terça-feira, 30 de novembro de 2010

A arte do Origami - Marcador de livros em tecido V

Marcador de livros em tecido V

Faz tempo que eu estava procurando o tutorial desse marcador de páginas de coração. Você pode fazê-lo em papel (Origami) ou tecido (Orinuno). Se for fazê-lo em tecido é necessário engomar primeiro. Veja como fazer aqui. A foto é do blog da Claudinha e o passo a passo é do blog da Nicas.
Que tal fazer os marcadores de páginas e dar como mimos de Natal para as amigas. Já postei outros marcadores no blog aqui, aqui, aqui e aqui. Mãos à obra!

Fragmentos - "Cartas"

“Na minha memória - já tão congestionada - e no meu coração - tão cheio de marcas e poços - você ocupa um dos lugares mais bonitos” (Caio Fernando Abreu em Cartas – O que importa em Oracy)

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - António Tomé

Não consegui nem biografia e nem foto do poeta, mas como achei o poema sublime não pude deixar de postá-lo.

Colecionador de quimeras

Quando as minhas angústias
começam a morder-me
ponho-lhes a trela
saio à rua a passeá-las
e deixo-as ladrar
ao tédio transeunte.
Depois ponho-lhes asas
e deixo-as voar
como pássaros
em busca de primaveras
imprevisíveis.
(António Tomé – poeta moçambicano)

Santa Rita é notícia - APL em Minas Gerais

APL em Minas Gerais

Com 36 arranjos produtivos locais em suas diversas regiões, Minas Gerais é referência nacional em APL. A Sede (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico), através da Superintendência de Industrialização (Suind), é a instância responsável pela formulação, coordenação e execução da política estadual de apoio a APLs. Entretanto, atua em parceria com diversas secretarias. No caso dos APLs de base tecnológica (biotecnologia, biocombustíveis, microeletrônicos e software), que fazem parte de Projeto Estruturador coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), a Sede presta seu apoio em várias atividades.
Dos 36 APLs no Estado, o estudo constatou uma diversidade em relação ao estágio de desenvolvimento. Há aqueles como os de software, em Viçosa, e o de bebidas artesanais em Araçuaí, com poucos registros de empregos formais e de vendas, enquanto estão bastante estruturados e com forte presença regional os APLs de calçados, em Nova Serrana; de confecções, de São João Nepomuceno; móveis, de Carmo do Cajuru e de Ubá. Com participação setorial dentro do Estado podem ser citados o de confecções e malhas, de Jacutinga; eletroeletrônicos, de Santa Rita do Sapucaí, e gemas e joias, de Nova Lima.
Merecem destaques ainda os APLs de calçados e bolsas da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), de fogos de artifício de Santo Antônio do Monte e região; de fundição em Divinópolis, Itaúna e Cláudio; e os de software e de biotecnologia na RMBH.
Os Arranjos Produtivos Locais são definidos como um conjunto de empresas que participam de um mesmo ramo de negócios, em região geográfica definida, operando em regime de cooperação, aprendizado interativo e gerando competitividade empresarial e capacitação social.
A política para APLs do Governo de Minas estrutura-se nos últimos anos, especialmente a partir de 2006, com lei estadual que instituiu a Política de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais, e com a instalação, em 2008, do Núcleo Gestor de Arranjos Produtivos Locais de Minas Gerais. Estas ações coincidiram e se juntaram com vistas à reestruturação do aparato de apoio ao setor produtivo em geral e, em particular, ao apoio de APLs, indicando uma maior preocupação com a modernização produtiva e desenvolvimento tecnológico e com o fortalecimento e diversificação da estrutura produtiva estadual.
(Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br em 23/11/2010)

Dica de onde ir - Trens Turísticos de Minas Gerais

Trens Turísticos de Minas Gerais

Da histórica Estação Ferroviária de Belo Horizonte sai a locomotiva que leva o viajante por uma agradável viagem até Vitória, no Espírito Santo, atravessando o Quadrilátero Ferrífero e o Vale do Rio Doce. Para quem só quer fazer um bom programa no fim de semana, uma opção é seguir até a cidade de Barão de Cocais, na região Central de Minas Gerais, em um percurso de apenas 80 km.
O Trem das Águas percorre o trecho compreendido entre São Lourenço e Soledade de Minas, no Sul do Estado, com o objetivo de resgatar a memória da legendária ferrovia que ligava o eixo São Paulo/Rio de Janeiro à cidade de Três Corações, passando pelo Circuito das Águas. Guiada por uma autêntica locomotiva a vapor, a nostálgica viagem traz de volta o romantismo dos antigos passeios de trem de passageiros com toda sua poesia e beleza, enquanto o visitante degusta deliciosos queijos, doces e vinhos, relembrando os velhos tempos em que o progresso chegava pelos trilhos.
A Maria Fumaça do Trem da Serra segue descobrindo muitos encantos e revelando os segredos da Mantiqueira, de Passa Quatro até Coronel Fugêncio. Na estação de Manacá é feita uma breve parada, em que os turistas podem visitar uma feira de artesanato enquanto a locomotiva é preparada para subida da serra, passando pelas corredeiras do Manacá e pela ponte Estrela.
Percorrer os 12 km de São João del-Rei a Tiradentes é viajar pelos encantos da história de Minas Gerais. Inaugurada em 1881 por D. Pedro II, a estrada de ferro abre caminho para um passeio exuberante pelas serras do complexo da Mantiqueira, fazendas centenárias, rios e estações. Na Estação de São João del-Rei está o Museu Ferroviário, que traz em seu interior documentos, equipamentos e veículos ferroviários, além de locomotivas de vários períodos da história. Outra atração imperdível é a Rotunda, com suas centenárias locomotivas Baldwin a vapor, além de carros e vagões que fizeram a história do passado ferroviário.
O trecho ferroviário percorrido de Ouro Preto a Mariana encanta visitantes do Brasil e do mundo com seus 18 km de história, cultura e belezas naturais. Todo o complexo arquitetônico, do qual o trem faz parte, foi revitalizado em 2006 e hoje abrange duas estações, além de uma completa estrutura de entretenimento. Essa encantadora viagem conta até com um vagão panorâmico, especialmente desenvolvido para que o passageiro tenha total visibilidade da magnífica paisagem entre as duas cidades.
(Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br em 24/11/2010)

Modos e modas - Laços para embalagens

Com o Natal chegando, é tempo de criar embalagens bonitas para valorizar o presente. Essas dicas eu "roubei"do Blog Botega Criativa da Mindi.







segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Coisas que um bom mineiro não pode deixar de fazer - 20 - Assistir a uma peça do Grupo Galpão em uma praça

20. Assistir a uma peça do Grupo Galpão em uma praça

O Grupo Galpão é uma companhia de teatro de pesquisa criado há 27 anos. Montando espetáculos de grande comunicação com o público, a companhia tem sua origem ligada ao teatro popular e de rua.
Sediado na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, o Galpão é um dos grupos que mais viaja, não só pelo Brasil, como também pelo exterior, tendo participado de vários festivais em dezessete países da América Latina, América do Norte e Europa.
Fundado em 1982 por Teuda Bara, Eduardo Moreira, Wanda Fernandes e Antônio Edson, teve sua primeira peça E a Noiva Não Quer Casar encenada na Praça 7, em novembro de 1982.
Sua fama veio em 1992 quando encenou Romeu e Julieta de Shakespeare, com uma montagem típica de teatro de rua, recebendo os prêmios do júri popular do Festival Nacional de Teatro de Curitiba e Shell especial, em 1993 O grupo fez também várias turnês nacionais e internacionais, embora suas temporadas geralmente sejam curtas. Em 2000 torna-se o primeiro grupo brasileiro a apresentar-se no Globe de Londres, famoso local onde se encenam apenas peças de Shakespeare, com sua versão de "Romeu e Julieta".
Já assisti a vários espetáculos do Grupo Galpão. É realmente fantástico, inesquecível. Se tiver a oportunidade de ver, não perca de jeito maneira.

Você sabia? - Censo 2010: população brasileira cresce 12,3%

Censo 2010: população brasileira cresce 12,3%

O resultado do Censo 2010 indica que o Brasil tem uma população de 190.732.694 pessoas. Em comparação com o Censo 2000, ocorreu um aumento de 20.933.524 pessoas. Esse número demonstra que o crescimento da população brasileira no período foi de 12,3%, inferior ao observado na década anterior (15,6% entre 1991 e 2000).
A população urbana também cresceu. Em 2000, representava 81,25% dos brasileiros. E agora, soma 84,35%. A Região Sudeste continua a ser a mais populosa do Brasil, com 80.353.724 pessoas.
O levantamento também revela que há 97.342.162 mulheres e 93.390.532 homens, o que significa que há 95,9 homens para cada cem mulheres. Em 2000, a relação era 96,9 homens para cada cem mulheres.
(Fonte: Juliana Castro – O Globo em 29/11/2010)

Blog: Veja Santa Rita do Sapucaí, pelo resultado oficial publicado hoje:
Domicílios ocupados em 2010: 11.271 unidades
População em 2000: 31.264 habitantes
População em 2010: 37.784 habitantes
Crescimento %: 20,85
Homens: 18.875 (50,00%)
Mulheres: 18.906 (50,00%)
População urbana em 2010: 32.488 habitantes (86,00%)
População rural em 2010: 5.296 habitantes (14,00%)

Na vitrola aqui de casa - Sonho impossível

Você sabia? - Como surgiram os nomes dos meses do ano?

Como surgiram os nomes dos meses do ano?

Você já se confundiu ao escrever o mês de setembro como 07 ou novembro como 09? Pois saiba que você não está errado. Setembro vem de Septem (sete em latim). Era, portanto, o sétimo mês do calendário antigo. E Novembro de novem (nove em latim).
O que aconteceu?
O primeiro calendário romano, criado no século 8 a.C., ia de março a dezembro. No calendário de Rômulo, o primeiro rei de Roma e seu fundador, o ano tinha apenas dez meses e foram batizados com nomes de deuses pagãos.
Numa Pompílio, sucessor de Rômulo, querendo igualar a contagem do tempo romano à dos gregos e fenícios, reformulou o calendário de Rômulo, acrescentando os meses de Janeiro e Fevereiro. Nesse tempo os meses eram lunares, de acordo com o movimento da lua, e o ano tinha 355 dias. A diferença de dez dias entre o ano lunar e o solar (365 dias), fazia com que de três em três anos houvesse um mês a mais, o Intercalaris. Era muito complicado, não era?
Júlio César resolveu acabar com a bagunça e estabeleceu o seguinte calendário solar: Januarius, Februarius, Martius, Aprilis, Maius, Junius, Quinctilis, Sextilis, September, October, November e December.
Só os meses de Julho e Agosto diferem do usado hoje. Por quê? Porque os meses Quinctilis e Sextilis foram rebatizados e deixaram de ser chamados como quinto (Quinctilis) e o sexto (Sextilis).
A divisão do ano é basicamente a mesma há 20 séculos.

Janeiro
O nome deriva de Jano (Ianuarius, em latim), deus romano com duas faces e espécie de “porteiro celestial” que comandava as portas dos ciclos do tempo. A palavra latina ianua significa “porta”, e o mês de janeiro representa justamente a entrada para um novo começo, um novo ano.

Fevereiro
O termo vem do latim februmm, que significa “purificar”. Baseado também em um ritual de purificação romano, chamado februa, que acontecia sempre no 15º dia desse mês no antigo calendário criado pelos romanos. Nesse período, os romanos faziam oferendas e sacrifícios de animais aos deuses do panteão, para que a primavera vindoura trouxesse bonança.

Março
A inspiração foi o deus da guerra, Marte – o nome do mês era martius, quando março abria o ano no primeiro calendário romano. No hemisfério norte, esse período corresponde ao início da primavera, época boa para o começo de campanhas militares.
Há também a versão de que a homenagem tinha outra motivação. Como Marte também regia a geração da vida, Martius era o mês da semeadura nos campos.

Abril
Existem várias versões aceitas. Uma é que o mês vem de aperire, “abrir” em latim, o que lembraria a primavera e o desabrochar das flores. Outra versão vem de uma comemoração sagrada, aprilis, feita em nome de Vênus, deusa do amor. No primeiro dia do mês, as mulheres dançavam com coroas de flores.
Ou ainda que vem do nome de um dos espíritos que seguiam o carro de Marte, deus da guerra, que deu nome ao mês de março. Assim, aprilis se relaciona com o sânscrito áparah, que significa "posterior", pois abril era o segundo mês do ano, no calendário civil de Rômulo.

Maio
Nome baseado em comemorações que honravam duas deusas romanas identificadas com a primavera e com o crescimento de plantas e flores, Maia e Flora. As celebrações ocorriam no primeiro dia desse mês. O filho de Maia era o deus Mercúrio, pai da medicina e das ciências ocultas. Por esse motivo, segundo escreveu Ovídio na obra Fastos, Maius era chamado de "o mês do conhecimento".

Junho
Outro mês com divergências sobre a origem do nome. Uma versão aponta que seria uma homenagem a Juno, esposa de Júpiter, deusa romana protetora da família e dos partos, a guardiã do casamento e do bem-estar de todas as mulheres. Outra teoria diz que deriva do nome de um clã romano chamado Junius.

Julho
No primeiro calendário romano era chamado de Quinctilis, pois era o quinto mês do ano. Séculos depois, no ano 44 a.C., foi rebatizado em homenagem ao grande líder romano Júlio César (Julius Caesar, em latim), que fora assassinado.
Repare que as festas de junho são juninas (de Juno), mas as festas de julho são julianas (de Júlio), e não "julhinas" ou "julinas", nomes que não existem.

Agosto
Como era o sexto mês do ano no velho calendário romano, recebia o nome de Sextilis. De acordo com o historiador Suetônio, o nome Augustus foi adotado em 27 a.C., em homenagem ao primeiro imperador romano, César Augusto (63 a.C.-14 d.C.).
Este mês tinha originalmente 30 días, porém foi aumentado para 31 dias para não ser menor que o mês do imperador Julio. O dia acrescentado ao mês de agosto foi retirado do mês de fevereiro.

Setembro a Dezembro

Para os últimos quatro meses do ano, a explicação é simples: setembro vem de Septem, que em latim significa "sete". Era, portanto, o sétimo mês do calendário antigo. A mesma lógica se repete até o fim do ano. Outubro veio de October (oitavo mês, de octo), novembro de November (nono mês, de novem) e dezembro de December (décimo mês, de decem). Ou seja, eles conservaram no nome a mesma posição que tinham no primeiro calendário romano.
Fontes: Danilo Cezar Cabral - http://mundoestranho.abril.com.br
José Augusto Carvalho - http://linguaportuguesa.uol.com.br
Álvaro Oppermann - http://historia.abril.com.br)

domingo, 28 de novembro de 2010

Saúde - A partir deste domingo, antibióticos só com receita médica

A partir deste domingo, antibióticos só com receita médica

Anvisa quer diminuir resistência bacteriana na população

Termina neste domingo, o prazo de adaptação das novas regras dos antibióticos para as farmácias e drogarias, que a partir de agora, deverão reter a receita médica para a venda de 93 substâncias, entre elas amoxicilina, azitromicina e benzetacil, que integram a lista dos mais vendidos no Brasil. No país, o comércio de antibióticos movimentou, em 2009, cerca de R$ 1,6 bilhão, segundo dados da consultoria IMS Health.
A medida (RDC 44/10) foi criada pela ANVISA no final de outubro com o prazo de um mês para adaptação. Quem não obedecer a nova legislação pode pagar multa de até R$ 1,5 milhão. Segundo a Anvisa, o objetivo é ampliar o controle sobre esses medicamentos e contribuir para a redução da resistência bacteriana da população.
Aclair Machado, presidente da Associação Brasileira de Distribuidores dos Laboratórios Nacionais (Abradilan), no entanto, vê alguns problemas nessa medida.
— Temos uma grande preocupação com essa resolução, pois ela trará sérios problemas para quem precisa do medicamento. Não somos contra o controle dos antibióticos, o problema é que o sistema de saúde brasileira, apesar de todo esforço do governo, não oferece à população condições adequadas para acesso à consulta médica — explica.
A partir de agora, essas substâncias só poderão ser vendidas em farmácias e drogarias do país mediante a apresentação da receita de controle especial em duas vias pelo consumidor.
A primeira via ficará retida na farmácia e a segunda deverá ser devolvida ao paciente carimbada para comprovar o atendimento. Quem prescrever as receitas deve atentar para a necessidade de entregar de forma legível e sem rasuras duas vias do receituário aos pacientes. As embalagens e bulas também terão que mudar e incluir a frase 'Venda sob prescrição médica - só pode ser vendido com retenção da receita'.
As empresas terão 180 dias para se adequar às novas normas de rotulagem. A resolução definiu também novo prazo de validade para as receitas, que passa a ser de dez dias, em função dos mecanismos de ação dos antimicrobianos.
Todas as prescrições deverão ser escrituradas, ou seja, ter suas movimentações registradas no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados. O prazo para que as farmácias iniciem esse registro e concluam a adesão ao sistema é de 180 dias.
(Fonte: http://www.clicrbs.com.br em 28/11/2010)

A arte do Origami - Guirlanda de Natal IV

Guirlanda de Natal IV

Essa guirlanda também não é difícil de fazer. Essa da imagem acima foi feita em tecido (Orinuno) pela Carla Pedreira e ficou muito linda. Se for fazer em tecido, lembre-se que é necessário engomá-lo primeiro. O segredo está em engomar bem o tecido. Há várias maneiras de fazer isso: goma de maisena (Superziper), com goma Pox (Borbotet`s), com cola branca (Doces Pontinhos) ou passando termolina com um pincel.

(Clic na imagem para ver em tamanho maior)

Instruções

1 – Posicione o papel, à sua frente, na posição losango. Leve a ponta inferior até a superior formando um triângulo.
2 – Leve a ponta lateral direita até a ponta de cima do triângulo.
3 – Dobre o triângulo formado à sua direita ao meio trazendo a ponta superior até a inferior. Desdobre.
4 – Perceba que seu triângulo a direita está agora dividido em duas partes. Torne a dividir o triângulo de cima em duas partes trazendo a ponta superior até a ponta à direita. Desdobre. Segurando a parte inferior, abre o triângulo superior (veja a seta) levantando apenas uma folha do papel e pressione. Veja que agora você formou um pequeno losango do lado direito do trabalho.
5 – Dobre ao meio e para trás o triângulo maior do trabalho até atingir a base.
6 – Dobre para trás a ponta esquerda do trabalho.
7 – Você deve ter obtido uma unidade igual a essa. Faça mais 7 unidades iguais.
8 – Posicione duas unidades como na figura 8 e encaixe o losango menor no maior.
9 – Vire o trabalho e coloque um pingo de cola ou dobre para dentro a pontinha como na figura 9.
10 – Desvire o trabalho e repita o passo 8 e 9 com as outras unidades até finalizar a guirlanda. Enfeite como desejar.

sábado, 27 de novembro de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Affonso Romano de Sant´Anna

Carta poética


Dizes que levas minhas cartas de amor
quando viajas
como se me levasses contigo.

Contigo levas o corpo
de minha letra
para me amar
continuamente
sem hiatos de aeroportos.

Amada, toma este poema,
flor oferta à luz do dia.
Enquanto não regressas,
inscrevo tua ausência
com poesia.
(Affonso Romano de Sant’Anna)

Na vitrola aqui de casa - Pé com pé

Minha filha me pediu que postasse esse vídeo. Ela o adora e como eu também o acho muito interessante, ele está aqui para seu deleite.

Veja o trabalho do Palavra Cantada aqui.

A Palavra Cantada tem o orgulho de ajudar com seu trabalho musical a formação da criança do nosso tempo.
O Selo Palavra Cantada existe desde 1994, quando os músicos Sandra Peres e Paulo Tatit propuseram-se a criar canções infantis dentro de um novo padrão de qualidade que julgavam merecer as crianças de nossos dias. Dentro dessa perspectiva, procuraram elevar a música infantil a um patamar superior construindo suas melodias, letras e arranjos com extremo cuidado e minuciosidade.

Vinte álbuns de Chico Buarque serão comercializados em bancas de jornal

Vinte álbuns de Chico Buarque serão comercializados em bancas de jornal

Lançado originalmente em 1978, trazendo apenas o nome do cantor e compositor no título e canções que logo viraram clássicos, como "O meu amor", "Pedaço de mim", "Pivete", "Tanto mar" e "Trocando em miúdos", o disco "Chico Buarque" inaugura a coleção que a Editora Abril botará semanalmente nas bancas, a partir de sábado.
Por ser o primeiro dos 20 CDs da série, ele tem o preço promocional de R$ 7,90, mas mesmo o dos seguintes, a R$ 14,90, compensa o investimento. Além do conteúdo musical e das reproduções de capa e contracapa, cada disco vem acompanhado de um libreto de 46 páginas com um texto situando o trabalho, uma biografia resumida do artista, as letras e a ficha técnica completa, com os nomes de músicos, arranjadores e produtores.
A coleção compreende diferentes períodos da carreira de Chico. Sem seguir uma ordem cronológica, traz discos de todas as gravadoras por que ele passou em quatro décadas e meia de carreira: da estreia, em 1966, na extinta RGE, com "Chico Buarque de Hollanda" (a reboque do sucesso de "A banda"), ao seu último disco de estúdio, "Carioca", em 2006, na Biscoito Fino passando pelos álbuns da PolyGram (atual Universal), como o que inaugura a coleção e o clássico "Construção" (1971), e os da BMG Ariola (hoje incorporada à Sony), como "Francisco" (1987) e "Paratodos" (1993).
(Fonte: Antônio Carlos Miguel – O Globo em 26/11/2010)

Gostei... - Uma ode à música brega

Uma ode à música brega

1) Sandra Rosa Madalena, de Sidney Magal: um Raul Seixas diluído em propaganda de xampu. Quando a pieguice inventa de ser filosofante: 'Queria ser o seu princípio e ser seu fim'. Brega total. Para cantar no engarrafamento de SP.

2) Borbulhas de Amor, de Fagner: campeão do karaokê, talvez pelo beicinho no momento de cantar o refrão do peixe. Para nadar, nadar e morrer na praia.

3) No Hospital, de Amado Batista: legítimo representante do amor dodói, coitadismo em estado puro. Traz a viuvez como prova de que o macho pode ser fiel. Para cantar na fila da Previdência.

4) Pare de Tomar a Pílula, de Odair José: o terror das empregadas é um injustiçado, merecia bem mais crítica. Um grito do varão preguiçoso, que não deseja nem se mexer para colocar camisinha. Para cantar na Vara de Família no momento de acertar a pensão.

5) Garçom, de Reginaldo Rossi: é um hit engraçado, com uma nostalgia ébria dos anos 50. Uma homenagem ao terapeuta mais barato do mundo, que somente cobra 10% para escutar nossas lamúrias. Para cantar ao pedir a conta.

6) Macarena, de Los del Río: é a típica música-enjoada, de brinquedo de criança. Ninguém sabe a letra e vai enrolando. O importante é a coreografia. Foi responsável por mais da metade das broxadas no final dos anos 90. Quase entrou como um extra ocidental do Kama Sutra.

7) Como uma Deusa, de Rosana: é a nossa Celine Dion, é o nosso Titanic. Depois dela, muitas mulheres abandonaram o Olimpo, aceitaram a celulite e desistiram de imitar a Vera Fischer. Para cantar no velório.

8) I Will Survive, de Gloria Gaynor: conhecida como clássica música GLS. Todo homem que se preza deve enfrentar o teste. Se dançar é gay. Se não dançar é gay. Praticamente impossível não rebolar e mexer os braços. Um desabafo escrachado para viver o amor sem nenhuma vergonha.

9) Pelados em Santos, de Mamonas Assassinas: irreverência nunca tem medida certa. Virou hit da torcida do meu time. Não há como ser elegante no estádio. Para cantar levantando o caneco.

10) Purple Rain, do Prince: marcou toda a minha geração. Nas reuniões dançantes, era o golpe derradeiro para beijar o pescoço da menina. Ela ficava tão paralisada com a breguice que não reclamava. Para cantar no asilo.

11) Can’t Stop Loving You, de Van Halen: banda formada no ano em que nasci, coisa boa não é. Canção que nasceu para trilha internacional de novela, dor-de-cotovelo e choro no escuro. Para cantar após descobrir que sua mulher tinha um caso com o porteiro.

12) A Lua me Traiu, de Calypso: essa vale por todas as anteriores e ainda sobra. Para nunca cantar.
(Carpinejar - Publicado no jornal O Estado de São Paulo em 04/09/2010)

Do Blog

Impossível dormir com a festa que rola na casa ao lado da minha. Já estava prevendo que ia ser triste, porque à tarde tocaram o interfone para pedir que tivéssemos um pouco de paciência com o que ainda ia acontecer à noite. Essa semana tinha lido esse texto do Carpinejar e quando tocou Macarena resolvi verificar a autenticidade da lista. Vamos lá:

1) Sandra Rosa Madalena, mais de uma vez e ainda por cima acompanhada de "O meu sangue ferve por você".
2) Borbulhas de Amor, ainda não entraram na fase romântica. Espero que a festa termine antes dessa fase.
3) No Hospital, ainda não, apesar do vizinho, dono da festa, ser médico.
4) Pare de Tomar a Pílula, ainda não. Graças a Deus.
5) Garçom, claro que sim.
6) Macarena, mais de uma vez. Fico até imaginando a coreografia dos convidados.
7) Como uma Deusa, no último volume.
8) I Will Survive, com plumas, paetês e trejeitos.
9) Pelados em Santos, esqueceram dos pobrezinhos, mas em compensação teve "Não se reprima" com os Menudos.
10) Purple Rain, não devem gostar do Prince.
11) Can’t Stop Loving You, tive que entrar no Youtube para conhecer. Acho que eles também não conhecem.
12) A Lua me Traiu, de Calypso: também fui ver o que era. Como pode? É breguice em dose cavalar. A cantora canta mal, dança mal e consegue se vestir pior ainda.
E ainda teve Adocica, Ursinho Blau-blau, Fuscão Preto e outras “cositas” mais.
Agora está tocando uma música tão barulhenta que já estou ficando com saudade das bregas.

Saúde - Como combater o mau hálito

Como combater o mau hálito

Se você quer combater esse problema, seguem algumas dicas para isso.

1) Beba água: Além de vários outros benefícios, a água ajuda a evitar o mau hálito porque, em muitos casos, este é causado pela boca estar seca ou com pouca saliva. É por isso, inclusive, que o hálito não costuma estar assim tão “fresco” quando acordamos.
2) Escove os dentes: OK, essa é básica, mas não custa lembrar. Você faz três refeições ao dia (ou seis, se for muito saudável e consciente que a alimentação deve ser fracionada), certo? Então não se esqueça de escovar os dentes sempre após as refeições e, também, antes de dormir (já que é no período da noite que as bactérias têm mais tempo para agir).
3) Não pule o fio dental: O gosto ruim na boca pode vir, muitas vezes, da sujeira acumulada entre os dentes ou do próprio tártaro. Passe fio dental ao menos uma vez ao dia (ou mais, dependendo do que o seu dentista recomendar).
4) Escove a língua: Escovou os dentes e passou fio dental? Calma – a higiene bucal não está completa ainda. Para fechar bem, você deve também gentilmente escovar a língua (pode com a escova e pasta de dentes mesmo), para retirar acúmulos de comida que ficam na superfície dela e retirar uma camada de bactérias que pode se concentrar nela.
5) Cuide da alimentação: Dietas radicais que cortam carboidratos totalmente tendem a causar mau hálito – reconsidere e tente ao menos comer uma fatiazinha de pão ao dia. Além disso, há certos alimentos como maçã, cenouras e pepino que, quando comidos crus, “raspam” os dentes e funcionam como ajudantes do fio dental.
6) A boca não é a única suspeita: Em alguns casos, o problema pode ser mais embaixo – literalmente. O esôfago ou estômago podem ser a causa, em especial em casos de refluxo ou gastrite. Na dúvida, comece o diagnóstico num dentista, mas não descarte uma ida a um clínico geral ou gastroenterologista se as coisas não estiverem melhorando.
7) Evite café: O café pode criar uma espécie de “cobertura” na sua língua, o que evita a oxigenação e ajuda na proliferação de bactérias (as maiores culpadas pelo mau hálito). Que tal trocar por chá?
8) Masque chiclete (sem açúcar): A ajuda não vem (só) do sabor artificial do chiclete, mas sim do aumento de produção de saliva. Como a boca seca é uma das principais causas do mau hálito, mantê-la úmida ajuda a reduzi-lo.
(Fonte: Gabriel Miranda - Redação Saúde Plena em 22/11/2010)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Dica de diversão - Mercado aberto da Algodoin

Não deixe de conferir. Minha amiga Cláudia Lemos faz verdadeiras obras de arte em tecido. São toalhas de mesa, bolsas, almofadas, jogos americanos, etc. Excelente dica para você adquirir presentes de Natal originais e de bom gosto.


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Historinhas - Houve ou não ouve?

Houve ou não ouve?

Essa historinha faz parte do folclore da família Sancho-Telles. Provavelmente ela vai ser contada mais uma vez (Milésima??? Talvez mais.) nesse Natal, quando estaremos todos reunidos. É nessas horas que a memória aflora e a lembrança coloca a cabeça para fora e vem tomar um pouco de ar para estar sempre revigorada. Pena que a protagonista do fato não esteja presente (Será???) para tornar o nosso riso mais fácil. Certamente nosso coração ouvirá a vozinha da irmã que ganhou asas e foi alegrar outro lugar.
Quando éramos crianças morávamos em uma casa com três quartos. Família grande, casa pequena. Havia a seguinte divisão: quarto do pai e da mãe, quarto dos homens e quarto das mulheres. Como as mulheres eram em maior número, foi preciso até colocar camas-beliche para caber todo mundo. Era o mais animado, era lá que aconteciam as melhores brincadeiras e os risos mais escandalosos.
Nove horas, todo mundo para a cama. Essa era a lei.
Todo mundo sem sono. Era hora das brincadeiras sussurradas e dos gritinhos contidos para não chamar a atenção do pai, que assistia à televisão, na sala ao lado.
Adorávamos brincar de Sílvio Santos com “A palavra é...”. Alguém dizia uma palavra e as outras tinham que adivinhar qual era a música pensada pela pessoa e que continha essa palavra. A cada acerto, ganhava-se um ponto. Era um campeonato e os pontos eram acumulados dia após dia até não sei quando.
Fernanda era bem pequena, quase que só conhecia cantigas de roda, mas insistia em participar. Se não deixássemos, abria um berreiro. Então, a melhor política era ceder e tentar descobrir as que ela pensava. Era uma boa chance de ganhar uns pontos, pois suas músicas, quase sempre, eram facílimas.
Ela dizia:
_ A palavra é CRAVO.
E alguém respondia cantarolando:
_ O cravo brigou com a rosa...
Ou então, na rodada seguinte:
-A palavra é ROSA.
_O cravo brigou com a rosa.
Estava ganho o ponto.
Nesse dia, ela falou:
_ A palavra é HOUVER.
Lúcia, que era a melhor no jogo e ganhava sempre, logo atacou de Dolores Duran e iluminou “A noite do meu bem”:
_ Hoje, eu quero a rosa mais linda que houver...
E a Fê, toda empolgada:
- Não, não é essa!!! Desiste?
Eu tirei do fundo do baú da memória a Vingança do Lupicínio Rodrigues que eu cansava de ler no caderno de música do meu pai. (Achava linda essa música e todo aquele desabafo de coração partido):
_ Mas enquanto houver força em meu peito, eu não quero mais nada. Só vingança, vingança, vingança...
E ouvi.
_Não... Não... Desiste?
E a gente respondia:
-Não.
Vasculhávamos todo o repertório conhecido e nada. Íamos do Noel Rosa até Roberto Carlos, ídolo de quem sabíamos todas as músicas, e não achávamos um “houver” sequer. Dentro de nossa cabeça rodopiavam os boleros, os sambas e todos os gêneros musicais. Repassamos até as cantigas de roda mais conhecidas e nada.
Pela luz que entrava pelas gretas da janela era possível ver a carinha de satisfação da minha irmã caçula. Naquela hora, a vingança era dela.
-Desiste?
Nessas alturas, já estávamos quase gritando:
-NÃO...
Era uma questão de honra. Aquela menininha não podia saber mais que nós.
Durante algum tempo foram repetidas a pergunta e a resposta.
_Desiste?
_Não...
Depois de um tempo, respondemos:
_SIM... Desistimos.
Ela então, mais que satisfeita, cantou a plenos pulmões:
_ Quando o HOUVER no chegar, eu quero estar junto a ti... Pode o outono voltar, eu quero estar junto a ti...
Rimos muito alto até ouvirmos o psiu que vinha do lado de fora da porta. (Se o Tim Maia já estivesse morto, até ele iria se revirar no túmulo).
Vocês acreditam? Ela, além de entrar para a história da família, ainda queria ganhar o ponto...

Comercial legal - Varig Natal

Esse jingle da Varig ficou inesquecível. Garanto que qualquer pessoa tão "antiguinha" como eu se lembra dessa musiquinha tão gostosa. Até hoje canto com minha filha e ela adora.


Em 1967, quando foi criado.


Mudaram o trecho "estrela brasileira" para "estrela das Américas" em algum momento dos anos 70.

Foi cantado de forma diferente pelos funcionários da empresa.


Quando ouço a melodia, imediatamente penso na letra que teima em cantarolar dentro da minha cabeça. Realmente faz parte do Natal.

Em poucas palavras - Rabíndranath Tagore

"Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes, e então saberás que eu me feri e também me curei." (Rabíndranath Tagore)

Na vitrola aqui de casa - Summertime

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Elizabeth Bishop- I Conversa

Quatro poemas


I - Conversa


A desordem do coração
continua a fazer perguntas.
E depois pára e responde
no mesmo tom de voz.
Ninguém consegue ver a diferença.

A conversa começa, propositadamente,
e envolve os sentidos,
em meias-verdades.
E depois não há escolha possível,
e nada faz sentido;

até que um nome
e todos os seus significados são um só.
(Elizabeth Bishop)

A arte do Origami - Guirlanda de Natal III

Guirlanda de Natal III

Essa guirlanda é um pouco mais difícil que as outras que já foram postadas, mas não é nenhum bicho-de- sete-cabeças. Ela fica mais bonita se for feita com um papel com as faces de duas cores diferentes. Vamos lá?
1 – Coloque o papel, na sua frente, na posição quadrado. Dobre a lateral superior até a inferior, vinque e desdobre. Dobre a lateral esquerda até a direita, vinque e desdobre.
2- Leve a ponta inferior esquerda até ao centro do papel. Repita a operação com a ponta inferior direita.
3 – Vinque bem e vire o trabalho.
4 – Dobre para trás a lateral inferior esquerda do triângulo até encontrar a ponta superior esquerda. Repita a operação com a lateral inferior direita. Veja na figura acima que há agora um X passando pelo centro do papel.
5 – Traga a lateral superior direita do trabalho até a ponta do triângulo. Empurre para dentro a lateral esquerda do trabalho, no vinco feito no passo 4. Repita para a lateral direita.
6 – Agora você tem um triângulo na parte da frente e um losango na parte de trás. Dobre as laterais do triângulo até encontrar a linha central.
7 – Vinque bem e vire o trabalho.
8- Traga a metade esquerda do losango sobre a direita.
9 – Dobre a parte direita inferior do trabalho sobre a metade do losango dobrado no passo anterior.
10 – Pressione bem as dobras e vire o trabalho.
11- Você deve ter obtido uma unidade igual à da figura acima. Faça mais outras sete unidades.

Montagem da guirlanda

1 – Posicione duas unidades conforme a figura acima. Introduza a ponta da unidade 1 por trás da unidade dois. Observe que os dois pontos azuis da figura acima irão se encontrar. Coloque uns pingos de cola para fixar as unidades.
2 – Gire, um pouquinho, o trabalho e repita o passo anterior com a unidade 2 e uma nova (3). Repita até fechar a guirlanda.
3 – Seu trabalho deverá ter ficado assim. Agora é só colocar alguns enfeites.

Bão dimais - Torta de nozes e chocolate

Torta de nozes e chocolate

INGREDIENTES: MASSA: 6 ovos * 2 xícaras (chá) de açúcar * 1 xícara (chá) de nozes picadas * 1 colher (sopa) de fermento em pó
RECHEIO/COBERTURA: 1 lata de creme de leite * 200 gramas de chocolate meio amargo picado * 1 xícara (chá) de geleia de damasco
MODO DE FAZER: MASSA: Bata as gemas e o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte as nozes, reservando algumas para decorar, e misture bem. Acrescente, por fim, o fermento e as claras em neve, apenas misturando delicadamente, sem bater. Despeje em forma untada e enfarinhada e asse em forno pré-aquecido (180 graus), por 40 minutos. Desenforme e deixe esfriar. Corte-a ao meio.
RECHEIO/COBERTURA: Aqueça o creme de leite em banho-maria, tire do fogo e derreta nele o chocolate, mexendo com uma espátula até obter um creme liso. Divida-o em 2 partes, junte a geleia a uma delas e recheie a torta. Use o restante do creme como cobertura.

Santa Rita é notícia -Vencedoras do MPE Brasil 2010

Vencedoras do MPE Brasil 2010

O investimento no aprimoramento da gestão é apontado pelos vencedores do Prêmio MPE Brasil 2010 como essencial para o sucesso dos empreendimentos.
Participaram da competição mais de duas mil empresas mineiras. Apenas sete conquistaram a 15ª edição do prêmio que reconhece as micro e pequenas empresas (MPEs) que se destacam na gestão dos negócios. Elas são avaliadas em ganhos de produtividade, qualidade e rentabilidade.

Vencedoras do MPE Brasil 2010

Serviços

A empresa NTW Contabilidade e Gestão Empresarial, de Ipatinga, é a vencedora da categoria Serviços. O escritório de contabilidade que começou nos fundos de uma casa já possui sede própria e mais de 40 funcionários. O diferencial da empresa está na diversificação dos serviços, como as consultorias associadas aos serviços de contabilidade, que ajudam o cliente nos processos de tomada de decisão, por meio da análise de viabilidade dos negócios, investimentos e controle financeiro.
Com mais de 200 clientes, a NTW conquistou, em 2009, a ISO 9001, que certifica a qualidade dos processos. Para envolver os funcionários na melhoria contínua do trabalho, a empresa criou uma espécie de jogo. Aqueles que apresentam as melhores sugestões são premiados com estadias de fim de semana em hotéis da região.
O resultado dessa ação foi o levantamento de 108 oportunidades de melhorias que já estão sendo implantadas na empresa. Uma delas é a redução de 15% no desperdício de papel, com a utilização de rascunhos.
Contato: Nathaniel José Vieira Pereira - (31) 9767-7800

Comércio

A Casas Bacana Presentes, de Varginha, é a vencedora na categoria Comércio. Inaugurada há sete anos como comércio popular de artigos variados, a empresa e se transformou em uma loja de bolsas femininas, artigos de viagem e escolares. A loja implantou um sistema de cadastro de vendas que a ajudou a conhecer melhor o perfil dos clientes, embasando decisões de compra de produtos e a estratégia de atendimento.
A empresa promove encontros periódicos com os funcionários para discutir a gestão. Eles também recebem um questionário em que podem opinar e criticar as ações da empresa. A empresa premia os funcionários que se destacam nas vendas do mês e os que apresentam as melhores sugestões para a melhoria dos processos.
Contato: Anderson de Souza Martins – (35) 3222-6202 / 8803-6824

Agronegócio

Na categoria Agronegócio, a vencedora é a indústria de medicamentos homeopáticos para uso bovino Vitae Rural, de Uberaba. Há três anos no mercado, a empresa investiu no aprimoramento da gestão para ganhar mais competitividade. A Vitae Rural faz parte do APL de Biotecnologia do Triângulo.
Na empresa foi implantado um sistema de metas e indicadores econômicos, que analisa o preço médio dos produtos, o crescimento da empresa no mercado e o desempenho das vendas. O resultado foi o aumento de cerca de 35% no faturamento.
O planejamento foi sistematizado para os próximos cinco anos e é focado nas vendas e gastos em compra. Atualmente a empresa vende produtos para cooperativas, fábricas de sal mineral e para fazendeiros de 18 estados.
Contato: Paulo César Manara Bittar: (34) 3321-9888 / 8869-1961

Indústria

Nesta categoria, a vencedora é a empresa de equipamentos eletromédicos Biotron Medical, de Santa Rita do Sapucaí. Com uma linha de 14 itens direcionados ao setor odontológico, a empresa vende para todos os estados brasileiros e já está em processo de exportação, no próximo ano, para países da América do Sul e África.
A empresa realiza o planejamento estratégico anual, que ajuda a conhecer as necessidades dos clientes e propor soluções para melhoria do processo gerencial. A fabricação dos equipamentos é focada na qualidade, tecnologia e inovação. A empresa já possui quatro patentes em inovação tecnológica. A expectativa é que, no próximo ano, duplique a produção e participe do mercado internacional.
Contato: Paulo Vlady Mendes - (35) 3471-7800

Serviços de Tecnologia da Informação

A HTP (High Technology and People), empresa de desenvolvimento de programas de computador sob encomenda, de BH, é a vencedora da categoria Serviços de Tecnologia da Informação.
A empresa avalia a satisfação dos clientes por meio de pesquisas periódicas. A análise permite que os produtos e serviços oferecidos satisfaçam as necessidades e expectativas dos clientes.
Neste ano a HTP criou o Sistema de Gestão Ambiental, pelo qual identifica e divulga para os funcionários, pela internet, os impactos ambientais causados pela empresa. Os colaboradores também recebem orientações sobre ética empresarial.
Contato: André de Melo Franco Costa Reis – (31) 3313-7600 / 8415-7151

Serviços de Saúde

A Medilab Laboratório Médico é a vencedora na categoria Serviços de Saúde. A cada reclamação feita pelo cliente é produzido um relatório de não conformidade que é enviado para a área responsável pela correção do procedimento. Após esse processo é gerado um relatório que identifica a causa do problema. O relatório é utilizado em treinamentos para os funcionários.
A empresa criou ainda um sistema de padronização que regulamenta as atividades operacionais e administrativas. De quatro em quatro meses é realizada auditoria dos serviços prestados. Os processos são monitorados.
A Medilab faz a seleção e a avaliação dos fornecedores. Eles são relacionados em uma triagem que é utilizada pelo setor de compras. Quando os resultados não são satisfatórios, o fornecedor é comunicado para tomar providências.
Contato: Kelsilayne Aparecida Fraga – (31) 3851- 2615 / 8364- 2834

Responsabilidade Social

Na categoria Responsabilidade Social a vencedora é a Pharmácia Theriaga, de Pouso Alegre. Os resíduos e o lixo gerados pela empresa passam por uma coleta seletiva. A empresa promove ações de conscientização dos colaboradores por meio de avisos para a economia de energia elétrica e a reciclagem de materiais.
As ações sociais são realizadas por meio de recurso obtido com a venda de material reciclável recolhido pela empresa e revertido para a compra de alimentos. Há também uma campanha de incentivo aos clientes para doação de alimentos não perecíveis, em troca de brindes da empresa. Os alimentos arrecadados são entregues às instituições beneficentes da cidade.
Os fornecedores são selecionados e avaliados. Para serem classificados, devem estar em conformidade com os padrões exigidos pela Anvisa. Os insumos passam por controle de qualidade da própria empresa e quando não estão em conformidade com o pedido ou a qualidade, os fornecedores recebem o feedback.
Contato: Sheila Monteiro Boschi – (35) 3423-3433 / 9142-2498

(Fonte: http://www.sebraemg.com.br em 24/11/2010)

De onde vem? - Dia de Ação de Graças

Dia de Ação de Graças

O Dia de Ação de Graças é comemorado na quarta quinta-feira de Novembro. Nesta data, pessoas de todas as religiões dão graças pelas dádivas alcançadas
Encontramos relatos de comemorações e festas, expressando a alegria e a gratidão pelas colheitas, desde os povos antigos. Na época medieval eram organizados Festivais da Colheita. Um grupo de ingleses, fugindo de perseguição religiosa, se estabeleceu nos Estados Unidos, no atual estado de Massachusetts. Passaram por muitas dificuldades pela escassez de recursos e desconhecimento da nova realidade. Aprenderam com os nativos a cultivar a terra, especialmente o cultivo do milho.
Em 1621 fizeram a primeira colheita. E foi abundante. Reuniram-se para agradecer a Deus por esta colheita. Esta celebração se tornou costume e foi se ampliando até ser proclamado o Dia Nacional de Ação de Graças pelo presidente americano George Washington, em 1789. É celebrado na quarta quinta-feira do mês de novembro.
No ano de 1909, Joaquim Nabuco, Embaixador do Brasil nos Estados Unidos, assistiu a um Culto de Ação de Graças. Ficou tão impressionado que declarou: "Quisera que toda a humanidade se unisse, num mesmo dia, para um universal agradecimento a Deus".
No Brasil, em 1949, foi votada no Congresso Nacional e sancionada pelo Presidente Eurico Gaspar Dutra, a Lei no 781, que instituiu no Brasil o Dia Nacional de Ação de Graças. A lei foi regulamentada em 1965 pelo presidente Castelo Branco, e é celebrado também na quarta quinta-feira de novembro.
O Thanksgiving é um dos feriados mais importantes dos Estados Unidos. É uma festa familiar e se preserva a tradição de preparar comidas similares às que aqueles primeiros colonos tinham disponível: peru (consumido por cerca de 90% de americanos), purê de batatas, milho cozido, torta de maça...
Entre nós o Dia de Ação de Graças é uma celebração mais comunitária, religiosa ou não, e não se refere somente à colheita dos frutos da terra, mas é uma expressão de gratidão por todas as conquistas obtidas durante o ano.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

A arte do Origami - Guirlanda de Natal II

Guirlanda de Natal II

Essa guirlanda é ainda mais fácil do que a publicada ontem. Veja como ficou original feita com papel de partitura de música. Use sua imaginação e crie várias para enfeitar sua árvore.

Clic na imagem para vê-la em tamanho grande.

1 – Coloque o papel, à sua frente, na posição quadrado. Traga a lateral superior até a inferior, vinque bem e desdobre.
2- Leve a ponta superior esquerda até a linha do meio. Repita a operação com a ponta inferior esquerda.
3 – Dobre ao meio, trazendo a lateral superior até a lateral inferior.
4 – Faça 8 trabalhos iguais a esse. Se for fazer a guirlanda em duas cores, faça 4 de cada cor.
5 – Introduza uma unidade dentro de uma segunda na posição mostrada na figura acima. Antes coloque um pingo de cola na unidade um (mancha azul no esquema).
6 – Coloque um pingo de cola na unidade 2 e dobre a unidade 1 sobre ela. Pressione bem.
7 – Abra o trabalho na parte indicada pela seta branca.
8 – Coloque um pingo de cola e repita o passo 5.
9 – Vá colando as outras unidades até formar a guirlanda. Está pronta. Agora enfeite como desejar.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Serviço - Cedec alerta para chuvas fortes em regiões Sul, Vertentes, Zona da Mata e Central

Cedec alerta para chuvas fortes em regiões Sul, Vertentes, Zona da Mata e Central

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG) alerta aos municípios das regiões Sul, Campo das Vertentes, Zona da Mata e Central para a possibilidade de fortes pancadas de chuvas no período de 22 a 25 de novembro.
Segundo o meteorologista Ruibran dos Reis, a população deve evitar áreas de risco ou locais que ofereçam pouca proteção. O meteorologista adverte ainda que há riscos de alagamentos, enchentes e destelhamento nessas regiões. O acumulado previsto é de 80 mm a partir desta segunda-feira.
As Coordenadorias Municipais de Defesa Civil (Comdec) deverão desencadear as ações já previstas em conjunto com a Cedec, previstas no plano de contingência para reduzir os possíveis desastres.
A Cedec, que lançou em outubro, o Plano de Emergência Pluviométrica, informa ainda que entre outubro e abril acontece, historicamente, em todo o Estado o maior número de ocorrências provocadas por chuvas intensas, especialmente nas regiões montanhosas, nos pontos cortados por rios, que apresentam risco de transbordamento e nos locais densamente povoados com ocupação irregular do solo.
A Defesa Civil do Estado conta com uma equipe de profissionais com experiência em áreas de risco geológico para dar suporte e monitorar as Prefeituras Municipais, no período de outubro a maio de 2011. Mais informações podem ser obtidas no site órgão.
(Fonte: Estado de Minas em 22/11/2010)

Bão dimais - Lombo de porco recheado com damascos

Lombo de porco recheado com damascos

INGREDIENTES: 1 lombo de porco * 250 gramas de damascos * 1 copo de vinho branco seco * tomilho * manjericão * 4 colheres (sopa) de açúcar * suco de limão * 4 dentes de alho * sal * pimenta
MODO DE FAZER: Corte o lombo no sentido longitudinal, abrindo-o como uma manta. Tempere com sal, pimenta , alho, vinho branco e suco de limão. Deixe marinar por 12 horas. Afervente os damascos na água com 2 colheres (sopa) de açúcar, até que amoleçam. Escorra e abra-os ao meio. Retire o lombo da marinada, abra-o e espalhe os damascos sobre a manta. Salpique com ervas e enrole como um rocambole. Amarre-o bem. Esquente uma panela com óleo, junte o açúcar restante e deixe caramelizar. Doure o lombo de todos os lados e jogue a marinada. Tampe a panela e, de vez em quando, vá pingando água até que esteja cozido. Deixe esfriar por 5 minutos, retire a linha e corte-o em fatias. Sirva com o molho da panela. Acompanhe-o com farofa de biscoitos e arroz branco.

Na vitrola aqui de casa - Nothing to show

Aviso aos navegantes - Biblioteca Digital Mundial

Essa dica eu roubei da Maria Helena Rubinato.

Biblioteca Digital Mundial

Eis um presente da UNESCO para toda a Humanidade: o lançamento na Internet da WDL ( World Digital Library), Biblioteca Digital Mundial.
Uma excelente notícia que nos obriga a divulgar a reenviar para amigos e parentes. Na verdade, passa a ser quase um dever, pois ela reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos e explica em sete idiomas as jóias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planeta.
(...) A BDM oferece documentos "com valor de patrimônio, que permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes: árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português. Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas" (segundo Abdelaziz Abid, coordenador do projecto).
Entre os documentos mais antigos há alguns códices precolombianos, graças à contribuição do México, e os primeiros mapas da América, desenhados por Diego Gutiérrez para o rei de Espanha em 1562.
Os tesouros incluem o Hyakumanto darani , um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos aztecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes revelando o mistério da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da
Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.
Fácil de navegar:
Cada jóia da cultura universal aparece acompanhada de uma breve explicação do seu conteúdo e seu significado. Os documentos foram passados por scanners e incorporados no seu idioma original, mas as
explicações aparecem em sete línguas, entre elas o português. A biblioteca começa com 1200 documentos, mas foi pensada para receber um número ilimitado de textos, gravuras, mapas, fotografias e ilustrações.
Como se acede ao sítio global?
Embora seja apresentado oficialmente na sede da UNESCO, em Paris, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet, através do sítio:
O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar directamente pela Web , sem necessidade de se registrarem.
Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição. O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português), embora os originais estejam em sua língua original.
Desse modo, é possível, por exemplo, estudar em detalhe o Evangelho de São Mateus traduzido em aleutiano pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840.
Com um simples clique, pode-se passar as páginas de um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos. A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa.
Entre as jóias que a BMD já contem estão a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das "Fábulas" de La Fontaine, o primeiro livro publicado nas
Filipinas em espanhol e tagalog, a Bíblia de Gutemberg, e umas pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A.C.
Duas regiões do mundo estão particularmente bem representadas: a América Latina e o Médio Oriente. Isso deve-se à activa participação da Biblioteca Nacional do Brasil, à biblioteca de Alexandria no Egipto e
à Universidade Rei Abdula da Arábia Saudita.
A estrutura da BDM foi decalcada do projecto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que começou em 1991 e atualmente contém 11 milhões de documentos em linha.
Os seus responsáveis afirmam que a BDM está sobretudo destinada a investigadores, professores e alunos. Mas a importância que reveste esse sítio vai muito além da incitação ao estudo das novas gerações
que vivem num mundo audio-visual.
Não esqueça, tudo isso já está disponível na Internet, através do site www.wdl.org

A arte do Origami - Guirlanda de Natal I

Guirlanda de Natal I

Há uma grande variedade de guirlandas feitas com Origami. Essa aqui é bem fácil e pode ser feita em tamanho grande para enfeitar portas ou bem pequenas para ornamentar árvores de Natal. Utilize papel laminado, sobras de papel de presente ou mesmo páginas coloridas de revistas.
1 - Comece com uma folha de papel quadrado e corte em 4 tiras.
2 - Dobre as tiras ao meio.
3 - Dobre as bordas inferior esquerda e inferior direita até encontrar a marca do meio.
4 - Vire o trabalho. Dobre os cantos superior esquerdo e superior direito em direção ao meio da unidade.
5 - Dobre as abas triangulares para baixo em ambos os lados.
6 - Dobre o lado direito sobre o lado esquerdo. A direção é fundamental aqui. Não dobre a esquerda por trás da direita
7 - Quando terminar, o trabalho deve ter duas abas (tabs) e dois bolsos (pockets).

Faça entre 20 e 30 unidades triangulares iguais a essa.

Montagem da guirlanda

1 - Coloque 2 unidades triangulares lado a lado. Coloque-as para que elas se equilibrem sobre a base ampla como na figura acima. Elas devem estar posicionadas como montanhas.
2 - Insira as abas da segunda unidade nos bolsos da primeira unidade.
3 - Repita até ter 3 ou 4 em uma fileira.
4 - Vá inserindo mais unidades e comece a curvar para cima a fim de formar um círculo. Continue até que as unidades formem um círculo completo. Insira as abas da primeira unidade para os bolsos da última unidade.

Dependendo do tipo de papel utilizado e do tamanho das unidades, pode-se ou não precisar usar cola. Se você precisar usar cola, basta aplicar um pequeno ponto de cola nas abas antes de inseri-las nos bolsos.

Agora é só enfeitá-la com um laço de fita e bolas de Natal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...