sábado, 31 de julho de 2010

Em poucas palavras - Aristóteles

"Felicidade é ter algo o que fazer, ter algo que amar e algo que esperar..." (Aristóteles)

Pátria Minas - Pensão no interior

Pensão no interior

Um espanhol, orgulhoso de seus numerosos títulos de nobreza, viajava pelo interior de Minas Gerais.
Chegou, altas horas da noite, a uma cidadezinha e procurou uma pensão. Bateu à porta para acordar o dono. Finalmente, após muito bater, acorda o homem que aproxima-se da janela meio sonolento e pergunta:
- Quem é que bate?
Imponente, o nobre espanhol responde:
- É Dom Juan Pedro Hernandez Rodrigues Vila Nova, conde de Málaga, cavaleiro de Santiago e de Córdoba.
- Sinhô - respondeu o hoteleiro - sinto muito, mais nóis num tem cama para acomodar tanta gente.
E voltou para o quarto.

Bão dimais - Pudim de Coco

Pudim de Coco

INGREDIENTES: 1 lata de leite condensado * 1 vez a mesma medida de leite * 1 vidro de leite de coco * 3 ovos * 1 xícara (chá) de coco fresco ralado
MODO DE FAZER: Bata no liqüidificador todos os ingredientes. Despeje em forma caramelizada e asse em banho-maria, por aproximadamente 45 minutos. Verifique se está assado enfiando um palito no pudim. O palito deverá sair limpo. Desenforme depois de frio.

Dica de diversão - Causos e violas

Causos e violas

Marquem na agenda. Dia 21/08/2010, o violeiro Chico Lobo estará aí em Santa Rita. Ainda não descobri onde ele vai se apresentar. Quando descobrir, conto para vocês.
Um dos mais ativos violeiros da nova geração, Chico Lobo se orgulha de ser caipira, e encara a viola com respeito. Mineiro radicado em Belo Horizonte, já tem diversos CDs lançados sendo que a maioria das composições são próprias. Carismático, sua carreira no palco já o levou à Itália e ao Canadá, além de ter se apresentado em inúmeros teatros brasileiros.

Gostei...- VIVENDO E CONHECENDO

VIVENDO E CONHECENDO

Legal o blog da Nidia Telles, que nasceu em Santa Rita do Sapucaí(que nesse tempo já não era mais nossa) e hoje mora em São Paulo.
Hoje ela teve a gentileza de colocar no seu bonito blog um pedacinho do "viver é perigoso". Coloquei o seu blog na minha lista de preferidos.
Dê um pulinho lá e com certeza irá virar freguês diário.
Um abraço para a Nidia.

Blog: Não saí de Minas Gerais, graças a Deus. Hoje moro em BH.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Santa Rita é notícia - Feira do Vale da Eletrônica deve receber 15 mil participantes

Feira do Vale da Eletrônica deve receber 15 mil participantes

Em sua 11ª edição, a Fivel (Feira Industrial do Vale da Eletrônica), em Santa Rita do Sapucaí, deve receber empresários de 12 países que, além de visitar a feira, terão a oportunidade de conhecer as indústrias da cidade.
Serão 120 estandes e a expectativa de um público de 15 mil pessoas, sendo seis mil empresários participando de diversos eventos simultâneos, com destaque para lançamentos de produtos. “A feira do Vale da Eletrônica tem, na maioria das empresas, uma continuidade de negócios programados de um ano meio a dois anos”, ressalta o presidente do Sindvel (Sindicato das Indústrias do Vale da Eletrônica) Roberto de Souza.
Atualmente, Santa Rita do Sapucaí possui 141 empresas que empregam em torno de 9.500 pessoas e produzem mais de 11 mil itens nas áreas de eletrônica, telecomunicações, informática, automação residencial e industrial, segurança e prestações de serviço
A feira é uma realização do Sindvel junto a Associação Industrial de Santa Rita do Sapucaí e conta com diversas parcerias, incluindo o Governo Federal e Estadual, FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, SEBRAE e o apoio do Inatel – Instituto Nacional de Telecomunicações.
A 11ª Feira Industrial do Vale da Eletrônica - FIVEL será realizada nos dias 15, 16 e 17 de setembro, das 14h às 21h, no ginásio Poliesportivo do Inatel.

Na vitrola aqui de casa - Ai que saudade d'ocê

Você sabia? - Santa Rita já pertenceu à Itajubá

Santa Rita já pertenceu à Itajubá

Pesquisando na Internet sobre a santa terrinha encontrei o blog Viver é perigoso do Edson Riera, de Itajubá. Com sua licença, publico aqui duas postagens que falam de Santa Rita. Aproveitem e entrem no blog dele, é muito interessante.

Quase nos deixam na mão

O bandeirante de Taubaté, Miguel Garcia Velho, em busca de riquezas veio parar no alto da Serra da Mantiqueira e fundou em 1703 a Vila de Soledade de Itajubá, onde está hoje o município de Delfim Moreira.
Em 1919 o pároco local, Lourenço da Costa Moreira desceu o rio acompanhado de diversos paroquianos em busca de um local de clima mais ameno e com terrenos menos acidentados para instalar uma nova paróquia, transferindo a então existente. Fundou Itajubá.
É bom registrar que já tinham por aqui fazendas e famílias morando. Esses antigos moradores foram os que ajudaram o Padre Lourenço na construção da aldeia. O terreno onde foi construída a Igreja matriz, pertencia a fazenda do Sr. Francisco Alves, que doou a colina toda para a Igreja.
Atenção: o novo povoado ficou sendo chamado de Capela Nova da Boa Vista (olha aí a Boa Vista!).
Em 1848, mais precisamente no dia 27 de setembro, o Governador de Minas emancipou Itajubá, que até então estava ligada a cidade de Campanha.
Itajubá ficou com Piranguçu, Cristina, Pedralva, Brasópolis e Delfim Moreira. Posteriormente foram anexadas a Itajubá, Santa Rita do Sapucaí e Paraisópolis.
Todas foram se separando de Itajubá, que ficou com uma pequena área de 281 kms2.
Blog: Com todo respeito aos nossos pioneiros, mas quase perdemos as calças.
(fonte: Grande historiador Armelim Guimarães)

Ainda sobre o nosso território

A área inicial do município de Itajubá, quando foi constituído (emancipado) era de 3.100 kms2, aproximadamente. Foram levando, levando, e ficamos com pouco menos de 10% do inicial. Muitas das desmembradas ficaram maior do que a mãe, se é que podemos chamar assim.
Delfim Moreira - 408,2 km2
Brasópolis - 361,1 kms2
Santa Rita - 350,9 kms2
Paraisópolis - 331,5 kms2
Cristina - 331,9 kms2
Itajubá - 281,0 kms2
Pedralva - 217,3 kms2
Piranguçu - 206,4 kms2
Maria da Fé - 203,8 kms2
Piranguinho - 130,3 kms2
Marmelópolis - 107,8 kms2
Wenceslau Braz - 101,9 kms2
S.J.Alegre - 89,2 kms2
Continuo achando que nos passaram a perna.

Pátria Minas - Mineirim namorando

O mineirim e a Benedita, sentados no banquinho debaixo de uma árvore. Ninguém falava nada. Um com mais vergonha que o outro. Até que ela resolveu tomar iniciativa.
- Carlim, óia pra cima. Dois passarinho se beijano. Vamos fazê iguar a eles?
O mineirim tirou o chapéu, olhou para cima e viu dois passarinhos se beijando no galho da árvore. Coçou a cabeça e perguntou:
- Mais será que o gaio aguenta?

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Santa Rita é notícia - Empresários vão apresentar ao governo proposta para produção de conversor de TV digital

Empresários vão apresentar ao governo proposta para produção de conversor de TV digital

BRASÍLIA - No dia 20 de agosto, um grupo de empresários brasileiros - Totvs e o consórcio de empresas - vai apresentar ao governo uma proposta para a produção de conversores de TV digital no país. O assessor especial da Casa Civil André Barbosa disse que a planilha de custos não pode ultrapassar os R$ 200,00 por conversor, a ser financiado pelo BNDES. Também poderá haver financiamento ao consumidor via Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal ou para o varejo diretamente, com prestação mensal de no máximo R$ 17,00.
André Barbosa se reuniu nesta quinta-feira com uma delegação de nove parlamentares do governo e da Oposição, da África do Sul, chefiados Ismail Vade, interessados no padrão nipo-brasileiro da TV digital. Eles chegaram ao Brasil na última terça-feira, a convite do governo brasileiro e estiveram em São Paulo, onde visitaram o Insituto Makenzie, a Universidade de São Paulo, e as emissoras de televisão: SBT, Globo e Band. Também estiveram em Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, visitando a Linear, fabricante de transmissores de TV digital.
Segundo o assessor, os parlamentares fizeram muitas perguntas, principalmente sobre o convívio dos sistemas de TV a cabo e satélite, que usam o europeu DVB, com ISDB-T da TV aberta.
- Além disso, quiseram saber sobre o parque industrial brasileiro, a regulamentação, que explicamos temos alguns coisas, mas outras ainda estão em construção, como a de incentivo para uso do septop box. Dissemos que, ao contrário da Argentina, não distribuiremos o conversor gratuitamente. Entendemos que uma política de sustentabilidade tem que ter o respaldo do mercado. Vamos criar as condições, cenários indutores que facilitem isso, talvez cortar impostos, dar algum incentivo fiscal, acertar a legislação com os estados, criar políticas de importação de insumos, botar o septop box e o moldem - possibilidade que ainda está sendo discutida - em condição de ter os benefícios previstos para inclusão digital. Agora dar, não. Porque se der e amanhã retirar, o projeto fica sem sustentabilidade - disse ele.
Para Andre Barbosa, é o mercado quem tem que dar sustentabilidade e ter preço, tem que ter demanda. Além disso, ter conteúdos e aplicativos digitais interativos para que as pessoas saibam e tenham interesse em comprar o septop box.
- Acho que a partir do ano que vem nós teremos solucionado toda essa situação - afirmou.
(Fonte: Mônica Tavares – O Globo em 29/07/2010)

Você sabia? - Produtos do Vale da Eletrônica

Você sabia que através da internet pode comprar produtos fabricados pela empresas do Vale da Eletrônica?
Acesse o site www.valedaeletronica.com e bons negócios !

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Olavo Bilac

Via Láctea XIII


Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."
(Olavo Bilac)

Pálio - Sobrecéu portátil, suspenso por meio de varas, que serve nas procissões para cobrir o sacerdote, a hóstia consagrada ou imagem venerada. (Dicionário Aurélio)

Acho louvável a adaptação do poema, embora não concorde com a troca da palavra pálio por pátio.
Certamente vocês já viram um pálio nas procissões de Corpus Christi. O sacerdote que leva a hóstia é coberto por um pálio carregado por leigos ligados à comunidade da igreja local. Lembro-me que, menina, achava lindo o de Santa Rita do Sapucaí feito de brocado com estrelas douradas que brilhavam com a luz do sol. Uma verdadeira Via Láctea.



Olavo Bilac (Olavo Braz Martins dos Guimarães Bilac), jornalista, poeta, inspetor de ensino, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 16 de dezembro de 1865, e faleceu, na mesma cidade, em 28 de dezembro de 1918. Um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, criou a Cadeira nº. 15, que tem como patrono Gonçalves Dias.
Eram seus pais o Dr. Braz Martins dos Guimarães Bilac e D. Delfina Belmira dos Guimarães Bilac. Após os estudos primários e secundários, matriculou-se na Faculdade de Medicina no Rio de Janeiro, mas desistiu no 4º. ano. Tentou, a seguir, o curso de Direito em São Paulo, mas não passou do primeiro ano. Dedicou-se desde cedo ao jornalismo e à literatura. Teve intensa participação na política e em campanhas cívicas, das quais a mais famosa foi em favor do serviço militar obrigatório. Fundou vários jornais, de vida mais ou menos efêmera, como A Cigarra, O Meio, A Rua. Na seção “Semana” da Gazeta de Notícias, substituiu Machado de Assis, trabalhando ali durante nos. É o autor da letra do Hino à Bandeira.

Comercial Legal - RBS (2008-2009)

Em poucas palavras - José Saramago

"Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos". (José Saramago)

Bão dimais - Bolinhos de Arroz

Vamos reciclar!!! Aproveitando sobras...

Bolinhos de Arroz

INGREDIENTES: 2 xícaras (chá) de sobras de arroz * 2 ovos batidos * 2 colheres (sopa) de cebola ralada * 2 colheres (sopa) de salsa picada * ½ xícara (chá) de queijo ralado * 2 colheres(sopa) de maisena * 1 dente de alho amassado * 1 xícara (chá) de farinha de trigo * 1 colher (sopa) de fermento em pó * sal * pimenta * óleo para fritar
MODO DE FAZER: Numa tigela, coloque o arroz e vá colocando os ingredientes conforme a ordem, misturando bem. Frite no óleo quente em colheradas, deixando dourar de todos os lados. Escorra sobre papel absorvente. Rendimento: 25 bolinhos.

Santa Rita é notícia - MG disputa planta da Panasonic

MG disputa planta da Panasonic

Missão do grupo japonês vem ao Brasil para definir local da fábrica de semicondutores.

A Panasonic, sediada em Osaka, no Japão, vai enviar, no início de agosto, uma comitiva ao Brasil para definir o município que vai receber a nova unidade da empresa, que seria destinada à produção de semicondutores, disputada por Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. A informação é do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Pouso Alegre, no Sul de Minas, Renato Torres.
"Esta comitiva fará nova visita à cidade e acredito que desta vez a Panasonic vai definir o município onde a planta será instalada", afirmou o secretário. Estima-se que o montante a ser investido pela multinacional na nova planta no país seja da ordem de R$ 500 milhões e uma linha de crédito junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) já estaria sendo pleiteada.
Além de Pouso Alegre e Juiz de Fora, na Zona da Mata, outros municípios do Sul de Minas disputam com cidades fluminenses, paulistas e catarinenses a instalação da unidade da Panasonic. A empresa já havia informado desconhecer o assunto, apesar do governo estadual, por meio da assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), ter reafirmado que mantém negociações com o grupo.
No caso de Extrema, no Sul de Minas, o secretário municipal de Desenvolvimento e Indústria, Péricle Mazzi, confirmou que representantes da Panasonic se reuniram com a prefeitura para obter informações sobre o município. "A empresa não está pedindo benefícios fiscais, porém, aspectos como a logística para o escoamento da produção e a doação de terrenos foram colocados na mesa de negociações", disse.
Santa Rita do Sapucaí, também no Sul de Minas, tem fortes chances de receber a nova unidade fabril da Panasonic em virtude da mão de obra especializada disponível no município. Na cidade está instalado o polo eletrônico do Estado, com 150 indústrias do setor, o que gera maior facilidade para a contratação de trabalhadores capacitados. Além disso, o município se encontra em uma região de fácil acesso aos principais centros consumidores do país. A BR-459 corta o município e liga Minas Gerais a São Paulo.
O secretário municipal de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio, Pedro Sergio Monti, afirmou que o Executivo da cidade mantém conversas periódicas com a empresa. "A Panasonic, por meio de um representante em constante contato com a administração municipal, garantiu que a definição do investimento e do local que vai abrigar a unidade será feita em breve", revelou.
A prefeitura de Santa Rita do Sapucaí já se dispôs a doar um terreno para a multinacional. O plano do Executivo é expandir o polo de eletrônica e a construir um parque tecnológico. Além disso, o objetivo da administração municipal é implantar centros de treinamento e abrir espaço para empresas prestadoras de serviço. Dessa forma, os custos com contratação de terceiros também seriam mais baixos.
A Panasonic, líder mundial nas áreas de desenvolvimento e fabricação de produtos eletrônicos, possui duas unidades no Brasil, uma em Manaus (AM) e outra em São José dos Campos (SP). Em 2008, os Conselhos de Administração de duas gigantes do setor - Panasonic e Sanyo - aprovaram a fusão de capital e de negócio no Japão. A união entre os dois players formou a maior companhia do segmento no país, com faturamento anual estimado em US$ 8,8 bilhões. Nos termos do acordo, a Sanyo passou a ser subsidiária da Panasonic.
(Fonte: Leonardo Francia – Diário do Comércio em 29/07/2010)

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pátria Minas - O mineirim e o papa

O mineirim e o papa

O mineirim foi simbóra prás oropa, prá móde ganhá a vida, que por aqui tá brabo…
Lá chegando, arrumou um emprego no Vaticano e disseram a ele que sua responsabilidade era acordar o Santo Papa, diariamente e havia um ritual a ser seguido que era:
Entrar no quarto com a bandeja do café da manhã, abrir a janela e dizer “Santo Papa, são 8:00 horas, o dia está lindo e o café está quente.”
Moleza, pensou o mineirinho.
No seu primeiro dia, o mineirinho entrou no quarto do Santo Papa, abriu a janela e disse:
- “Santo Papa, são 8:00 horas, o dia está lindo e o café está quente.”
O Papa sentou na cama e disse:
- “Eu sei, meu filho! Jesus já me disse”
O mineirinho achou estranho, mas não disse nada.
No segundo dia, o mineirinho entrou no quarto segurando a bandejinha, abriu a janela e repetiu:
- “Santo Papa, são 8:00 horas, o dia está lindo e o café está quente.”
O Papa virou para ele e disse:
- “Eu sei, meu filho! Jesus já me disse”
E o mineirinho pensou: “Que porcaria é essa! Me falam prá dizer isso todo dia e ele todo dia já sabe!”
No terceiro dia, o mineirinho entrou no quarto e seguiu todo ritual e disse:
- “Santo Papa, são 8:00 horas, o dia está lindo e o café está quente”
O Papa, se levantando, disse:
- “Eu sei, meu filho! Jesus já me disse”
Daí o mineirinho virou prá ele e disse:
- “Ah seu Papa, agora ôceis se inganaro…porque já são dez horas, o café tá frio e tá chovendo pra caramba!”

Comercial legal - Açúcar União

Lembro-me que a Andréa, minha irmã ainda bebê, adorava essa propaganda. Até acordava e ficava em pé no berço para dançar a musiquinha.

Santa Rita é notícia - O Vale da Eletrônica

Saúde - Campanha de vacinação anti-rábica começa no sábado

Campanha de vacinação anti-rábica começa no sábado

A Campanha de vacinação anti-rábica começará no próximo sábado (31 de julho) nos principais bairros da zona rural e urbana de Santa Rita do Sapucaí. A vacina, que é aplicada em cães e gatos, tem por finalidade prevenir a raiva animal.
De acordo com Rodrigo Pereira de Mesquita, veterinário da Prefeitura Municipal, ano passado foram imunizados 6 mil animais, e a expectativa dele é de que esse ano, essa marca seja superada.
“Para superarmos essa marca é fundamental que a população colabore levando seus animais para serem vacinados, evitando assim, que pessoas sejam contaminadas pelo vírus da doença”, afirma o veterinário.
A raiva é uma doença infecciosa aguda mortal transmitida aos mamíferos, inclusive o homem, através de mordida, arranhão ou lambedura de cães, gatos e morcegos.
Os animais devem receber a vacina anualmente.

Na vitrola aqui de casa - Sintomas de saudade

Serviço - Sul de Minas abre o Festival da Canção

Sul de Minas abre o Festival da Canção


Começa sexta-feira, em Extrema, no Sul de Minas, a 40ª edição do Festival Nacional da Canção, considerado o maior evento de música do Brasil. Trinta compositores de diversos estados se apresentarão no Clube de Extrema, 15 a cada noite, a partir de 20h30, iniciando a disputa pelo troféu Lamartine Babo e por R$ 186 mil em prêmios. No sábado, depois do festival, está previsto um show com ocantor e compositor Renato Teixeira. Nos dois dias de festival, a entrada é gratuita, inclusive para o show.
O 40º Festival Nacional da Canção será dividido em cinco etapas eliminatórias com apresentação de 30 músicas em cada cidade: 30 e 31 de julho, em Extrema; 6 e 7 de agosto, em Formiga; 13 e 14 de agosto, em Pouso Alegre; 20 e 21 de agosto, em Varginha; e 27 e 28 de agosto, em Três Pontas. Serão selecionadas seis músicas por município, a serem apresentadas em Boa Esperança em duas semifinais, dias 4 e 5 de setembro. Em 6 de setembro, ainda em Boa Esperança, haverá apresentação das 10 finalistas.
Nas seis cidades-sede do Festival Nacional da Canção, a população terá acesso gratuito a mostras de cinema, teatro, dança, artesanato, além de poder presenciar apresentações de bandas nas ruas, praças e auditórios. Exposições de artesanato e artes plásticas também serão oferecidas à população. O concurso literário “Jovens Compositores” está sendo realizado nas escolas de primeiro e segundo graus dos municípios. Durante o evento os vencedores receberão troféus e as poesias vencedoras serão publicadas nos livros de música do festival.
O Festival Nacional da Canção conta com o apoio da Lei de Incentivo a Cultura, Lei Rouanet e patrocínio de Correios, Petrobras, Eletrobrás, Furnas, Cemig, Coleção, Fagor Ederlan. Mais informações pelo telefone (35) 3221-1020 ou no site www.festivalnacionaldacancao.com.br.
(Fonte: Álvaro Fraga – Estado de Minas em 28/07/2010)

Você sabia? - Qual o menor município do Brasil?

Qual o menor município do Brasil?

Em extensão, o menor município brasileiro é Santa Cruz de Minas (MG), com 2.859. quilômetros quadrados. Para dar uma idéia do que isso significa, imagine, por exemplo, que, se houvesse uma maratona ao redor de Santa Cruz de Minas, os atletas teriam que dar seis voltas sobre o contorno da cidade para completar os 42 quilômetros regulamentares. Dentro do município de São Paulo caberiam praticamente 508 territórios do tamanho de Santa Cruz de Minas.
Apesar de ter sido desmembrada em 1995 do município de Tiradentes, onde era um bairro chamado Porto Real, sua ocupação data do século XVIII, durante o processo de formação das vilas de São José del-Rei e São João del-Rei. O nome Santa Cruz de Minas é uma referência a um cruzeiro colocado em uma das praças da cidade.
Inserida no Circuito Estrada Real, Santa Cruz de Minas tem em seu artesanato grande variedade de artistas nas áreas de pintura, cerâmica, madeira, estanhos e outros, sendo uma das fornecedoras das cidades turísticas da região., .

terça-feira, 27 de julho de 2010

Em poucas palavras - Sandra Carey

"Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida." (Sandra Carey)

Bão dimais - Surpresa de queijo

Surpresa de Queijo

INGREDIENTES: 250 gramas de ricota * 200 gramas de queijo prato * 100 gramas de queijo parmesão ralado * 2 colheres (sopa) de azeitona verde picadinha * 1/2 xícara (chá) de nozes picadinhas * 2 colheres (sopa) de passas * 1/2 xícara (chá) de maionese * 1/2 xícara de salsa picadinha
MODO DE FAZER: Misture muito bem a ricota amassada, o queijo prato ralado grosso, o queijo parmesão, a azeitona, as nozes, as passas picadas e a maionese. Coloque esta mistura numa folha grande de papel alumínio e modele em forma de pão. Leve à geladeira por, no mínimo, 4 horas. Desembrulhe e polvilhe com a salsa. Sirva com torradinhas.

Santa Rita é notícia - O Sapucaí na região do Carmo

O Sapucaí na região do Carmo

O Rio Sapucaí foi descoberto pelo sertanista João Pereira Botafogo, entre os municípios de Paraguaçu e Carmo do Rio Claro. O rio serviu nos séculos XVII e XVIII de rota para as inúmeras bandeiras, que partiam da capitania de São Paulo e Rio de Janeiro em busca de tesouros para a corte portuguesa.
Em 1.737 o Ouvidor de São João Del Rei, Cipriano José da Rocha, realizou uma expedição para desbravar o Rio Sapucaí, ficou satisfeito com a descoberta, mandou explorar a cabeceira. Fundamentados na mineração, nasceram os primeiros núcleos de povoamento no vale.
Suas águas volumosas e seus vales férteis continuam atraindo aventureiros.
Outras cidades foram surgindo, porque o rio é fonte de vida.
O sul de Minas já conheceu sua hidrovia no século passado. As balsas impelidas por grandes varas, deslizavam pelo rio Sapucaí, carregando mercadorias e passagem. Essas balsas presas em cabo e roldanas transportavam pessoas, animais, veículos de uma margem para outra. Em 1.892 surgem os barcos a vapor. O primeiro a descer as águas do Sapucaí, chamava-se Guapi.
Em 1.910 surgiu A navegação fluvial do Sapucaí, subsidiada pelo Estado, a empresa possuía horários regulares. O vapor alojava 20 passageiros. Os porões eram destinados às cargas, conforme encomenda. Eles eram projetados com cabines para passageiros, dormitórios, cozinha, posto do piloto e sanitário. Era anunciada a sua chegada nos Portos por um apito estridente.
Os vapores do Sapucaí eram famosos, lembravam os do Mississipi, nos Estados Unidos, porém menores: Guapi, Wenceslau Braz, Julio Bueno, navegavam no percurso do Porto Cubatão, localizado entre Cordislândia e Paraguaçu, Porto Volta Grande (Careaçú) até o porto do Sapucaí (Santa Rita do Sapucaí).
As últimas viagens do vapor Wenceslaubráz datam de 1.933, quando as caldeiras foram apagadas.
Mesmo com a extinção da Navegação Fluvial do Sapucaí, outro trecho do rio, de Fama até Carmo do Rio Claro continuou navegável até a década 40. Somente no município de Paraguaçu, devido às corredeiras e cachoeiras, não era possível navegar.
O vapor responsável por esse percurso era semelhante ao Wenceslau Brás, diferenciando apenas por conter batelão, canoa anexa, destinada a carregar lenha e carga. Na parte de baixo havia uma sala de seis metros quadrados com mesas e bancos fixos e um sanitário. A mesa era guarnecida por anteparos para os pratos e talheres não escorregarem. O piloto ficava à frente num lugar mais elevado, acima das máquinas. O acesso á cabine do piloto era feito através da escada, na parte externa. A tripulação era composta de um piloto e um ajudante, que faziam às vezes de cozinheiro.
Em seu livro Sertão das Mandibóias, Oscar Ferreira Prado, de Paraguaçu, lembra os passeios no vapor como uma das melhores fases da infância.
Certa vez em viagem para Paraguaçu, o cozinheiro saltou para a margem e embrenhou-se numa roça de milho, retornou com varias espigas, foi uma festa.
A viagem se iniciava em Fama e passava pelos portos: Amoras, cabo verde, Barranco Alto, Azevedo, Correnteza, Águas Verdes, Prado leite, Ponte, Tromba e finalizava no Porto Carrito, município de Carmo do Rio Claro.
Carlos Lisboa Prado, de Paraguaçu lembra da existência de três vapores que passavam por Fama, perto da fazenda onde ele nasceu. um era do tipo de rebocador chamava-se Urano e puxava as barcas, outro Francisco Feio, transportava mercadorias e passageiros. Por último São Cristóvão destinava apenas a passageiros, o mais bonito de todos. A navegação do Rio Sapucaí foi responsável pelo desenvolvimento da região.
Hoje só restam lembranças de alguns poucos românticos que viajaram pelas águas do Sapucaí. (Fontes: Livro “O caminho das águas”. Livro “Quadro de saudades - Celeste N. Ferreira)”.
Emídio Marinho Filho – Carmo do Rio Claro/MG

segunda-feira, 26 de julho de 2010

A arte do Origami - Orinuno

Orinuno

Orinuno (折り布 ~ ori= dobrar e nuno= tecido, pano)
A arte de fazer origami em tecido.
Acabei de aprender na Internet. Eu estava fazendo Orinunos e nem sabia. Vivendo e aprendendo sempre.
Quem sabe um dia eu consiga fazer uma rosa como a da foto acima...

Comercial legal - El arbol

Ninguém vive sem um pouco de poesia - Fernando Pessoa

Não
Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar,
E um domingo às avessas
Do sentimento,
Um feriado passado no abismo...
Não, cansaço não é...
É eu estar existindo
E também o mundo,
Com tudo aquilo que contém,
Como tudo aquilo que nele se desdobra
E afinal é a mesma coisa variada em cópias iguais.
Não. Cansaço por quê?
É uma sensação abstrata
Da vida concreta —
Qualquer coisa como um grito
Por dar,
Qualquer coisa como uma angústia
Por sofrer,
Ou por sofrer completamente,
Ou por sofrer como...
Sim, ou por sofrer como...
Isso mesmo, como...
Como quê?...
Se soubesse, não haveria em mim este falso cansaço.
(Ai, cegos que cantam na rua,
Que formidável realejo
Que é a guitarra de um, e a viola do outro, e a voz dela!)
Porque oiço, vejo.
Confesso: é cansaço!...
(Fernando Pessoa)

Em poucas palavras - John Wooden

"Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação. Caráter é aquilo que você é, reputação é apenas o que os outros pensam que você é."(John Wooden)

A arte do Origami - Marcador de livros em tecido IV

Marcador de livros em tecido IV

Esse também é invenção minha na onda de Origami em tecido (Orinuno). É o mais fácil deles.
Como sempre faço, engomei o tecido usando uma mistura de 2 partes de cola branca e 1 de água. Misturo bem, passo o tecido pela mistura e coloco para secar em um tabuleiro.
Vamos lá ao passo a passo:

1 - Posicione o tecido à sua frente na posição de losango.
2 - Traga a ponta superior até à inferior e vinque bem. Desdobre.
3 - Agora posicione o trabalho na posição de quadrado.
4 - Traga a lateral superior até à inferior e pressione bem. Desdobre.
5 - Traga a lateral direita até à esquerda e vinque bem.
6 - Volte a colocar o trabalho na posição de losango.
7 - Traga novamente a ponta superior até a inferior.
8 - Traga a ponta esquerda até o centro da ponta inferior. Pressione.
9 - Repita a operação com a ponta direita.
10 - Coloque para dentro do trabalho a parte inferior, deixando apenas o tecido inferior solto.
11- Está pronto!!!

domingo, 25 de julho de 2010

De onde vem? - Agora é tarde, Inês é morta

Agora é tarde, Inês é morta

Que a expressão significa alguma coisa como tarde demais ou algo parecido, isso toda gente sabe. Um prazo vencido, uma oportunidade perdida, algum acontecimento irreversível, e lá vem alguém e diz: “Agora Inês é morta” ou “Agora é tarde, Inês é morta”.
A expressão “Agora é tarde, Inês é morta”, é aplicada nos casos em que a solução do problema só aparece quando o desenlace já aconteceu, tem muito a ver com a frase célebre de Camões ao se referir a Inês de Castro: “a que depois de morta foi rainha”.
Portugal. Meados do séc. XIV. D. Afonso IV é o soberano que comanda o país. Tempos de crise. Primeiro uma guerra civil, depois uma guerra com a Espanha, por fim, os dois países de unem contra os mouros e conseguem a vitória.
Inês de Castro. Dama da corte portuguesa nascida em Castela. Jovem loura de olhos verdes. Prometida aos 14 anos para o herdeiro do trono de Portugal, D. Pedro, é dispensada por ser considerada “fraca” e trocada por Constança, uma princesa espanhola.
D. Pedro então, após os primeiros anos de casamento, começa a olhar com outros olhos para a prima, precisamente a linda Inês de Castro, agora já casada, e ambos começam uma relação pecaminosa perante a igreja. Além das inúmeras desculpas para se manter fora de casa para se encontrar com Inês, D. Pedro ainda convida a amante para ser madrinha de seu primogênito e assim justificar os encontros tão comuns.
O rei Afonso IV, pai de Pedro, insatisfeito com aquela situação, mandou que a recolhessem a um castelo na fronteira com a Espanha, onde a dama continuou a receber notícias do amante. Em 1345 Constança morreu durante o parto do terceiro filho, D. Fernando, o único que sobreviveria, e então o príncipe, contra as ordens do pai, chamou Inês de volta e a instalou em sua casa, onde viveram maritalmente e tiveram quatro filhos.
Mas o rei Afonso conhecia a ambição dos parentes de Inês, e por isso começou a alarmar-se com o crescente poderio da família Castro. Esse fato, mais as intrigas que fervilhavam em todo o reino, fizeram o rei decidir matar Inês e seus filhos, entregando a Álvaro Gonçalves, Pêro Coelho e Diogo Lopes Pacheco, seus conselheiros, a responsabilidade pela execução. Enquanto Pedro está fora, Inês de Castro foi trazida do interior, onde se encontrava, e num julgamento sumário foi condenada à morte e ali mesmo, no palácio, foi degolada.
Ao tomar conhecimento do crime o príncipe reuniu seus homens e foi atrás dos assassinos, mas sua mãe o fez assinar com o pai um tratado de aliança que impediu momentaneamente a execução da vingança desejada.
Com a morte de D. Afonso IV, Dom Pedro, seu filho e príncipe herdeiro, foi coroado, iniciando sua vingança. Mandou executar todos os participantes do cruel julgamento. Dois deles tiveram os corações extraídos do peito — um pela frente e o outro pelas costas. Em seguida, ordenou que fossem trazidos os restos mortais de Inês de Castro para o palácio. Assentada no trono, todos os cortesãos foram obrigados a desfilar perante ela para o beija-mão. E isso, depois de Inês de Castro ter sido coroada rainha.
Mas a coroação já não fazia mais sentido, pois agora Inês já estava morta. A coroa chegou atrasada.
Os túmulos de Inês e D. Pedro, magníficas obras de arte tumular do século XIV, não estão dispostos tradicionalmente lado a lado, mas um de frente pro outro formando uma linha horizontal. Os corpos também estão dispostos de forma que fiquem pé com pé. Segundo D. Pedro, no dia que eles se encontrassem para juntos subirem ao paraíso, se olhariam nos olhos.

Na vitrola aqui de casa - Wave

Serviço - Eleições 2010: Cheque os bens e as certidões criminais dos candidatos no site do Tribunal Superior Eleitoral

Eleições 2010: Cheque os bens e as certidões criminais dos candidatos no site do Tribunal Superior Eleitoral

1- Acesse o site http://www.tse.gov.br.
2- Entre em eleições e escolha Eleições 2010.
3 – No menu à esquerda selecione Divulgação de Candidatos.
4 – Escolha “Divulgação de Registro de Candidaturas 2010”.
5 - Irá aparecer o mapa do Brasil. O eleitor poderá escolher, à direita, BR – Brasil para ver os candidatos a Presidente da República ou clicar no estado desejado.
6 - No campo cargo, o eleitor irá escolher as opções presidente, vice-presidente, governador, vice-governador, senador, 1º suplente de senador, 2º suplente de senador, deputado federal e deputado estadual. Em seguida, no campo situação, o eleitor deverá escolher se quer pesquisar em todos os candidatos ou os aptos na disputa. O eleitor poderá também verificar quais são os candidatos que estão inaptos para candidatar. Para pesquisar pelo nome, o eleitor deverá usar o nome próprio do candidato.
7 - Ao clicar no nome do candidato, irá aparecer uma página com a foto, os dados do candidato e a filiação partidária. Em baixo há os campos "Declaração de Bens" e "Certidões Criminais".
Se você apenas rolar a tela já poderá visualizar os bens declarados pelo candidato. (Não se assuste. Muitos deles guardam verdadeiras fortunas debaixo do colchão sem render nenhum centavo. Como são bobinhos...)
Clicando sobre “Certidões Criminais”, aparecerá uma nova página com os links de todas as certidões criminais que ele tem que apresentar. Se o candidato não tiver se envolvido em crimes, aparecerá em todas elas as expressões "nada consta" ou "inexistência". Em alguns casos, poderá haver homonímia (o nome do candidato ser igual ao de outro acusado). Para isto, o candidato deverá entregar no TRE de seu estado, uma certidão de homonímia que também será disponibilizada na internet.

Comercial Legal - Cobertores Parahyba

São exatamente 9 horas da noite... Bom sono... Bons sonhos...

sábado, 24 de julho de 2010

Pátria Minas - Resposta à mineira

Resposta à mineira

Um paulista foi almoçar em Minas e se sentiu ofendido porque lhe serviram abóbora cozida.
E bateu forte:
_Ô mineiro, lá em São Paulo quem come isso aqui é porco.
E o mineiro não deixando por menos:
_Uai, aqui também, sô.

Em poucas palavras - Theodore Roosevelt

"Eu não me importo com o que os outros pensam sobre o que eu faço, mas eu me importo muito com o que eu penso sobre o que eu faço. Isso é caráter." (Theodore Roosevelt)

Serviço - Unesco convida população a ´limpar´ as ruas do Brasil

Unesco convida população a ´limpar´ as ruas do Brasil

Em maio deste ano, durante o III Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade, foi lançado o projeto Limpa Brasil Let’s do it!, programa de mobilização social que tem por objetivo organizar a maior limpeza de ruas, bairros e cidades do país nos próximos meses.
Todos podem participar desse movimento que acontecerá bienalmente e começa pelo Rio de Janeiro, em março de 2011.
Com a cooperação da Unesco, a campanha acontece no marco da Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável, que tem em sua essência uma ideia simples: após vivermos durante séculos sem nos preocuparmos com o esgotamento dos recursos naturais do planeta, temos que aprender, agora, a viver de forma sustentável.
O lixo é hoje um problema mundial, uma questão essencial na agenda da sociedade e afeta milhões de pessoas em países ricos e pobres. Precisamos, com urgência, criar uma consciência ambiental para que, num futuro próximo, as nossas cidades possam se desenvolver de forma sustentável, proporcionando qualidade de vida e dignidade a todos os seus habitantes.
O que podemos fazer para mudar essa realidade? A Atitude Brasil decidiu trazer a experiência vitoriosa do projeto Let´s do it World! para o Brasil.
Para fazer parte da equipe do Limpa Brasil Let’s do it!, navegue pelo site www.limpabrasil.com e conheça a campanha, participe das nossas redes sociais, veja os vídeos relacionados aos temas, opine no fórum, leia os artigos e matérias e não deixe de passar pela nossa biblioteca. Com coragem, seriedade e espírito empreendedor, milhares de pessoas já limparam, com sucesso, a Estônia, Portugal, Lituânia e estão se preparando na Índia.






Que tal Santa Rita do Sapucaí participar dessa "limpeza"?

Serviço - Concurso premiará cafés de todas as regiões produtoras

Concurso premiará cafés de todas as regiões produtoras


Diferente de anos anteriores, o 7° Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais vai premiar agora os melhores cafés do estado por mesorregião produtora (Sul, Chapadas, Matas e Cerrado). A alteração no regulamento ocorre após diversas discussões e negociações com representantes do Governo de Estado, de instituições promotoras do evento e de produtores de café.
O concurso é realizado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater), em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla).
“Após muitas conversas, decidimos que assim seria a melhor maneira de promover o café de cada uma das quatro regiões produtoras. Cada uma delas tem um tipo com características próprias da região. Da forma como era, o café do Sul de Minas acabava sendo premiado, por ser considerado o melhor, o que desmotivava a participação de outras regiões cafeeiras no concurso. O mercado comprador se interessa em saber o que cada região tem de melhor a oferecer em termos de café”, argumenta o gerente regional da Emater de Lavras, Marcos Antônio Canastri. “Cada região tem um café com suas particularidades”, reforça o diretor técnico da Emater, José Ricardo Roseno.
Nesta 7ª edição do concurso, a produção sustentável será destaque. Além dos prêmios para as três melhores amostras em cada uma das duas categorias (Natural e Cereja Descascados, Despolpados ou Desmucilados), serão homenageados os cafeicultores com o melhor café produzido com sustentabilidade, em cada categoria.
As inscrições estão abertas e são gratuitas. O produtor interessado em participar do concurso pode se inscrever até o dia 8 de setembro, nos escritórios da Emater. As amostras de café serão avaliadas levando-se em conta características como umidade e uniformidade dos grãos, além de aspectos sensoriais como sabor, aroma, corpo e grau de acidez. Mais informações sobre o concurso de café podem ser obtidas pelo telefone (35) 3821-0020 ou pelo e-mail uregi.lavras@emater.mg.gov.br

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Mario Benedetti

Estados de ânimo


Às vezes me sinto
como uma pobre colina
e outras, como montanha
de cumes repetidos.

Às vezes me sinto
como um precipício
e às vezes como um céu
azul, mas distante.

Às vezes alguém é uma
nascente entre rochas
e outras vezes uma árvore
com as últimas folhas.
Mas hoje me sinto apenas
como uma lagoa insone
com um cais
já sem barcos
uma lagoa verde
imóvel e paciente
resignada com suas algas
seus musgos e seus peixes,
sereno em minha confiança
esperando que numa tarde
você se aproxime e se olhe,
se olhe ao olhar-me.
(Mario Benedetti)
(Tradução livre: Nidia Telles)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Bão dimais - Arroz à Madrilena

Arroz à Madrilena

INGREDIENTES: 3 xícaras (chá) de arroz * 1 colher (sopa) de manteiga * 2 colheres (sopa) de azeite * 1 cebola ralada * 1 dente de alho socado * 2 pimentões (1 verde e 1 vermelho) * 1/2 colher (café) de açafrão em pó * 6 xícaras (chá) de caldo de carne desengordurado * 3 tomates * queijo parmesão ralado * sal * salsa
MODO DE FAZER: Leve uma panela ao fogo com a manteiga, o azeite, o alho e 1/2 cebola ralada para dourar. Junte os tomates picadinhos, sem peles e sementes, refogue um pouco, adicione o arroz e mexa até fritar. Acrescente o caldo de carne fervente, no qual se desfez o açafrão. Tempere com sal, tampe a panela e deixe cozinhar em fogo regular. Estando quase pronto, junte o pimentão, mexa rapidamente com um garfo e deixe acabar de secar. Arrume em uma travessa, polvilhe com bastante queijo ralado e sirva em seguida.

De onde vem? - Batismo de fogo

Batismo de fogo

Ao condenar os hereges às fogueiras, a Inquisição sustentava que eles não tendo sido batizados com água benta, faziam ali seu batismo de fogo. E aqueles que os condenavam ainda garantiam que os réus estavam fazendo um bom negócio, ao trocar as labaredas eternas do inferno por chamuscadas que apenas os levariam desta vida.
Porém, a frase mudou de sentido no século passado, quando Napoleão III (1808-1873) adaptou-a aos que entravam em combate pela primeira vez.
Tudo indica que a expressão tenha surgido na batalha entre o rei Afonso (1221-84), de Castela, e o muçulmano Ibn Mahfud, em Huelva, no ano de 1262. Nela, os muçulmanos utilizaram pela primeira vez armas de fogo, até então desconhecidas nas guerras peninsulares. A partir de então, o uso da artilharia se generalizou e deu origem a alguns termos da terminologia militar, como a expressão "receber batismo de fogo". Pelo fato de as tropas serem formadas por grande número de soldados de origem e crenças diferentes, aos não-batizados era dado o sacramento, para que pudessem receber a eucaristia, como mandava a tradição e os cânones dos cavaleiros, e a partir daí enfrentar os inimigos como verdadeiros cristãos.
Hoje, a expressão se refere a qualquer situação crítica em que os envolvidos têm de obter bom desempenho em tarefas importantes.

Em poucas palavras - Antoine de Saint-Exupéry

Em poucas palavras

"Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção. " (Antoine de Saint-Exupéry)

Ninguém vive sem um pouco de poesia...- Florbela Espanca

Fanatismo


Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão de meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!
Não vejo nada assim enlouquecida…
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!
“Tudo no mundo é frágil, tudo passa…”
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!
E, olhos postos em ti, vivo de rastros:
“Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!…”
(Florbela Espanca)

Agora ouçam...


Santa Rita é notícia - Viagem de integração Prêmio Gestão na cidade de Santa Rita do Sapucaí-MG

Viagem de integração Prêmio Gestão na cidade de Santa Rita do Sapucaí-MG

Eu, José Marcos Dinalo juntamente com a equipe de Gestores das Unidades Escolares contempladas no Prêmio Gestão ano base 2008, viajamos à Palmas para pegarmos o avião rumo à São Paulo, e de lá nos dirigimos para Santa Rita do Sapucaí-MG.
A viagem compreendeu o período de 09 à 15/05/2010, onde chegamos na segunda-feira à tarde e nesse mesmo dia fomos conhecer um pouco da cidade.
Na terça-feira pela manhã, fomos recepcionados pela equipe da Escola Estadual Dr. Luiz Pinto de Almeida, Referência Nacional em Educação, onde fomos recepcionados pelos alunos.
A visita nos permitiu comprovar muitos aspectos que torna merecedora do título, tais como: limpeza e conservação do Patrimônio, o que a torna muito bonita; professores qualificados e comprometidos; organização da dimensão administrativa em todos os segmentos; a constante atuação dos parceiros; a presença dos pais na rotina escolar; a segurança do trabalho da Gestão, em que a mesma tem completo respaldo da Comunidade que sempre tem atendido as solicitações feitas pela escola; a educação dos alunos em manter intacto os recursos da escola, uma vez que a mesma não possui vigias em seu quadro de pessoal.
Um aspecto observado bem interessante em relação à escola, é o fato de ser localizada em uma região considerada o vale da tecnologia e onde não há desemprego e tem alto poder aquisitivo.
Ver o trabalho desenvolvido me fez crescer e ver que é possível fazer uma educação de qualidade, mas que o processo é lento devido à cultura que nós temos em nosso Estado.
Em suma, foi uma viagem bastante rica e proveitosa para toda a equipe, que além de nos colocar em contato com realidades diferentes, nos permitiu fazer uma leitura crítica e refletida da realidade a que pertencemos.

Autor: Diretor José Marcos Dinalo - 2010.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Santa Rita é notícia - SafeSIGNATURE é adotado como solução de segurança na área médica pela Única

SafeSIGNATURE é adotado como solução de segurança na área médica pela Única

Segurança, transparência e eficiência foram os principais pontos considerados pela Única Gestão Transparente em Saúde ao escolher uma solução de assinatura eletrônica e autenticação para acesso via web às informações de pacientes por parte de médicos e enfermeiros. A escolha recaiu no SafeCORE API e Safe SIGNATURE, solução desenvolvida pela BRToken – empresa especializada em soluções inovadoras em autenticação forte com tecnologia 100% brasileira – e implementada pela SSBr – Strong Security Brasil.
A preocupação da empresa – que realiza hemodiálise para o SUS e convênios, assim como transplantes renais – é a gestão segura das informações dos pacientes por meio de um sistema que rapidamente forneça informações gerenciais e médicas, relatórios precisos e permita corrigir o rumo do tratamento de um paciente inclusive remotamente. O médico Paulo Luconi, diretor da Única, explica que “a inexistência de um produto no mercado que se adequasse a nossas necessidades, fez com que desenvolvêssemos uma solução própria, que há dois anos roda em web. Os tokens são um dos meios de segurança aplicados à nossa solução”.
Desde sua fundação, há cinco anos, até o momento, a Única investiu cerca de R$ 1,5 milhão no sistema de gestão, em um sistema de prontuário eletrônico que permite ao médico verificar o histórico de consultas, exames e internações dos pacientes auxiliando no equacionamento dos casos e no gerenciamento da doença e sua progressão. O mesmo sistema pode ser acessado pelo próprio paciente reforçando a transparência ao trabalho. Além disso, o sistema tem condições de fornecer aos gestores, médicos e enfermeiros credenciados no sistema, em tempo real e inclusive via acesso remoto, estatísticas e relatórios complexos e hierarquizados, que respeitam o sigilo profissional da relação paciente-médico.
O projeto-piloto de assinatura eletrônica e autenticação de segurança com a solução BRToken, implementado pela SSBr – Strong Security Brasil, foi concluído em março de 2010 e envolveu 50 usuários da unidade Aclimação, na capital paulista. A unidade sediada na cidade de Sorocaba foi a segunda a ser inserida no sistema e está utilizando a solução desde final de abril. As próximas, pela ordem, serão Taubaté-SP, Santana (em São Paulo-SP) e Santos-SP. Segundo Lee Wen – responsável e pelo desenvolvimento do sistema completo de gestão da Única via intranet – a previsão é de colocar os 400 usuários no sistema de autenticação forte e assinatura eletrônica até final de setembro deste ano.
A implementação do projeto-piloto, de acordo com Wen, foi rápida e fácil, sem problemas, da mesma forma que a utilização pelos profissionais que utilizam a solução, pois dispensa treinamento específico.
Perfil- O SafeSIGNATURE é uma ferramenta que oferece segurança superior aos tokens comuns pois, além de gerar uma senha dinâmica (OTP) baseada em tempo, usando o padrão OATH-TOTP, gera uma Assinatura Eletrônica de transações, utilizando tecnologia com pedido de patente para a leitura de informações a partir de uma imagem. Assim, uma assinatura eletrônica é gerada pelo token em função de chave interna única, tempo e dados da transação.
Devido a esses valores, modo, somente o portador do token poderá efetuar a transação; a senha dinâmica (OTP) deverá ser utilizada naquele instante, não permitindo que, se eventualmente capturada, seja utilizada futuramente; os valores da operação, se alterados, serão detectados e invalidados; e não haverá repúdio à transação.

Perfil- A Única é um grupo especializado em gestão na área da saúde com foco na Terapia Renal, que atua nos hospitais Beneficência Portuguesa de Santos-SP; Hospital e Maternidade São Camilo de Santana e Hospital Bandeirante, ambos em São Paulo-SP; Hospital Regional do Vale do Paraíba, em Taubaté – SP; e Conjunto Hospitalar de Sorocaba–SP.
O grupo é composto por médicos e equipe multidisciplinar com comprovada experiência nas áreas da nefrologia, que envolvem o tratamento conservador, diálise em pacientes agudos e crônicos e transplante renal. Sua missão é fornecer serviço nefrológico multidisciplinar de qualidade com foco no indivíduo.
Todo o gerenciamento da doença é feito através do prontuário eletrônico, ferramenta de gestão desenvolvida pelo próprio grupo, que permite aferir em tempo real os resultados das terapias propostas. Esse sistema de gestão também possibilita o acesso do paciente aos seus dados laboratoriais, exames radiológicos, além das consultas realizadas com os diversos especialistas, de qualquer local com conexão via internet, o que garante um relacionamento transparente com os gestores e a população.

BRToken - Especializada em produtos inovadores contra crimes cibernéticos, a BRToken fabrica soluções em autenticação forte com assinatura eletrônica de transações e tecnologia de ponta 100% nacional.
A empresa foi criada em setembro de 2007 para atender à demanda do mercado nacional por soluções inovadoras em autenticação forte. Sua unidade fabril, que inclui montagem e desenvolvimento de software, está localizada em Santa Rita do Sapucaí, no Vale da Eletrônica de Minas Gerais, e tem capacidade diária de produção de 15 mil tokens. É lá que se encontra a área de desenvolvimento de software e as áreas de produção e logística.
A BRToken desenvolve seus produtos a partir de modernos processos, implementando a mais alta tecnologia e inovações em suas soluções. Além disso, mantém suas áreas comercial, técnica e financeira em Cotia–SP.
A empresa recebeu incentivo com um projeto submetido e aprovado através do PAPPE Programa de Subvenção do Governo Federal via Fapemig, e que será lançado até o segundo semestre de 2010.[www.brtoken.com.br].

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Em poucas palavras - Miguel de Cervantes

"A verdade alivia mais do que magoa. E estará sempre acima de qualquer falsidade como o óleo sobre a água."(Miguel de Cervantes)

terça-feira, 20 de julho de 2010

Serviço - Sociedade de Garantia de Crédito (SGC)

Valadares tem a primeira Sociedade de Garantia de Crédito de Minas

SGC terá capacidade para garantir crédito a mais de 1500 empresas

As micro e pequenas empresas (MPEs) de Governador Valadares e região terão maiores e melhores condições para o acesso ao crédito bancário. A primeira Sociedade de Garantia de Crédito (SGC) de Minas Gerais, denominada Garantia dos Vales, terá capacidade para atender em cinco anos, 1530 empresas, garantindo cerca de R$16 milhões.
As SGCs são instituições privadas, formadas por micro e pequenos empreendimentos, com apoio do poder público e de entidades de fomento, como o Sebrae. Elas têm a finalidade de complementar as garantias exigidas pelos bancos para conceder empréstimos.
Antes de avalizar a operação bancária, a SGC verifica se o pequeno negócio tem condições de pagar o empréstimo. Após a aprovação, a SGC assume parte do risco da operação, assumindo eventuais inadimplências.
A analista do Sebrae-MG, Alanni de Castro, lembra que as Sociedades de Garantia de Crédito orientam o empreendedor sobre linhas de crédito. “A SGC não garante 100% da operação bancária, mas presta toda assessoria para obtenção das melhores taxas e formas de financiamento”, explica Alanni.

Convênio

Na próxima quinta-feira, 22/7, a prefeitura de Governador Valadares e a Garantia dos Vales vão assinar um convênio para assegurar à SGC de Valadares um aporte de R$262 mil.
O Sebrae-NA, por meio de chamada pública, já destinou R$ 2 milhões para a Garantia dos Vales. O Sebrae-MG, nos próximos 30 meses, vai custear 50% despesas operacionais da SGC. O apoio financeiro do Sebrae-MG servirá para consultorias,capacitação da equipe e aquisição de softwares.

Outras SGCs

Outras duas Sociedades de Garantia de Crédito serão constituídas em Minas Gerais até o final de 2010. No Sul de Minas, a SGC vai atender as cidades de Jacutinga, Monte Sião, Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí. No Alto Paranaíba, a Sociedade vai operar inicialmente em Araxá e Patos de Minas.
Em BH, o Sebrae-MG, está realizando um diagnostico com 400 empresas para verificar demanda para constituição da SGC. O trabalho será apresentado na primeira quinzena de outubro. Caso o diagnóstico aponte a demanda e o plano de negócios indique viabilidade econômica e financeira, a SGC de BH começará a funcionar no início de 2011.
(Fonte: Assessoria de Imprensa do Sebrae-MG - em 20.07.2010)

Pátria Minas - Quédi minha mulinha?

Quédi minha mulinha?


Dois cumpadis se encontram:

Cumpadi 1: Tarde cumpadi,o que ocê tá fazendo por aqui?
Cumpadi 2: Eu tô tentando vender essa mula.
Cumpadi 1: Quanto ocê qué nela?
Cumpadi 2: 100 rear!
Cumpadi 1: Então tá feito, eu compro!

Uma semana depois...

Cumpadi 1: Cumpadi, eu quero meus 100 rear de vorta, sua mula morreu!
Cumpadi 2: Num tenho como ti devorve, já gastei o dinheiro... Mais me dá a mula!
Cumpadi 1: O que ocê vai faze com uma mula morta?
Cumpadi 2: Eu vô rifa!
Cumpadi 1: Como ocê vai rifa, se ela tá morta?
Cumpadi 2: É só num fala que ela tá morta!

Um mês depois...

Cumpadi 1: Cadê a mula cumpadi?
Cumpadi 2: Eu rifei, vendi 90 bilhetinho a 3 rear cada!
Cumpadi 1: E ninguém recramo?
Cumpadi 2: Só o cara que ganho!
Cumpadi 1: E o que ocê fez?
Cumpadi 2: Divorvi os 3 rear pra ele!!!

Fiquei muito triste quando li isso - Briga de herdeiros deixa Cecília Meireles sem editora

Briga de herdeiros deixa Cecília Meireles sem editora

Num casarão em péssimo estado de conservação no Cosme Velho, no Rio, caixas e pacotes guardam livros e manuscritos da poeta Cecilia Meireles (1901-1964), que viveu ali por 18 anos.
Com referências de identificação como "Originais -Crônicas" e "Roteiro do 1º cruzeiro de férias às colônias de Cabo Verde etc - 1935", o acervo certamente esconde, segundo os herdeiros, inéditos da autora de "Romanceiro da Inconfidência".
Mas ninguém na família se arrisca hoje a garimpar o material para trazer a público as pepitas. O motivo é o mesmo pelo qual a obra da escritora está sem contrato com editoras: uma batalha jurídica entre os herdeiros, envolvendo incontáveis processos, que se tornou notória no mundo editorial e neste 2010 completou dez anos.
O fato de a obra estar "fora do mercado", como se diz no jargão livreiro, significa que nenhum dos cerca de 50 títulos de Cecilia, em poesia e prosa, pode ser reeditado.
O que afugenta as editoras e atravanca a assinatura de um novo contrato é a disputa pela titularidade da obra, que sofreu uma reviravolta após a morte, no fim de 2008, de Maria Mathilde, uma das três filhas de Cecilia com o artista plástico português Fernando Correia Dias.
Casos como esse fizeram o MinC incluir na proposta de reforma da lei de direito autoral um polêmico item para conceder uma licença de exploração de obras sem autorização de herdeiros.
Os filhos de Maria Mathilde racharam e brigam nos tribunais para definir a quem cabe a parte que pertencia à mãe. A inventariante é a filha Fernanda Maria, que se uniu à tia Maria Fernanda (a única filha da escritora ainda viva), constituindo por ora a maioria necessária para decidir em caso de divergência.
Mas o filho Alexandre alega que a mãe, por meio de um documento assinado, transferiu os direitos dela para o sobrinho Ricardo (neto mais velho de Cecilia, filho de Maria Elvira, primogênita da poeta e também já morta).
Ricardo, aliado de Alexandre, seria assim o verdadeiro detentor da maioria.

EXAME GRAFOTÉCNICO

Fernanda Maria, porém, questionou a autenticidade da assinatura da tia, e a Justiça solicitou um exame grafotécnico. A perícia reconheceu como autêntica a assinatura, mas o caso aguarda uma decisão judicial.
A última editora a ter contrato com os herdeiros para explorar a obra foi a Nova Fronteira (do grupo Ediouro). O acordo se encerrou no final do ano passado.
Numa amostra do potencial econômico da obra de Cecilia, o último título vendido antes do fim do contrato foi uma antologia poética, da qual o governo de São Paulo comprou 400 mil exemplares por cerca de R$ 5 milhões.
Os que hoje estão em minoria dizem que a venda, acertada com os por ora majoritários, não tem validade.
"Quando tudo se resolver, a editora terá problema", diz Alexandre Teixeira.

ASSUSTADOR

Até lá, o mercado acompanha assustado o conflito.
Editoras dizem, a maioria reservadamente, que o belicismo da disputa não os estimula a entrar no leilão.
"É assustador, procuro fugir dessas coisas", diz o diretor da Leya, Pascoal Soto.
A diretora editorial da Nova Fronteira, Leila Name, afirma que tem "muito interesse" em renovar o contrato. "Mas, até onde eu sei, as negociações foram suspensas." O advogado de Maria Fernanda, Edward Halbouti, diz que a negociação está aberta.
Leila Name compara o caso à disputa de dez anos entre herdeiros de Monteiro Lobato e uma editora encerrada em 2008. "Você pode excluir uma geração daquela leitura. A gente torce para que não, mas esses processos jurídicos são imprevisíveis."
(Fonte: Fábio Victor – Folha de São Paulo em 20/07/2010)

Gostei...- Meus secretos amigos

Meus secretos amigos

Para todos vocês que passam por aqui, hoje, no Dia do Amigo.

O jornal Zero Hora, de Porto Alegre, na edição de 19 de junho de 2002, diz: “O colunista Paulo Sant’Ana recebeu esse e-mail do jornalista Emanuel Mattos no dia de seu aniversário e, para seu espanto, identificou que o texto, assinado por Vinícius de Moraes, é de sua autoria. Surpreso, imediatamente ligou e desfez a confusão. A criação de Sant’Ana já deve ter circulado por muitas caixas de mensagens com a assinatura de Vinícius, sem que ninguém soubesse da troca de autor. Somente, é claro, o próprio Sant’Ana.”

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...