sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Comercial legal - Globo News

Zenzando na rede

Zenzando na rede - Feliz Ano Novo

Onde há uma vontade, há um caminho...
Onde há boa vontade, há muitos caminhos...
Que o Ano Novo traga
caminhos de esperança, paz e realizações!

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Carlos Drummond de Andrade

O amor antigo

O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige, nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.

O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.

Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
o antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.
(Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Gostei... - Rádio Educativa Inatel é transmitida em FM

Rádio Educativa Inatel é transmitida em FM

Emissora 107,9 FM reúne educação, informação e cultura

A partir de agora o Inatel tem uma Rádio Educativa em FM, na sintonia 107,9 Mhz. Transmitindo em caráter experimental até 20 de janeiro de 2012, a emissora levará educação, informação e cultura a 33 municípios.
A autorização para o funcionamento da Rádio Educativa Inatel foi dada pelo Ministério das Comunicações em julho deste ano. De lá pra cá vários investimentos foram feitos para ampliar o estúdio já existente no campus, utilizado para a web rádio e pelos alunos participantes da atividade curricular complementar dos cursos de graduação do Inatel.
De acordo com o diretor do Inatel, professor Marcelo de Oliveira Marques, as iniciativas para tornar realidade a Rádio Educativa iniciaram há 10 anos. “Os esforços e a determinação de muitos possibilitaram a concretização deste sonho, que é o de levar educação e cultura para a nossa região através de um novo veículo de comunicação.”
A emissora conta agora com o que há de mais inovador em transmissão e produção de áudio. Nas primeiras semanas, testes serão realizados durante a programação da Educativa, que terá músicas de vários estilos, boletins informativos e programas educacionais. “A Rádio Educativa do Inatel, mais um instrumento colocado à disposição do Inatel pela sua fundação mantenedora, ocupará uma lacuna importante no âmbito educacional e cultural, crescerá e se tornará um veículo significativo para o desenvolvimento de nossa região, e se firmará também como uma opção a todos que procuram uma opção de entretenimento de qualidade”, completa Marcelo Marques.
O presidente da Finatel, fundação mantenedora do Inatel, professor José Geraldo de Souza, afirma que a concretização da instalação da Rádio Educativa cria mais uma alternativa para a Finatel realizar suas finalidades estatutárias. “Com isso, o Inatel dispõe agora de mais um veículo para promover o desenvolvimento da educação e da cultura na nossa comunidade e na nossa região.”
(Fonte: Inatel em 21/12/2011)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Zenzando na rede - Feliz Natal

A todos os que aparecerem por aqui desejo um Natal cheio de paz, saúde e harmonia.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Persona - Gigliola Cinquetti


Gigliola Cinquetti (Verona, 20 de Dezembro de 1947)

sábado, 17 de dezembro de 2011

Na vitrola aqui de casa - Rock and roll lullaby

Fragmentos - “A outra voz – Os dragões não conhecem o paraíso”

"Você é meu único laço, cordão umbilical, ponte entre o aqui de dentro e o lá de fora. Te vejo perdendo-se todos os dias entre essas coisas vivas onde não estou. Tenho medo de, dia após dia, cada vez mais não estar no que você vê. E tanto tempo terá passado, depois, que tudo se tornará cotidiano e a minha ausência não terá nenhuma importância. Serei apenas memória, alivio, ..."
(Caio Fernando Abreu em “A outra voz – Os dragões não conhecem o paraíso”)

Gostei... - Johnnie Walker X João Andante

Gostei foi da resposta do Xico Sá que está postada depois da notícia.

Uísque Johnnie Walker tenta derrubar cachaça João Andante
A holding inglesa Diageo, detentora da marca do uísque Johnnie Walker, abriu processo administrativo no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) contra a cachaça João Andante. A Diageo acusa a empresa mineira de ser "imitação" de sua marca --segundo ela, avaliada em US$ 3,5 bilhões.
Mas o processo gerou publicidade para a cachaça e fez suas vendas dispararem. Nas últimas duas semanas, os pedidos feitos via e-mail já chegam a mil garrafas. Até então, as vendas eram de apenas 200 garrafas por mês.
"Os pedidos estão aumentando muito e nós sempre trabalhamos com margem e volume pequenos", disse Gabriel Lana, 25, um dos donos.
A João Andante foi organizada em 2008 por quatro jovens que viam a atividade mais como um hobby do que propriamente um negócio empresarial. Cada um deles segue com sua profissão.
O desenho das duas marcas é representado pela figura de um andarilho, embora de classes sociais distintas: enquanto um é lorde, o outro é um jeca, ou capiau, conforme o regionalismo mineiro.
"Apesar de ambos os personagens mostrarem algumas distinções, o uso da expressão 'João Andante', que é a tradução literal de 'Johnnie Walker', evidencia a intenção de criar uma 'versão local' da marca", argumenta a holding inglesa por meio do escritório de advocacia Dannemann Siemsen.
Os mineiros negam que o uísque tenha sido a inspiração e sustentam que o Walker da marca inglesa nada tem a ver com andar ou caminhar --é um sobrenome.
Afirmam que a ideia é a de um caixeiro-viajante, que é um andarilho, segundo o escritório de advocacia Hidelbrando Pontes e Associados.
(Fonte: Paulo Peixoto – Folha de São Paulo em 16/12/2011)

Johnnie Walker X João Andante e McDonald´s X McBode

Pô, amigo Johnnie Walker, deixa o mineirinho João Andante em paz. Para com isso, retira esse processo do instituto de marcas e patentes.
Vai por mim, sinta-se homenageado, velho Johnnie, jamais copiado.
Como um lorde inglês de US$ 3,5 bilhões sente-se inseguro diante de um pobre capiau de 200 garrafas de pingas mensais?
Deixa disso, stop, Mr. Johnnie, deixa o Jeca no caminho da roça, meu rapaz, ele também é filho de Deus.
Salve a Rainha, velho Johnnie, e segue o seu milionário percurso.
Você está me saindo, lorde Johnnie, qual a cúpula do McDonald´s.
Outro dia, no Recife, testemunhei o humilhante fim do McBode.
Por ação judicial dos gringos, o bar foi obrigado a trocar o nome.
Para ironizar a ridícula situação, o dono rebatizou “Deu Bode”.
Lá se come o melhor hambúrguer caprino do mundo.
Aqui em SP, o McFavela, em Heliópolis, também foi vítima.
Continua vendendo o clássico e turbinado MacLarica, mas agora se chama Minha Favela Lanches.
Quebra essa, velho Johnnie Walker, te peço em nome de tantas quedas já nos deste, em nome de tantas paraguaias manhãs de ressaca.
Deixa o Joãozinho mineiro andar em paz!
Escrito por Xico Sá às 13h36 da Folha de São Paulo

Na vitrola aqui de casa - Landslide

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Lya Luft

Convite

Não sou a areia
onde se desenha um par de asas
ou grades diante de uma janela.
Não sou apenas a pedra que rola
nas marés do mundo,
em cada praia renascendo outra.
Sou a orelha encostada na concha
da vida, sou construção e desmoronamento,
servo e senhor, e sou
mistério.

A quatro mãos escrevemos este roteiro
para o palco de meu tempo:
o meu destino e eu.
Nem sempre estamos afinados,
nem sempre nos levamos
a sério.
(Lya Luft)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Fragmentos - “Caio 3D: o essencial da década de 1970 – Correspondência a Nair Abreu”

...acho que fiz tudo do jeito melhor, meio torto, talvez, mas tenho tentado da maneira mais bonita que sei. (Caio Fernando Abreu em “Caio 3D: o essencial da década de 1970 – Correspondência a Nair Abreu”)

Persona - Oscar Niemeyer

Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares (Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 1907)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Bão dimais - Charlote Russo

Fiz ontem. É uma receita tradicional da casa da minha bisavó Quininha. Todos daqui de casa adoram. Quem sabe pode ser sua sobremesa para a Ceia de Natal. Bom proveito!

Charlote Russo

Ingredientes: Creme amarelo: 1 lata de leite condensado * 1 vez a mesma medida de leite * 1 colher (sobremesa) de Maisena * 2 gemas
Creme marrom: 4 colheres (sopa) de Nescau * 2 colheres (sopa) de açúcar * 1 colher (sopa) de Maisena * 2 copos de água * 150 gramas de biscoito champanhe
Creme branco: 2 claras * 4 colheres (sopa) de açúcar * ½ lata de creme de leite gelado e sem soro
Modo de Fazer: Creme amarelo: Misturar os ingredientes e levar ao fogo, mexendo sempre, até engrossar. Colocar em um pirex retangular.
Creme marrom: Misturar todos os ingredientes e levar ao fogo, mexendo, até formar um creme mole. Passar os biscoitos por esse creme e arrumar sobre o creme amarelo formando uma camada. Despejar o restante sobre os biscoitos arrumados.
Creme branco: Bater as claras em neve, colocar o açúcar e bater até o ponto de suspiro. Juntar o creme de leite, misturar e despejar sobre o creme marrom. Levar à geladeira até o dia seguinte.

Pátria Minas - Eu amo Minas Gerais

Fragmentos - "Grande Sertão: Veredas"

" O senhor escute meu coração , pegue no meu pulso .
O senhor avista meus cabelos brancos ...
Viver - não é ? - é muito perigoso .
Porque ainda não se sabe.
Porque aprender-a-viver é que é o viver , mesmo ."
(Guimarães Rosa em " Grande Sertão: Veredas ")

Em poucas palavras - Montaigne

"O homem não é tão ferido pelo que acontece, e sim por sua opinião sobre o que acontece." (Montaigne)

sábado, 10 de dezembro de 2011

Fragmentos - "Água Viva"

“Neste mesmo instante estou pedindo ao Deus que me ajude. Estou precisando. Precisando mais do que a força humana. Sou forte mas também destrutiva. O Deus tem que vir a mim já que eu não tenho ido a Ele. Que o Deus venha: por favor. Mesmo que eu não mereça. Venha. Ou talvez os que menos merecem mais precisem. Sou inquieta e áspera e desesperançada. Embora amor dentro de mim eu tenha. Só que não sei usar amor. Às vezes me arranha como se fossem farpas. Se tanto amor dentro de mim recebi e no entanto continuo inquieta é porque preciso que o Deus venha. Venha antes que seja tarde demais. Corro perigo como toda pessoa que vive. E a única coisa que me espera é exatamente o inesperado. Mas sei que terei paz antes da morte que experimentarei um dia o delicado da vida. Perceberei – assim como se come e se vive o gosto da comida. Minha voz cai no abismo de teu silêncio. Tu me lês em silêncio. Mas nesse ilimitado campo mudo desdobro as asas, livre para viver. Então aceito o pior e entro no âmago da morte e para isto estou viva. ”
(Clarice Lispector em “Água Viva”)

Persona - Clarice Lispector

Clarice Lispector (Tchetchelnik, 10 de dezembro de 1920 - Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1977)

Dica de diversão - Grupo de jazz Contraponto toca em Santa Rita do Sapucaí

Grupo de jazz Contraponto toca em Santa Rita do Sapucaí

O grupo de jazz Contraponto se apresenta em Santa Rita do Sapucaí neste sábado (10) a partir das 20h. O show é gratuito e ocorre no Teatro Inatel.
Na ocasião, a banda toca com Michel Leme, Diego Nogueira, Sandro Nogueira, Anderson Alarça e Roger de Assis.
O Teatro Inatel fica na Avenida João de Camargo, 510, em Santa Rita do Sapucaí.
(Fonte: EPTV em 09/12/2011)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Pátria Minas - O bem de Minas

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Manuel Bandeira

Pousa a mão na minha testa

Não te doas do meu silêncio:
Estou cansado de todas as palavras.
Não sabes que te amo?
Pousa a mão na minha testa:
Captarás numa palpitação inefável
O sentido da única palavra essencial
- Amor.
(Manuel Bandeira)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Ôncofui - Inhotim em Brumadinho

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

De onde vem? - No frigir dos ovos

No frigir dos ovos

Vi esse texto no blog da Maria Helena Rubinato sem a indicação da autoria. Saí pela Net procurando quem havia escrito algo tão interessante. Acabei chegando aqui. Penso que pode ter sido a Professora Eneida quem o escreveu. Se foi, parabéns. Também o achei como sendo de Guaraci Neves. Eu, que gosto tanto de saber de onde vêm as coisas ditas e não ditas, fiquei sem saber verdadeiramente de quem é o texto. Como adorei a mensagem, resolvi reparti-la com vocês independentemente de quem seja.

Pergunta:
Alguém sabe me explicar, num português claro e direto, sem figuras de linguagem, o que quer dizer a expressão "no frigir dos ovos"?

Resposta:
Quando comecei, pensava que escrever sobre comida seria sopa no mel, mamão com açúcar. Só que depois de um certo tempo dá crepe, você percebe que comeu gato por lebre e acaba ficando com uma batata quente nas mãos. Como rapadura é doce mas não é mole, nem sempre você tem ideias e pra descascar esse abacaxi só metendo a mão na massa. E não adianta chorar as pitangas ou, simplesmente, mandar tudo às favas.
Já que é pelo estômago que se conquista o leitor, o negócio é ir comendo o mingau pelas beiradas, cozinhando em banho-maria, porque é de grão em grão que a galinha enche o papo. Contudo é preciso tomar cuidado para não azedar, passar do ponto, encher linguiça demais. Além disso, deve-se ter consciência de que é necessário comer o pão que o diabo amassou para vender o seu peixe. Afinal não se faz uma boa omelete sem antes quebrar os ovos.
Há quem pense que escrever é como tirar doce da boca de criança e vai com muita sede ao pote. Mas como o apressado come cru, essa gente acaba falando muita abobrinha, são escritores de meia tigela, trocam alhos por bugalhos e confundem Carolina de Sá Leitão com caçarolinha de assar leitão.
Há também aqueles que são arroz de festa, com a faca e o queijo nas mãos, eles se perdem em devaneios (piram na batatinha, viajam na maionese... etc.). Achando que beleza não põe mesa, pisam no tomate, enfiam o pé na jaca, e no fim quem paga o pato é o leitor que sai com cara de quem comeu e não gostou.
O importante é não cuspir no prato em que se come, pois quem lê não é tudo farinha do mesmo saco. Diversificar é a melhor receita para engrossar o caldo e oferecer um texto de se comer com os olhos, literalmente.
Por outro lado se você tiver os olhos maiores que a barriga o negócio desanda e vira um verdadeiro angu de caroço. Aí, não adianta chorar sobre o leite derramado porque ninguém vai colocar uma azeitona na sua empadinha, não. O pepino é só seu, e o máximo que você vai ganhar é uma banana, afinal pimenta nos olhos dos outros é refresco...
A carne é fraca, eu sei. Às vezes dá vontade de largar tudo e ir plantar batatas. Mas quem não arrisca não petisca, e depois quando se junta a fome com a vontade de comer as coisas mudam da água pro vinho.
Se embananar, de vez em quando, é normal, o importante é não desistir mesmo quando o caldo entornar. Puxe a brasa pra sua sardinha, que no frigir dos ovos a conversa chega na cozinha e a vingança é um prato que se come frio. Daí, com água na boca, é só saborear, porque o que não mata engorda. Entendeu o que significa “no frigir dos ovos”?

Bão dimais - Panetone de Damasco

Essa é uma sobremesa fácil e rápida para o Natal. Ainda não experimentei, mas toda cozinheira só de ver os ingredientes sabe se a receita vai ou não ficar gostosa. Então, minha senhora, mire e veja. Tem jeito de não ficar gostoso esse Panetone?
A chef Danielle Andrade, de São Paulo, ensina a fazer a versão com damascos a partir de um panetone comum.

Panetone de Damasco

Ingredientes: 1 panetone (500 gramas) * 1 lata de leite condensado * 1 lata de creme de leite * 1 lata de leite medida na embalagem do leite condensado * 2 gemas * 1 colher (sopa) de manteiga * 1 colher (sopa) de maisena * 100 gramas de damascos picados
Modo de Fazer: Misture todos os ingredientes, menos os damascos e o panetone, em uma panela e leve ao fogo. Quando engrossar, acrescente os damascos. Leve para gelar e reserve. Retire, com uma faca, uma "tampa", ou camada superior do panetone e reserve-a (ela vai cobrir o doce depois que for recheado). Retire uma camada interna de massa, no formato de um cilindro. Utilize o creme gelado para rechear e feche o panetone com a "tampa". Decore com chocolate branco derretido e damascos inteiros.
(Fonte: Folha de São Paulo em 01/12/2011)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A arte do Origami - Estrela de Natal II ou Guirlanda VIII

Estrela de Natal II ou Guirlanda VIII

Fiquei na dúvida se postava esse Origami como estrela ou guirlanda. Em todas as duas formas ele fica muito lindo. Olhando a imagem acima parece ser um trabalho difícil, mas são poucas dobras. Tente! Sei que você vai conseguir. Dará um lindo enfeite para sua árvore de Natal.
1 - Você vai precisar de oito quadrados de papel. Ficará mais bonito se você usar duas cores contrastantes, quatro de uma cor e quatro de outra. Coloque o papel, a sua frente, na posição quadrado com a parte branca para cima.
2 - Leve a base inferior até a superior e vinque bem.
3 - Desdobre.
4 - Leve a ponta inferior direita até a linha do centro. Repita a operação com a ponta superior direita. Veja a imagem acima.
5 - Traga a parte superior até a base.
6 - Leve o ponto A até ao ponto B. Vinque bem.
7 - Desdobre.
8 - Levante um pouco a parte superior do trabalho como na imagem acima.
9 - Empurre a ponta superior esquerda para dentro (o ponto A deverá chegar até o ponto B).
10 - Você deverá ter obtido um trabalho como o acima.Observe que você tem um paralelogramo com um "bico" e duas "asas" abertas.
11 - Repita os passos anteriores para o outros sete quadrados de papel.
12 - Posicione duas peças como na imagem acima. As "asas" da unidade 1 deverão envolver o bico da unidade 2. Dobre as pontinhas que sobram da unidade 1 para dentro da unidade 2. Deslise a unidade 1 até o topo da unidade 2.Gire o trabalho para a direita até colocar o bico da unidade 1 para cima. Encaixe outra unidade e repita a operação até fechar a guirlanda.
13 - Está pronta mais uma guirlanda. Agora é só colocar um cordão para pendurá-la na sua árvore.

Tchan, tchan, tchan! Se você quer a estrela veja o vídeo abaixo como é fácil fazer a transformação.

Não fica linda?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...