARTINHO CAMPOS, que é um homem de mãos de FERROS, para ouvir o seu conselho. Ele achou que seria uma missão muito ESPINOSA, mas, ainda assim, aceitou o desafio. Sendo ele também um homem ponderado, sugeriu ao marido que pedisse PERDÕES à sua esposa, na presença do PADRE PARAÍSO, e assim foi feito e tudo teve um BONFIM.
Depois desta CONTAGEM dos fatos, damos graças a SENHORA DOS REMÉDIOS, SANTO ANTÔNIO DO AMPARO, SANTO ANTÔNIO DO GRAMA, SANTA RITA DO SAPUCAÍ e SÃO TIAGO, que têm sempre protegido a nossa família, para que nossas lutas tenham sempre um BOM SUCESSO.
Terminando, receba um forte abraço do seu primo,

MATIAS BARBOSA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...