quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - José do Carmo Rodrigues

Esse poema, eu “roubei”, (o que faço com certa freqüência), do blog da Maria Helena Rubinato. José do Carmo Rodrigues escreve lá a coluna Conversa Mineira com textos deliciosos.

Ano Novo

Por enquanto é ano velho,
Não foi ano de pujanças,
Mas é fala de ano novo
Dizer novas esperanças.

Por enquanto é ano velho
Os anos mandam avisos
Que vem aí ano novo
Pondo viço nos sorrisos.

Por enquanto é ano velho,
Os nós cegos, o cansaço,
Rapidinho o novo ano
Alivia nosso laço.

Por enquanto é ano velho,
Lá se foram alguns amigos,
Aposto que o ano novo
Não faz mais isto comigo.

Por enquanto é ano velho,
Ele acaba e não faz mal:
Que seja bom o teu ano
Que vem. E o meu seja igual.

Por enquanto é ano velho,
O novo, então, fica assim:
Que Deus proteja vocês
E, se Lhe aprouver, a mim.
(José do Carmo Rodrigues)

Santa Rita é notícia - Empresa incubada lança antimofo eletrônico

Empresa incubada lança antimofo eletrônico

Byemofo é o novo produto da Legon Tecnologia

O acúmulo de fungos em determinados ambientes causa o que chamamos de mofo, que agrava problemas respiratórios, além de provocar mau cheiro e estragos em paredes, roupas, livros, calçados e outros. Pensando em resolver esse problema a Legon Tecnologia, empresa incubada no Inatel, lança no mercado o Byemofo, um antimofo eletrônico.
O equipamento é indicado para pequenos espaços, com pouca circulação de ar e concentração de umidade, como armários, closets, estantes e dispensas. O Byemofo apresenta baixo consumo de energia elétrica, não utiliza refil e é de simples instalação, bastando apenas ligá-lo na tomada. De acordo com o sócio proprietário da empresa, Emerson da Fonseca Silvério, o equipamento elimina o fungo que causa o mofo através da circulação e a esterilização do ar. "O Byemofo atua na eliminação do mofo em pequenos ambientes sem a necessidade de utilização de produtos químicos", informa Silvério. O Byemofo pode ser encontrado em lojas especializadas em produtos antialérgicos, supermercados e também em lojas de materiais elétricos e utilidades domésticas.
Este é o segundo produto lançado este ano pela Legon, que está na Incubadora do Inatel desde novembro de 2008 e foi escolhida para participar do PRIME - Programa Primeira Empresa Inovadora, da FINEP. No primeiro semestre de 2010, os empresários Emerson Silvério, Paulo Daniel Correa, Herick Ferreira Souza desenvolveram o Pic Repele, um repelente eletrônico. "Este aparelho teve uma boa aceitação no mercado. Agora nós estamos reformulando a embalagem para fazer a venda pensando no verão, quando a ocorrência de insetos é maior", explica Silvério.
De acordo com o empreendedor, o objetivo para o futuro é lançar novos equipamentos eletrônicos para uso doméstico, não prejudiciais ao meio ambiente nem à saúde do consumidor. Outras informações da Legon Tecnologia estão disponíveis no site www.legon.com.br ou pelo email emerson@legon.com.br
(Fonte : Inatel em 28/12/2010)

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Gostei... - Câmara devolve R$ 280 mil

Câmara devolve R$ 280 mil

Em Santa Rita do Sapucaí, nesta manhã (29) o Presidente da Câmara Municipal fez a entrega ao Secretário Municipal da Fazenda, de dois chegues, um no valor de R$ 270.000,00 e outro no valor de R$ 10.000,00.
Esse valor não foi utilizado pela Câmara no ano de 2.010, e estava dentro da verba repassada pela Prefeitura Municipal, por lei à Câmara Municipal.
No documento acima vemos o valor de R$ 270.000,00, porém, após o fechamento contábil, percebeu-se que havia mais R$ 10.000,00 disponíveis para devolução.
O Vereador e Presidente da Câmara sugeriu ao Prefeito Municipal que essa verba fosse empregada R$ 210.000,00 no calçamento das ruas da Nova Cidade e R$ 70.000,00 repassados ao Hospital Antônio Moreira da Costa.
Iremos acompanhar onde serão empregados esse valor, pois agora já se tem R$ 210.000,00 para se calçar boa parte das ruas da Nova Cidade, os moradores desde já agradecem à Câmara Municipal e ao Sr Prefeito Municipal e aguardam ansiosos o início das obras.
(Fonte: Vale Independente em 29/12/2010)

Serviço - Equipe do Governo de Minas Gerais

Equipe do Governo de Minas Gerais

O governador Antonio Anastasia (PSDB) anunciou oficialmente na tarde desta quarta-feira, no Palácio Tiradentes, a sua nova equipe para os próximos quatros anos. A equipe tem a participação dos partidos da base aliada e alguns nomes estratégicos do primeiro escalão foram mantidos.

Novos secretários

Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Elmiro Nascimento
Casa Civil e Relações Institucionais - Maria Coeli Simões
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Nárcio Rodrigues
Cultura - Eliane Parreiras
Defesa Social - Lafayete Andrada
Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte - Gil Pereira
Desenvolvimento Econômico - Dorothea Werneck
Desenvolvimento Regional e Política Urbana - Bilac Pinto
Desenvolvimento Social - Wander Borges
Educação - Ana Lúcia Gazolla
Esportes e da Juventude - Bráulio Braz
Fazenda - Leonardo Colombini
Governo - Danilo de Castro
Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - Adriano Magalhães
Planejamento e Gestão - Renata Vilhena
Saúde - Antônio Jorge Souza Marques
Trabalho e Emprego - Carlos Pimenta
Transportes e Obras Públicas - Carlos Melles
Turismo - Agostinho Patrus Filho

Extraordinários

Secretário Extraordinário da Copa do Mundo - Sérgio Barroso
Secretário Extraordinário de Gestão Metropolitana - Alexandre Silveira
Secretário Extraordinário de Regularização Fundiária - Manoel Costa
(Fonte: Rafael Passos -Estado de Minas em 29/12/2010)

Ôncofui - Vale do Matutu em Aiuruoca

Para começar bem o Ano Novo

A virada de um ano para outro, já é, por si só, um acontecimento mágico. Em uma fração de segundos terminamos um ano e começamos outro.
Acrescentar a esse momento algumas poções de encantamento pode trazer mais energia positiva e, quem sabe, até ajudar a realizar alguns sonhos.
Começar o ano novo com o pé direito já é uma regra. Fazer algumas simpatias poderá ser divertido e mal não vai fazer, certo?
Mas lembre-se, principalmente, de agradecer o ano que está acabando e tenha sempre fé, pois é o homem lá de cima quem determina todas as coisas e...

F E L I Z A N O N O V O ! ! !

Lentilha: Acredita-se que comer lentilha traz sorte, pois, como é um alimento que cresce, faz a pessoa crescer também. Uma colher de sopa é suficiente para assegurar um ano inteiro de muita fatura à mesa. A origem desta superstição é italiana e foi trazida para o Brasil pelos imigrantes;

Romã: Uma das simpatias mais comuns feitas no Ano Novo para atrair dinheiro é a da romã. Chupe sete sementes na noite de Réveillon, embrulhe todas num papel e guarde o pacotinho na carteira para ter dinheiro o ano inteiro;

Carne de porco: Deve ser o prato principal da ceia, servida à meia-noite. Como o porco fuça pra frente, garante armários cheios o ano todo. O consumo de aves, como o peru e o frango, e o de caranguejo não é indicado na ceia de Ano Novo. Como esses animais ciscam ou andam para trás, acredita-se que quem comê-los regride na vida;

Louro: Guarde uma folha de louro na carteira durante o ano inteiro para ter sorte;

Uvas: Para os portugueses, comer 3, 7 ou a quantidade correspondente ao seu número de sorte garante prosperidade e fartura de alimentos. Para garantir também dinheiro, guarde as sementes na carteira ou na bolsa, até a troca do próximo Ano-Novo. Coma as uvas à meia-noite, fazendo um pedido para cada uma delas;

Nozes, avelãs, castanhas e tâmaras: Trazidas para cá pelos imigrantes de origem árabe, são recomendadas para garantir fartura;

Uma nota de dinheiro dentro do sapato: Os orientais dizem que a energia entra no nosso corpo pelos pés. Vai daí, o dinheiro no sapato atrai mais e mais riquezas;

Casa: No dia 31, a casa deverá ser limpa, varrendo-a de trás para frente, e o lixo deve ser deixado fora. As vassouras devem ser queimadas e as cinzas enterradas. Nada quebrado deve ser deixado na casa (jarros de planta, garrafas, copos, pratos e espelhos).
Verifique se os sapatos estão em ordem e se as roupas não estão pelo avesso. Lave os batentes da casa com sal grosso e água, ou água do mar. Borrife a casa com água-benta nos quatro cantos. O ideal é pintar toda a casa, colocar lâmpadas novas (não deixar lâmpadas queimadas). As flores da casa devem ser amarelas para chamar ouro. As portas e janelas das casas devem estar abertas e as luzes acesas;

Lençóis novos: A dica é especial para recém-casados. Dizem que os lençóis novos, na primeira noite de ano, deixam as possíveis ameaças do ano passado na máquina de lavar;

Calcinha e cuecas novas: Dão sorte no amor, porque deixam os mal-entendidos para trás. São recomendadas principalmente para quem está começando namoro, para garantir o futuro;

Roupa branca: É um hábito relativamente recente, trazido para o Brasil com a popularização das religiões africanas. O branco representa luz, pureza, bondade;

Qualquer peça amarela: Pode ser uma peça íntima, um lenço, uma faixa ou um pequeno lacinho amarelo (que deve ficar sempre na sua bolsa). O amarelo representa o poder do ouro e, dizem, atrai dinheiro;.

Pular só com o pé direito: Atrai boas coisas para a sua vida, pois, segundo a Bíblia, tudo que está à direita é bom;

Jogar moedas: Da rua para dentro de casa. Atrai riqueza para todos que moram no lugar;

Pulinhos: Dar três pulinhos com uma taça de champanhe na mão, sem derramar uma gota. Depois, jogar todo o champanhe para trás, de uma vez só, sem olhar. Deixa para trás tudo de ruim. Não se preocupe em molhar os outros: quem for atingido pelo champanhe terá sorte garantida o ano todo;

Lugar alto: Subir num degrau, numa cadeira, enfim, em qualquer coisa num nível mais alto. Diz o folclore que isso dá impulso à sua vontade de subir na vida. Comece, é claro, com o pé direito;

Fazer barulho: Os povos antigos acreditavam que afugenta maus espíritos. Vale apito, batucada, bater panelas, desde que seja exatamente à meia-noite. Dizem que não há mal que resista;

Bolsos: Não passe a virada do ano de bolsos vazios para não continuar o ano inteiro com eles vazios;

Amor: À meia-noite, para ter sorte no amor, cumprimente em primeiro lugar uma pessoa do sexo oposto;

Viagens: Quem pretende viajar bastante no ano que se aproxima, deve pegar uma mala vazia e dar uma volta dentro de casa;

Negócios: O primeiro negócio do ano nunca deve ser fiado nem com pessoa pobre.
(Fonte: Guia dos Curiosos)

De onde vem? - São favas contadas

São favas contadas

É uma expressão usual para definir o resultado de algo cujo resultado é esperado e previsível. Atualmente, significa coisa certa, negócio seguro, inevitável.
A fava é uma “prima” do feijão, cultivada desde os tempos pré-históricos.
A expressão “São favas contadas” teve início no uso romano de utilizar esta leguminosa seca para efetuar operações aritméticas e proceder a votações, sendo distribuídas ao votante, duas favas de cores distintas, uma branca e uma preta. Favas brancas para o sim; favas pretas para o não. Cada votante colocava o voto, ou seja, a fava, na urna. Depois vinha a apuração pela contagem dos grãos, sendo que quem tivesse o maior número de favas brancas estaria eleito. Reclamações de nada adiantavam, porque já eram favas contadas.
Esta versão de votação, com base nas cores branca e preta, ainda hoje é utilizada em algumas decisões de aprovação, com o uso de bolas de cores distintas, permitindo assim a manutenção de total anonimato de votação. Em muitos clubes sociais, os conselheiros usam esse método para decidir se um novo sócio vai ou não ser aceito na agremiação.
Há também outras expressões que usam a fava como referência, “ir às favas”: ir para longe, afastar-se, para deixar de importunar e “mandar às favas”: despedir (alguém que importuna); demonstrar pouco apreço a alguém ou algo.

Na vitrola aqui de casa - Don't worry, be happy

Em 2011: Não se preocupe, seja feliz!!!


Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Cecília Meireles

Hoje desaprendo o que tinha aprendido até ontem


Hoje desaprendo o que tinha aprendido até ontem
e que amanhã recomeçarei a aprender.
Todos os dias desfaleço e desfaço-me em cinza efêmera:
todos os dias reconstruo minhas edificações, em sonho eternas.

Esta frágil escola que somos, levanto-a com paciência
dos alicerces às torres, sabendo que é trabalho sem termo.

E do alto avisto os que folgam e assaltam, donos de riso e pedras.
Cada um de nós tem sua verdade, pela qual deve morrer.

De um lugar que não se alcança, e que é, no entanto, claro,
minha verdade, sem troca, sem equivalência nem desengano
permanece constante, obrigatória, livre:
enquanto aprendo, desaprendo e torno a reaprender.
(Cecília Meireles)

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Fragmentos - "Para não esquecer"

"Escrever é tantas vezes lembrar-se do que nunca existiu. Como conseguirei saber do que nem ao menos sei? assim: como se me lembrasse. Com um esforço de "memória", como se eu nunca tivesse nascido. Nunca nasci, nunca vivi: mas eu me lembro, e a lembrança é em carne viva." (Clarice Lispector em "Para não esquecer")

Na vitrola aqui de casa - Amor pra recomeçar

Esse é o meu desejo para todos os que aparecem por aqui prestigiando o meu blog com sua presença.

Bom Ano Novo.Feliz 2011.

Ôncofui - Santa Rita do Sapucaí

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Nidia Telles

Ano Novo. Vida Nova.
Desejo a todos, para 2011, um bom recomeço.

Recomeço


Há uma hora em que tudo se faz necessário.
É necessário repensar a vida e as despedidas,
é necessário pintar com cores novas as paredes internas,
é necessário espanar a poeira da mobília e do coração,
é necessário remendar as roupas e a alma.
É necessário abrir as janelas e deixar entrar novos sonhos,
é necessário colocar as malas para fora da porta
cheias de nossos atos insanos e buscas inúteis.
É necessário, na volta, dar duas voltas na chave
para que não haja recaídas.
É necessário recomeçar,
como se tudo estivesse sendo criado agora.
(Nidia Telles)

Na vitrola aqui de casa - Sampa

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Santa Rita é notícia - Governo Antonio Anastasia entrega Unidade Básica de Saúde em Santa Rita do Sapucaí

Governo Antonio Anastasia entrega Unidade Básica de Saúde em Santa Rita do Sapucaí

Os habitantes de Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, foram beneficiados com a entrega, pelo Governo Antonio Anastasia, de uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS), nessa quarta-feira (22). A UBS Mário Brandão, homenagem ao médico de mesmo nome que teve importante papel na saúde pública da cidade, vai beneficiar cerca de seis mil moradores do município.
A secretária Municipal de Saúde, Tetzi de Oliveira Brandão, apresentou uma explicação detalhada, em formato de mapa, para todos os que participaram da cerimônia de inauguração. A secretária ainda agradeceu ao apoio e parceria entre município e o Estado. A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio do Programa Saúde em Casa, investiu R$ 345 mil na obra.
“Esta nova unidade beneficiará seis mil habitantes de Santa Rita do Sapucaí. Tínhamos, até então, 18.900 habitantes atendidos pelo PSF, ou seja, metade da população municipal. Com a expansão do PSF, será atingido 70% de cobertura no município, cumprindo, assim, uma das metas do Saúde em Casa “, ressaltou Tetzi.
Para o prefeito Paulo Cândido da Silva a obra simboliza um grande avanço da saúde municipal, pois será um instrumento de atendimento à pessoa, e não à doença, contando, inclusive, com equipe de saúde bucal, tornando a Unidade ainda mais completa e abrangente.
O gerente regional de Saúde de Pouso Alegre (gerência em que Santa Rita do Sapucaí está localizada), Gilberto Carvalho Teixeira, ressaltou o esforço do município para melhoria da assistência em saúde. “Sou testemunha do trabalho incansável da secretária municipal na luta pela saúde e bem estar do município. É com muita honra que participo pela segunda vez de uma inauguração de uma obra como esta em Santa Rita do Sapucaí”, afirmou.
Como homenagem, após o descerramento da placa da UBS, foi afixado um quadro com a fotografia do homenageado, Doutor Mário Brandão, na entrada da Unidade. Estiveram presentes os familiares do homenageado, que agradeceram de maneira emocionada o reconhecimento e destaque ao profissional que foi Mário Brandão.
(Fonte: http://minasempauta4.wordpress.com em 27/12/2010)

Serviço - Vai viajar no final de ano e pretende deixar sua residência vazia?

Vai viajar no final de ano e pretende deixar sua residência vazia? Quer diminuir sua insegurança em relação a esse assunto durante a viagem?

Seguem algumas dicas fornecidas pela Polícia Militar, com intuito de fornecer segurança à sua casa:

- Não comente sua viagem perto de pessoas estranhas;
- Comunique sua ausência a um vizinho de confiança e telefone para ele, periodicamente, para saber se está tudo bem;
- Nas ausências prolongadas, peça a um parente para visitar sua casa, a fim de demonstrar a presença de pessoas (abrindo janelas, regando jardins, entrando com carro na garagem, etc.);
- Suspenda a entrega de jornais e peça a um vizinho para recolher as correspondências;.
- Não deixe luzes acesas, pois, durante o dia, significam ausência de moradores;
- No caso de residências com jardim na frente, contrate alguém para mantê-lo limpo, evitando o aspecto de abandono;
- Só deixe as chaves com pessoas de absoluta confiança. Evite colocar cadeados do lado externo do portão, pois isso poderá denunciar a saída dos moradores;
- Desligue a campainha;
- Feche as portas e janelas com trincos e trancas;
- Reforce a porta da frente com fechaduras auxiliares

Serviço - Eleitores têm até quinta-feira para justificar ausência

Eleitores têm até quinta-feira para justificar ausência

Eleitores que não compareceram às urnas no segundo turno das eleições de outubro têm até quinta-feira para justificar a ausência ou terão o título cancelado, ficando sujeitos a punições como impedimento de participação em concursos públicos, retirada de passaporte e suspensão do contracheque, caso o infrator seja funcionário público. Os infratores podem ainda ser condenados ao pagamento de multa. O valor é fixado pelo juiz.
Pela legislação, quem não estava no local da votação, e não se cadastrou para o voto em trânsito, tem até 30 dias depois do retorno ao domicílio eleitoral para se apresentar à Justiça. A comprovação pode ser feita com a apresentação do passaporte, em caso de viagem internacional, ou passagens com as datas da partida e chegada.
Conforme o último levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), encerrado em 2 de dezembro, 8.633.214 eleitores já justificaram a ausência nos dois turnos das eleições de outubro. Segundo dados do tribunal, dos 135.804.433 brasileiros aptos a votar, 24.610.296 eleitores não compareceram no primeiro turno.
Depois de um ano fazendo intercâmbio nas cidades de São Francisco e Chicago, nos Estados Unidos, a estudante de direito Natália Baracho, de 22 anos, esteve domingo na central de atendimento do TRE, no Bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, para justificar o não comparecimento às urnas. “Foi muito rápido. O atendimento durou três minutos”, disse. A também estudante Vanessa Barros Fialho, de 28 anos, esteve na central do TRE, depois de dois anos e meio estudando administração de negócios em Londres, na Inglaterra. “Tive apenas que mostrar os carimbos no passaporte”, afirma.
Alan Duarte, de 21 anos, que cursa educação física e joga futebol na North West College, na cidade de Powell, em Wyoming, nos Estados Unidos, aproveitou a viagem ao Brasil, onde passou o Natal com a família, para justificar o não comparecimento às urnas. “Vou ficar mais três anos e meio por lá, então terei que me justificar à Justiça mais uma vez”. A próxima eleição será em 2012, quando serão escolhidos prefeitos e vereadores.
Programação Os cartórios eleitorais de Minas Gerais funcionarão em horário normal, das 8h às 17h em Belo Horizonte, e das 12h às 18h no interior, exceto às quartas-feiras, quando o expediente vai das 10h às 16h, até quinta-feira.
(Fonte: Leonardo Augusto – Estado de Minas em 27/12/2010)

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Tempo

A todos que dão uma passadinha por aqui, desejo um Bom Natal e um 2011 pleno de paz, saúde e realizações.

Abraços,

Nidia Telles

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Affonso Romano de Sant´Anna

Dificuldades manuais


Sempre tive dificuldades em escrever
à mão.
Com a esquerda nunca
pude executar bem as coisas
que me pedia.
A firmeza da direita nunca tive.
Trêmula se me mostra às vezes.
Com a idade não poderei tomar sequer uma xícara
de café.
Mas posso ainda dar um murro na mesa
ante a atual situação ou sobraçar um montão de rosas.
Bem, neste caso, quem treme
-é o coração.
(Affonso Romano de Sant’Anna)

Na vitrola aqui de casa - Happy Xmas (War is over)

Serviço - Verão começa nesta terça-feira com previsão de ser menos chuvoso que o anterior

Verão começa nesta terça-feira com previsão de ser menos chuvoso que o anterior

O verão começa oficialmente às 21h38 desta terça-feira e deve ser menos chuvoso do que o anterior, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura de São Paulo.
O último verão foi marcado por um alto volume de chuvas e grandes enchentes em todo o país, como as que atingiram Alagoas, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro. Janeiro de 2010 foi o mês mais chuvoso da década na cidade de São Paulo, acumulando 461,3 mm (cada milímetro equivale a um litro de água por metro quadrado), que corresponde a quase o dobro do previsto para o mês (239 mm).
A estação sofreu a influência do fenômeno El Niño (aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico), em que a região Sul do país recebe mais umidade vinda da Amazônia. Em condições especiais, essa umidade pode seguir também para São Paulo.
Este ano a estação deverá sofrer a influência do fenônemo La Niña, que promove o resfriamento anormal das águas do oceano Pacífico. Os dias devem ser chuvosos, úmidos e com temperaturas mais amenas.
Na maior parte do Sudeste e na cidade de São Paulo deve chover dentro da média, com pequenos desvios para cima ou para baixo.
Frentes frias tendem a agir com mais frequência na região Sudeste. Podem ocorrer também eventuais ondas de frio, principalmente no Sul do país.
(Fonte: Folha de São Paulo em 21/12/2010)

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Historinhas - O presépio lá de casa

O presépio lá de casa

Espero que meu pai tenha montado o presépio lá de casa. Creio que ele esteja fazendo 50 anos neste Natal e foi armado todos esses anos. Acompanhou-nos sempre, nos Natais alegres e também nos mais tristes, quando algum membro da família já não estava mais conosco. Graças a Deus, permanecemos unidos como as peças que eram guardadas juntinhas dentro da caixa a espera do próximo dezembro.
Quando éramos crianças, a tarefa de montar o presépio era nossa, agora ficou por conta do papai, já que cada um tomou seu rumo na vida e não estamos lá para participar do ato que era tão prazeroso para nós.
Todo ano havia o ritual do presépio. Primeiro saíamos em busca de material para fazermos o piso. Com uma faca afiada recolhíamos musgos dos cantos úmidos dos muros e íamos colocando dentro de uma caixa vazia de sapato. Depois partíamos para o pomar da casa da vó Quininha. Das árvores antigas retirávamos a barba-de-pau, um líquen cinzento e ondulado que serviria para cobrirmos o chão da casinha.
Preparávamos o local (quase sempre sobre a grande caixa acústica que ficava na sala), forrando com o papel verde já um tanto amassado. Colocávamos o pedaço de espelho para fazer o lago e escolhíamos onde seria posta a casinha feita com tanto capricho pelo meu pai. Ela era de madeira com o teto de sapé. Depois cobríamos todo o chão com o material colhido anteriormente. Colocávamos as imagens. Tinha um anjinho e também um galo cantando e todo ano ficávamos sem saber quem deveria anunciar data tão importante. Por via das dúvidas, colocávamos ambos sobre o telhado.
Apenas o menino Jesus e os Reis Magos eram reservados para serem colocados na noite de Natal. Algumas vezes esquecíamos onde tínhamos guardados essas peças e era um corre-corre quando chegava a hora do nascimento do menino Deus.
Os Reis Magos eram colocados no começo de um caminho sinuoso feito de areia e todo dia iam andando um pouquinho até que no dia 6 de janeiro (Dia de Reis) chegavam para adorar o menino Jesus.
Até hoje não sei como aquelas estátuas, feitas em gesso, sobreviveram ao toque de tantas mãos infantis. Nada foi quebrado, só a pintura passou por uma restauração feita pela minha irmã Fernanda que hoje participa da ceia na casa do Pai.
Obrigada, papai e mamãe, por todos os Natais que passamos reunidos em família. Obrigada por terem conseguido fazer minhas lembranças serem tão agradáveis.

De onde vem? - Presépio de Natal

Presépio de Natal

Ao lado do pinheiro e dos presentes, o presépio é talvez uma das mais antigas formas de caracterização do Natal. O presépio é uma montagem com peças, que faz referência ao momento do nascimento de Jesus Cristo. Com o menino Jesus na manjedoura ao centro, o presépio apresenta o local e os personagens bíblicos que estavam presentes neste importante momento cristão.
Os cristãos já celebravam a memória do nascimento de Jesus desde finais do séc. III, mas a tradição do presépio, na sua forma atual, tem as suas origens no século XVI. Antes dessa época, o nascimento e a adoração ao Menino Jesus eram representadas de outras maneiras. As primeiras imagens do que hoje conhecemos como presépio de natal foram criadas em mosaicos no interior de igrejas e templos no século VI e, no século seguinte, a primeira réplica da gruta no Ocidente foi construída em Roma.
A palavra "presépio" significa "um lugar onde se recolhe o gado, curral, estábulo" e teria sido criado pela mãe do Imperador Constantino, Santa Helena.
Se Santa Helena fez a primeira representação plástica, foi S. Francisco quem fez a primeira encenação teatral, no século XIII, em 1223.
São Francisco de Assis em companhia de Frei Leão e com a ajuda do senhor Giovanni Vellina, montou em uma gruta da floresta na região de Greccio (comuna italiana da região do Lácio), Itália, a encenação do nascimento de Jesus.
Na época já havia 16 anos que a Igreja tinha proibido a realização de dramas litúrgicos nas Igrejas, mas São Francisco pediu a dispensa da proibição, desejoso que estava de lembrar ao povo daquela região a natividade e o amor a Jesus Cristo.
O povo foi convidado para a missa e ao chegarem à gruta encontraram a cena do nascimento vivenciada por pastores e animais. Ele levou para a gruta um boi, um burro e feno de verdade completando a cena com as imagens do Menino Jesus, da Virgem Maria e de S. José. Sua ideia era montar o presépio para explicar as pessoas mais simples o significado e como foi o nascimento de Jesus Cristo. São Francisco nos deixou um presépio mais humano e o povo de Assis pode vivenciar aquele episódio de um modo novo, diferente, que os levava a se sentirem também testemunhas do nascimento de Jesus.
São Francisco morreu dois após, mas os Frades Franciscanos continuaram a representação do presépio utilizando imagens.
Tal encenação repercutiu fortemente em todo o território italiano e em pouco tempo as famílias européias da nobreza já tinham um presépio montado em seus lares.
Somente a partir do século XVI é que começaram a aparecer presépios com pequenas figuras naturais. As figuras plásticas pintadas se soltaram da parede e passam a serem representadas tridimensionalmente. A princípio foi aceito nas casas ricas onde sua presença investia o ambiente de ternura e emoção para depois ser copiado pelos menos abastados.
Na Espanha, a tradição chegou pela mão do monarca Carlos III, que a importou de Nápoles no século 18. Sua popularidade nos lares espanhóis e latino-americanos se estendeu ao longo do século 19 e na França não o fez até inícios do século 20.
No Brasil, a cena do presépio foi apresentada pela primeira vez aos índios e colonos portugueses em 1552, por iniciativa do jesuíta José de Anchieta.
Talvez devêssemos olhar os presépios contemporâneos com os mesmos olhos de São Francisco, com humanidade para com a humanidade.

Peças do presépio

- Menino Jesus (filho de Deus e o Salvador)
- Virgem Maria (mãe de Jesus Cristo)
- José (pai de Jesus Cristo)
- Manjedoura com palhas em um curral (local onde nasceu Jesus)
- Burro e Boi ou ovelhas (animais do curral), representam a simplicidade do local onde Jesus nasceu
- Anjos (responsáveis por anunciar a chegada de Jesus)
- Estrela de Belém (orientou os reis Magos quando Jesus nasceu)
- Pastores (representam a simplicidade das pessoas do local em que Jesus nasceu)
- Reis Magos (Melquior, Baltazar e Gaspar)
(Adaptado de textos da Internet)

sábado, 18 de dezembro de 2010

Na vitrola aqui de casa - Estrela do mar

Sempre adorei esse texto. Quando criança, eu também queria ser trapezista. Nos espetáculos que fazíamos no quintal de nossa casa, na Vista Alegre, eu usava um galho da goiabeira como trapézio e me dependurava de cabeça para baixo, ora nas duas pernas outras em apenas uma, e me sentia como se estivesse lá no alto, pertinho da lona do circo.


“Era uma vez, mas eu me lembro como se fosse agora. Eu queria ser trapezista, minha paixão era o trapézio. Me atirava do alto na certeza que alguém segurava-me as mãos não me deixando cair. Era lindo mas eu morria de medo, tinha medo de tudo quase: cinema, parque de diversão, de circo, ciganos, aquela gente encostada que chegava e seguia. Era disso que eu tinha medo. Do que não ficava pra sempre.
Era outra vez outro parque, outro circo, ciganos e patinadores. O circo chegou a cidade, era uma tarde de sonhos e eu corri até lá. Os artistas se preparavam nos bastidores para começar o espetáculo e eu entrei no meio deles e falei que queria ser trapezista. Veio falar comigo uma moça do circo que era a domadora, era uma moça bonita, mas era uma moça forte, era uma moçona mesmo. Me olhou, riu um pouco e disse que era muito difícil mas que nada era impossível. Depois veio o palhaço Polly, veio o Topsy, veio Diderlang que parecia um príncipe, o dono do circo, as crianças, o público... De repente apareceu uma luz lá no alto e todo mundo ficou olhando, a lona do circo tinha sumido e o que eu via era a estrela Dalva no céu aberto.
Quando eu cansei de ficar olhando pro alto e fui olhar pras pessoas, só aí eu vi que estava sozinha.” (Texto de Antônio Bivar - Extraído do Disco Drama 3°Ato – 1973)

Na vitrola aqui de casa - Fire and rain

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Serviço - Minas proíbe uso de celular em agências bancárias

Minas proíbe uso de celular em agências bancárias

O uso do telefone celular em agências bancárias e outras instituições financeiras será proibido em Minas Gerais nos próximos dias, tão logo o governador Antonio Anastasia (PSDB) sancione a lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado na noite de quarta-feira (15).
Por meio de sua assessoria de imprensa, o tucano informou que vai sancionar a lei, que visa conter os crimes batizados de "saidinha de banco" solicitada pelo comando da Polícia Militar.
Comum nas grandes cidades, esse tipo de crime consiste no assalto a clientes na saída das agências logo após sacarem dinheiro.
Pela lei, os usuários dos bancos e instituições financeiras poderão portar o celular dentro das agências, mas ficam impedidos de discar ou atender a chamadas. A lei não especifica a situação dos empregados dessas instituições, mas permite o uso com autorização da gerência.
Algumas cidades do país já adotam essa medida como forma de segurança.
Em junho deste ano, durante audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte, o coronel Cícero Nunes Moreira, comandante do CPC (Comando de Policiamento da Capital), apresentou dados da PM indicando que, em média, 74 pessoas por mês são vítimas da "saidinha de banco" em Belo Horizonte.
A lei aprovada determina ainda que os bancos tenham câmeras externas de segurança e que coloquem biombos nos caixas eletrônicos para dificultar a visão de quem está sacando dinheiro.
Apesar de ser fora das agências onde a maioria dos assaltos ocorre após pessoas de dentro das agências indicarem via celular a pessoa a ser roubada do lado de fora, esse tipo de monitoramento não existe, segundo o deputado Délio Malheiros (PV).
A maior parte dos bancos faz o monitoramento por meio de câmeras apenas na parte interna das agências.
(Fonte: Paulo Peixoto – Folha de São Paulo em 17/12/2010)

De onde vem? - Direita, Centro e Esquerda

Direita, Centro e Esquerda

Ao ligarmos a televisão, é comum ouvirmos as expressões “Direita”, “Esquerda” e “Centro” utilizadas para se referir a determinadas personagens e grupos políticos antagônicos em um jogo político.
Se ouvimos falar em Direita, pensamos em conservadores; o termo Esquerda nos faz imaginar revolucionários ou progressistas e Centro denota aqueles indivíduos mais moderados ou conciliadores.
Mas o que vem a ser, de fato, cada um desses termos?
Tudo começou na França do final do século XVII, quando o rei Luis XVI organizou uma eleição para formar uma Assembléia Nacional Constituinte, em que os escolhidos debateriam e votariam medidas para tentar solucionar as tamanhas dificuldades enfrentadas pela França atolada em dívidas que atingiam a sustentação econômica.
O sistema político da França era composto por três grupos, os chamados Estados Gerais: o clero (Primeiro Estado), a nobreza (Segundo Estado) e o Terceiro Estado formado pelo “resto” da população (banqueiros, comerciantes, médicos, artesãos, etc.). O Terceiro Estado era o único que tinha a obrigação de pagar os impostos, além de terem inúmeras limitações, como o fato de não poderem ocupar cargos públicos, por exemplo. Foi assim, em razão da adoção de um modelo político injusto e dos privilégios dados a uma pequena parte da população, que se iniciou a Revolução Francesa.
A princípio, os termos, centro-direita-esquerda, tinham uma conotação espacial. Posteriormente foram adquirindo um perfil ideológico como nos dias atuais.
À Direita do plenário instalaram-se os representantes da alta burguesia chamados de Girondinos. Era um grupo conservador composto por integrantes do funcionalismo real, nobres proprietários de terra, burgueses enriquecidos e alguns clérigos que recusavam qualquer tipo de reforma que atingisse seus antigos privilégios e tentavam evitar que as classes populares pudessem chegar ao poder ou tivessem suas reivindicações atendidas. Não pretendiam grandes mudanças e sim reformas que os beneficiassem. Os representantes da esquerda os chamavam de reacionários.
À Esquerda se posicionaram os representantes da pequena e média burguesia, os trabalhadores em geral e aqueles das camadas mais oprimidas. Esse grupo se reunia em um partido denominado de Jacobinos que buscavam uma grande reforma que aplacasse a grave crise nacional. Estes eram mais radicais e queriam destruir toda a ordem política, econômica e social existente. Lutavam por reformas que levassem às conquistas e melhorias sociais. Eram progressistas e revolucionários e a direita os chamava de agitadores e radicais.
No Centro da assembléia acomodavam-se os membros da Planície, representantes de uma parte da alta burguesia, parte da pequena e média burguesia, alguns membros da aristocracia, ou seja, a composição era variada. Não eram radicais e procuravam uma conciliação. Ora apoiavam a esquerda, ora apoiavam a direita. Não se comprometiam. Viviam "em cima do muro", de acordo com a sua conveniência. Eles tinham fracos ideais e mudavam de lado conforme quem tivesse no poder.
A primeira disputa entre Direita e Esquerda da história acabou com a vitória da oposição. Os Jacobinos conseguiram aprovar a proibição da venda de cargos públicos, acabaram com as isenções de impostos dos nobres e decidiram elaborar uma nova Constituição, de onde nasceria a primeira Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.
Foi assim que se originaram os conceitos: Direita é um grupo conservador, Esquerda é um de oposição e Centro é o conciliador.
Hoje, o fato de ser da Direita, do Centro ou da Esquerda é algo relativo e não permanente, uma vez que um partido, por exemplo, pode estar de um lado em um momento e de outro em outra instância, agindo conforme seu jogo de interesses.
(Adaptado de textos da Internet)

Fragmentos - “Chupetas Punhetas Guitarras”

“Eu sou a recessiva bússola
a cegonha a garça
com um único presente na mão:
Saber que o amor só é amor quando é troca
E a troca só tem graça quando é de graça.”
(Elisa Lucinda em “Chupetas Punhetas Guitarras”)

A arte do Origami - Guirlanda de Natal VI

Guirlanda de Natal VI

Essa guirlanda é muito fácil de fazer. Eu a consegui no blog "O que é meu é nosso". Tem muita coisa legal por lá.
Ainda dá tempo de fazer uma assim para o Natal. Vamos colocar as mãos em ação?



1 - Você vai trabalhar com a metade de um papel quadrado, isto é, um retângulo. Dobre o retângulo ao meio, levando o lado inferior para cima e vinque bem.
2 - Leve a lateral esquerda até a base formando um triângulo. Repita a operação para a lateral direita.
3 - Dobre o trabalho ao meio levando a lateral esquerda até a direita.
4 - Repita os passos até obter 8 unidades iguais.

Montagem

1 - Introduza as abras (pontas) da unidade 1 nos bolsos da unidade 2. Se necessário coloque uns pontinhos de cola para fixar melhor. Repita a operação até completar a guirlanda. Complemente com enfeites natalinos e laços de fita.

Serviço - 10 dicas para fazer compras online em segurança

10 dicas para fazer compras online em segurança

A Check Point, especializada em segurança de redes corporativas, divulgou uma lista de 10 recomendações para fazer compras online neste fim de ano sem passar por dores de cabeça com a questão da segurança.
Reproduzimos as recomendações aqui:
"1: Sempre acesse o website legítimo da companhia digitando diretamente o endereço em uma barra nova de navegação.
2: Ter cuidado com qualquer email que afirme ser uma empresa, mesmo que mencione informações que levem a acreditar na legitimidade dos dados. Os golpes de phishing normalmente são enviados para o email ou por sistemas de mensagem instantânea. É aconselhável não abrir nenhum link de acesso que não seja familiar.
3: Não inserir informações pessoais em telas de poup-up ou em um novo website. Por meio de um poup-up ou de uma nova página, os criminosos podem roubar dados pessoais. É importante durante a navegação se o endereço na tela do website segue sendo o original.
4: Ter um software antiphishing confiável com firewall habilitado para bloquear automaticamente sites suspeitos.
5: Navegar apenas em websites que sejam assegurados com SSL (Protocolo de Conexão Segura, que proporciona autenticação e privacidade por meio de criptografia). Os sites que levam SSL mostram um ícone em forma de cadeado na parte inferior direita da tela. Uma URL deve começar com https://.
6: Manter sempre atualizados todos os programas instalados e os sistemas operacionais com os últimos patches de segurança.
7: Nas operações de compra online utilize cartão de crédito no lugar de cartão de débito. O cartão de crédito é mais seguro para operações desta natureza, principalmente por que em caso de furto, o consumidor tem condições de avisar em tempo e não é responsabilizado em caso de operações indevidas.
8: Ter uma senha segura para as contas utilizadas na realização de compras online. Para criar uma chave complexa é preciso mesclar letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais como * ou #. A senha deve ter, no mínimo, oito caracteres.
9: Ter cuidado com "scareware" (golpes que causam choque, ansiedade ou percepção de uma ameaça). É aconselhável nunca responda a uma oferta inesperada de software de segurança em um poup-up ou bolha que informe que o computador está em risco.
10: Em caso de cobrança indevida e fraudulenta é importante contatar a instituição bancária imediatamente e reportar a fraude para as autoridades."
(Fonte: O Globo em 17/12/2010)

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Fragmentos - "Sobre o vulcão"

''Contarás nos dedos os dias que faltam para que termine o ano, não são muitos, pensarás com alívio. E morbidamente talvez enumeres todas as vezes que a loucura, a morte, a fome, a doença, a violência e o desespero roçaram teus ombros e os de teus amigos. Serão tantas que desistirás de contar. Então fingirás - aplicadamente, fingirás acreditar que no próximo ano tudo será diferente, que as coisas sempre se renovam. Embora saibas que há perdas realmente irreparáveis e que um braço amputado jamais se reconstituirá sozinho. Achando graça, pensarás com inveja na lagartixa, regenerando sua própria cauda cortada. Mas no espelho cru, os teus olhos já não acham graça. '' (Caio Fernando Abreu em “Sobre o vulcão”- Caio 3D: o essencial da década de 1980)

Você sabia? - E ainda ri de todos

No reencontro do presidente Lula com os ministros que passaram pelo seu governo, o ex-todo-poderoso ministro da Casa Civil José Dirceu, demitido no auge do escândalo do mensalão, foi um dos mais abordados e cumprimentados durante sua primeira solenidade pública no Palácio do Planalto desde que saiu pelas portas dos fundos.
Todos os ex-ministros foram convidados para a solenidade de registro em cartório do balanço de oito anos de gestão petista, inclusive os que caíram em desgraça. Mas muitos deles não foram, inclusive a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra.
Sorridente e falante, Dirceu circulou bastante e, no momento do ato oficial, se sentou numa das últimas fileiras. Mas foi cumprimentado e mais de uma vez citado pelo presidente Lula em seu discurso.
Depois da solenidade, foi um dos poucos que subiram para o terceiro andar com Lula e a presidente eleita, Dilma Rousseff. Perguntado sobre como se sentia ao estar voltando ao Planalto, deu uma grande gargalhada e respondeu:
— Mas eu nunca saí daqui!.
(Fonte: Maria Lima, Eliane Oliveira e Cristiane Jungblut - O Globo)

Serviço - Tarifa de pedágio da BR-381 vai aumentar a partir de domingo

Tarifa de pedágio da BR-381 vai aumentar a partir de domingo

A tarifa de pedágio do trecho da BR-381 entre Belo Horizonte e São Paulo vai aumentar, de acordo com a Autopista Fernão Dias, concessionária que administra o trecho. Segundo a empresa, o reajuste anual da tarifa praticada nas oito praças do trecho começa a valer a partir da 0h de domingo.
O contrato de concessão, assinado pela concessionária e pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em fevereiro de 2008, prevê um reajuste anual de tarifa sempre no aniversário do início da cobrança, 19 de dezembro. A tarifa básica passa de R$ 1,10 para R$ 1,30.
Ainda de acordo com a Autopista Fernão Dias, a tarifa não foi reajustada no ano passado, já que com a aplicação do índice de reajuste à tarifa vigente na época e pelo critério de arredondamento estabelecido no contrato de concessão não foi possível alterar a tarifa praticada de R$ 1,10.

Clique na imagem para ver em tamanho maior.

(Fonte: Estado de Minas em 16/12/2010)

Bão dimais - Rabanada

Saiba mais sobre a rabanada e aprenda a preparar esse doce natalino

Lá no Brasil seiscentista, nosso poeta baiano, Gregório de Matos, apelidado desde aqueles tempos de "Boca do Inferno", deixou para trás um soneto no qual descreve um "autêntico roteiro gastronômico", típico dos festejos do entrudo, o Carnaval de antigamente.
"Querer em um só dia comer tudo", registra. Para começar, então, cita os filhós (bolinhos de farinha e ovos fritos em azeite), os sonhos. Mais: o poeta barroco faz menção às fatias. As tais fatias de parida (ou douradas) como eram conhecidas em Portugal --semelhante ao pain perdu francês.
No território nacional, porém, esses doces feitos com pão envelhecido, embebido em leite, passado em ovos, frito e polvilhado com açúcar e canela, foram popularizados como rabanadas. E, ao espelho da Europa, elas são consumidas principalmente nas festividades natalinas.
Do outro lado do Atlântico, até dá para entender: são quitutes extremamente calóricos e energéticos que compõem bem a mesa nos gélidos Natais. Aqui, no alto verão, trata-se de uma tradição assimilada.
A guloseima, então ingerida pelas mulheres que acabavam de parir para que o leite disponível aos bebês se avolumasse, pode ter feito parte dos cardápios carnavalescos pelo mesmo motivo: é boa fonte de energia.
Conta uma lenda, relembrada pela chef Beth Branco, que as rabanadas passaram a representar fartura e prosperidade depois que uma mulher pobre, que tinha apenas pães velhos e galinhas em seu quintal, alimentou-se com a receita que lhe rendeu leite, até então escasso, para suprir também a fome de seu filho recém-nascido.

APROVEITAMENTO

A rabanada nasce num contexto em que se constroem diferentes processos de aproveitamento do pão.
"Você começa a inventar maneiras de aproveitar o pão que sobrou [do dia anterior]", diz o antropólogo Raul Lody, autor do "Dicionário do Doceiro Brasileiro" (editora Senac; 328 págs.; R$ 70).
Daí que saem preparações como pudim de pão, açorda, vatapá, farinha de rosca e... rabanada.
"Para mim, o pão é um verdadeiro milagre", diz Beth Branco, que não dispensa as rabanadas no Natal. "Lembra muito [as que faziam] minha mãe e minha avó."
Neste ano, aliás, ela se enfiou na cozinha de sua rotisseria para inventar versões do doce europeu que, conta, nasceu da tradição de aproveitamento de países que já passaram por guerras. "O tipo tradicional de pão usado para fazer o doce tem casca fininha, para não ficar duro."
Mas ela arriscou a receita com brioche, que tem apenas uma película de ovos por cima e é bem amanteigado. Ficou "muito mais macia."
Com a massa do panetone tradicional, com frutas cristalizadas, o sabor ficou bom, com "gosto de festa de Natal", diz. "É um pão mais rico e fiz cortado em um molde."
Na receita original da portuguesa Ilda Vinagre, que a trouxe do norte de seu país para reproduzi-la no restaurante A Bela Sintra, de mesma nacionalidade, o doce é finalizado com uma calda açucarada de vinho do Porto e mel, com toque de canela e cascas de limão (veja receita abaixo). "Ela resiste até três dias, pois fica embebida nesse xarope que a conserva", diz Ilda.
Já na versão abrasileirada de Jorge Amado (1912-2001), escritor baiano que nasceu em uma fazenda de cacau e tratou de fazer registros gastronômicos em boa parte de sua obra, a receita substitui o leite de vaca por leite de coco.
Certa vez, em um Natal em Paris, ele pediu à sua mulher, Zélia Gattai, que fizesse rabanadas para presentear o dono de uma frutaria da esquina da rue Saint Paul.
Quando seu Romero bateu o olho nos doces, exclamou: "C'est du pain perdu" [isso é pain perdu]. Mas, não, contam os relatos da filha do autor, em "A Comida Baiana de Jorge Amado". Eram fatias de pão amanhecido, de receita inspirada nas tais fatias de parida, nas fatias douradas, nos pains perdus...
Confira abaixo receita de rabanada com calda açucarada de vinho do Porto e mel:

Clique na imagem para ver em tamanho grande.

(Fonte: Luíza Fecarotta – Folha de São Paulo em 16/12/2010)

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Gilka Machado

O retrato fiel


Não creias nos meus retratos,
nenhum deles me revela,
ai, não me julgues assim!
Minha cara verdadeira
fugiu às penas do corpo,
ficou isenta da vida.
Toda minha faceirice
e minha vaidade toda
estão na sonora face;
naquela que não foi vista
e que paira, levitando,
em meio a um mundo de cegos.
Os meus retratos são vários
e neles não terás nunca
o meu rosto de poesia.
Não olhes os meus retratos,
nem me suponhas em mim.
(Gilka Machado)

Gilka da Costa de Melo Machado nasceu no Rio de Janeiro em 12 de março de 1893 e lá mesmo faleceu em 11 de dezembro de 1980.
Publicou seu primeiro livro de poesia, Cristais Partidos, em 1915. Na época, já era casada com o poeta Rodolfo de Melo Machado. No ano seguinte, ocorreu a publicação de sua conferência A Revelação dos Perfumes, no Rio de Janeiro. Em 1917 saiu Estados de Alma; seguiram-se Poesias, 1915/1917 (1918); Mulher Nua (1922), O Grande Amor (1928), Meu Glorioso Pecado (1928), Carne e Alma (1931). Em 1932 foi publicada em Cochabamba, na Bolívia, a antologia Sonetos y Poemas de Gilka Machado, prefaciada por Antonio Capdeville. Em 1933, Gilka foi eleita "a maior poetisa do Brasil", por concurso da revista O Malho, do Rio de Janeiro. Foram lançadas, nas décadas seguintes, suas obras poéticas Sublimação (1938), Meu Rosto (1947), Velha Poesia (1968). Suas Poesias Completas foram editadas em 1978, com reedição em 1991. Poeta simbolista, Gilka Machado produziu versos considerados escandalosos no começo do século XX, por seu marcante erotismo. Para o crítico Péricles Eugênio da Silva Ramos, ela “foi a maior figura feminina de nosso Simbolismo, em cuja ortodoxia se encaixa com seus dois livros capitais, Cristais Partidos e Estados de Alma”.

Na vitrola aqui de casa - Minha história

Comercial legal - Banco Santander

Dez dicas para serem levadas a sério em 2011

Dez dicas para serem levadas a sério em 2011

Profissionais de saúde listam hábitos que podem fazer a diferença

O ano de 2011 está aí e, com ele, as infindáveis promessas de mudanças de comportamento. Fazer mais exercícios físicos, começar a prometida dieta, guardar dinheiro... Vale tudo para ter aquela sensação de que “tudo pode mudar” com o ano que começa.
Entre os desejos mais típicos das pessoas, um grupo de profissionais listou 10 pequenas mudanças na rotina que todo mundo deveria priorizar para ter uma vida mais saudável. São pequenas atitudes que, segundo eles, fazem a diferença.
Mas atenção: para produzirem efeitos, elas precisam ser incorporadas no dia-a-dia. Não vale, portanto, prometer mudar no ano-novo e, na semana seguinte, voltar aos velhos hábitos.

Confira as dicas:

Mexa-se - Ninguém precisa ser maratonista para dar mais força ao corpo, mas é importante adotar uma rotina de exercícios físicos que previna os problemas advindos do sedentarismo. Segundo a diretora do Centro de Atividade Física da Tufts University, nos Estados Unidos, o ideal é adotar exercícios de baixar e levantar dois minutos por dia, diariamente. A atividade física não precisa ser de alto impacto, mas é importante que seja regular.

Beba vinho tinto - Ingerido com parcimônia (um cálice por dia), o vinho tinto é um poderoso aliado contra as doenças do coração. Segundo a doutora Dana King, a ingestão da bebida reduz em até 68% as chances de sofrer um infarto, além de prevenir contra a hipertensão, doenças hepáticas e câncer de mama.

Coma alimentos ricos em cálcio - Peixes, queijos, amêndoas, iogurtes, leite, espinafre, entre outros alimentos, são ótimas fontes de cálcio. Segundo a reumatologista do Hospital Santa Paula, de São Paulo, Maria Cecília Anaute, o nutriente que fortalece os ossos, dentes, além de ajudar nas contrações musculares e transmissão de estímulos nervosos.

Cuidado com o salto alto - Esta é para as mulheres. Segundo o ortopedista Lafayette Lage, usar um sapato de salto alto que concentra o peso do corpo na ponta dos pés acelera o surgimento de dores nas costas ou pode causar fraturas pós-estresse. Além disso, são freqüentes as torções ou quedas causados por calçados muito altos. Prefira os saltos menores, que distribuem melhor o peso do corpo sobre os pés.

Use protetor labial - Usar filtro solar já é um hábito das pessoas bem-informadas, mas você sabia que os lábios precisam de uma proteção especial? A dermatologista Christine Brown, da Universidade de Dallas, alerta que, quando o câncer de pele ocorre no lábio inferior, costuma ser mais agressivo. Por isso, é importante usar um produto com fator de proteção mais forte na boca.

Aventure-se na dieta do Mediterrâneo - A dieta dos países da região mediterrânea, como a Grécia e a Itália, virou mania mundial depois que cientistas descobriram seus poderosos efeitos. Segundo eles, a alimentação, que combina vegetais, legumes, azeite, peixes, cereais integrais e queijos magros aumenta a longevidade. “Associada com exercícios moderados, como caminhadas diárias, é uma grande aliada no processo de recuperação da saúde”, diz a médica Silvana Chedid, especialista em Reprodução Humana.

Mantenha o estresse sob controle - Doenças periodontais, dores faciais, dor na mandíbula, herpes labial, bruxismo, dor de cabeça e até mesmo insônia são sinais do organismo de que os problemas estão tomando proporção acima da aconselhável na vida. Segundo o dentista Marcelo Rezende, a boca denuncia o temperamento das pessoas.

Ria mais - Você sabia que pessoas que riem mais e sofrem menos estresse liberam menores quantidades de cortisol no organismo, substância que atua no desenvolvimento da hipertensão e da arteriosclerose – doenças responsáveis pela maioria das mortes em todo o mundo? O alerta é do cardiologista Otávio Eluf Gebara. Então, descomplique a vida e divirta-se mais. É para o seu próprio bem.

Proteja-se do sol - O envelhecimento precoce não é o único efeito que o excesso de exposição ao sol provoca na pele. Segundo o cirurgião plástico Robert Jan Bloch, procedimentos estéticos ficam comprometidos quando as pessoas não se protegem da radiação solar, além de aumentar os riscos de câncer de pele.

Cuide bem do seu dinheiro - Acredite, mas bolso vazio é porta de entrada para diversas doenças, como gripes, resfriados, alergias, obesidade, problemas de pele, hormonais, cardíacos, gástricos, entre outros. O psicólogo Luiz Gonzaga explica que, em muitos casos, os problemas financeiros acabam tento reflexo no corpo. Organize suas finanças para que, no final do mês, sempre sobre mais dinheiro do que você ganhe.
(Fonte: Alexandre Vaz – Portal Uai em 10/12/2010)

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Você sabia? - Mona Lisa guarda em pupila a chave de sua identidade, segundo nova teoria

Mona Lisa guarda em pupila a chave de sua identidade, segundo nova teoria

A Mona Lisa de Leonardo da Vinci guarda em sua pupila esquerda a chave da identidade da modelo em que o pintor se inspirou, segundo o investigador italiano Silvano Vinceti, cujas teorias são divulgas nesta segunda-feira pelo jornal "The Guardian".
De acordo com Vinceti, que é presidente da comissão nacional de patrimônio cultural em seu país, o gênio renascentista, amante dos códigos, pintou uma série de letras pequenas nas duas pupilas de Mona Lisa.
"Invisíveis ao olho humano e pintadas em preto sobre verde e marrom, estão as letras LV em sua pupila direita, obviamente as iniciais de Leonardo, mas o mais interessante está em sua pupila esquerda", afirma o investigador, em declarações recolhidas pelo jornal.
Vinceti mantém que no olho aparecem as letras "B" e "S", além de, possivelmente, as iniciais "CE", o que considera de vital importância para averiguar a identidade da modelo.
Esta foi identificada frequentemente como Lisa Gherardini, a esposa de um mercador florentino, mas o investigador italiano não está de acordo, já que mantém que a Mona Lisa foi pintada em Milão.
"Atrás do quadro aparecem os números 149, com um quarto número médio apagado, o que sugere que Da Vinci o pintou quando estava em Milão na década de 1490, usando como modelo uma mulher da corte de Ludovico Sforza, o duque de Milão", declara ao jornal.
"Leonardo gostava de utilizar símbolos e códigos para transmitir mensagens, e queria que descobríssemos a identidade da modelo através de seus olhos", prossegue o italiano, que deve detalhar suas conclusões no próximo mês.
O mistério da Mona Lisa já foi objeto de teorias também na ficção, como no caso do romance "O Código da Vinci", na qual o autor, Dan Brown, sugere que o nome é um anagrama para Amon l'Isa, em referência a antigas divindades egípcias.
(Fonte: Folha de São Paulo em 13/12/2010)

Blog: Será?

Ninguém vive sem um pouco de poesia... - Affonso Romano de Sant´Anna

Certa ferida


Como a árvore a que cortam um galho
e permanece (aparentemente) intacta
_ suportar em silêncio certos afrontamentos.

Foi profundo o talho
embora o tronco se ostente sólido
impassível.

Uma flor brotava errante
na parte decepada.

Eu a mereci.
E isto basta
na sucessão das possíveis primaveras.
(Affonso Romano de Sant’Anna)

Fragmentos - "Secreta Mirada e outros poemas"

“A vida lança seus dados e nem sempre ganhamos o prêmio; aqui e ali somos duramente reprovados. Vai ser, mais uma vez, hora de tentar curar-se; da dependência emocional, da ilusão, da decepção, ou simplesmente do nosso próprio irremediável romantismo. Que muitas vezes é o que salva a vida.” (Lya Luft em "Secreta Mirada e outros poemas")

Dica de diversão - Mostra de Arte

Clic na imagem para vê-la em tamanho maior.


Dica de diversão - Inatel Cultural encerra temporada 2010 com Espetáculo de Natal

Inatel Cultural encerra temporada 2010 com Espetáculo de Natal

Atração será a Big Band do Conservatório de Música de Pouso Alegre

Encerrando a temporada 2010 do Programa Inatel Cultural, a Fundação Instituto Nacional de Telecomunicações (Finatel) promove o Espetáculo de Natal com a apresentação da Big Band do Conservatório Estadual de Música Juscelino Kubitschek de Pouso Alegre.

O Espetáculo de Natal oferece à comunidade um show de repertório variado, com bossa nova, chorinho, jazz, blues, rock, entre outros ritmos. Fundada nos anos 80, a Big Band do Conservatório tem por objetivo a divulgação de compositores e arranjadores de destaque da música popular, seja brasileira ou internacional. A apresentação da próxima quinta-feira tem entrada gratuita, por ordem de chegada, 30 minutos antes do início do show.


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Na vitrola aqui de casa - Noel Rosa

Comecei a gostar de Noel Rosa aprendendo as letras das músicas do caderno de meu pai. Vou ver se ele ainda o tem para ganhá-lo como lembrança.


Mais algumas para seu deleite.



Você sabia? - Centenário de Noel Rosa, menino branco do samba brasileiro

Centenário de Noel Rosa, menino branco do samba brasileiro

O nascimento de Noel Rosa

Noel Rosa foi e ainda é o maior compositor brasileiro de todas as épocas. Nascido há 100 anos, no dia 11 de dezembro, era o típico sagitariano indolente, afeito às noites de samba e orgia, homem que sai de casa quando o sol se punha, e voltava com a luz do mesmo astro nascendo no horizonte de um novo dia.
Tinha um defeito no queixo, o que para muitos, era o motivo principal para aquele menino ser um pouco arredio logo no primeiro conato. Conta-se que foi um erro da parteira, que afundou o maxilar do pequeno na hora de sua chegada ao mundo.
Em sua época de garoto, a música brasileira ainda não tinha sua identidade. Ouvia-se rítimos trazidos da Europa, como a Polca, enquanto o Maxixe era mais próximo das camadas baixas da sociedade era a junção da mesma polca com o tango, um estilo malandreado e próprio dos negros do Catumbi.
Vale lembrar, no entanto, que o local onde surgiria o samba era um bairro novo, mas pobre: Cidade Nova! Justamente onde hoje está construído o Sambódromo do Rio de Janeiro. Naquela área, entre o Morro de São Carlos, o centro da cidade e a Zona Norte (onde está Vila Isabel), os bambas se reuniram . Entre tanta comilança, dança e instrumentos, foi criado em 1917 aquele que era considerado o primeiro samba: ‘Pelo Telefone’, de autoria de Donga e Mauro de Almeida, cantado por Baiano.
Noel Rosa, menino branco da Vila Isabel, havia prometido aos familiares que cursaria medicina, mas suas andanças pela Cidade Nova, atual Estácio, deixaram-no muito próximo da essência musical que aqueles negros pobres estavam criando. As casas das ‘tias baianas’, em especial, Tia Ciata, com seu candomblé e festas que duravam dias, reunia todos os ingredientes para o surgimento do novo ritmo nacional.
Noel xeretava por ali, no alagadiço das ruas, de casa em casa. Sinhô e Pixinguinha eram os batutas do local, onde ouviam-se cordas, pianos, flautas, clarinetes e metais. Os ‘malandros’ do ritmo circulavam pelo carteado, pelos antros de meretrizes, pelos terreiros de jongos, rituais e capoeiras... Nilton Bastos, Ismael Silva, Bide, Baiaco e Brancura, João da Baiana, Sinhô...Muita sabedoria popular em um lugar só.
Ali, o menino sem freios de Vila Isabel moldou a arte de compor, com todos o conteúdo do Estácio, do catumbi...Por ali apareciam os brancos, os cantores da cidade, Francisco Alves e Mário Reis, que logo se fartariam de tanta efervescência cultural.
Francisco Alves bebeu muito da fonte de Noel, e gravou várias de suas composições.
Depois, Noel Rosa levaria a plenitude de suas canções para o bairro onde nasceu, a Vila Isabel, onde decantou seus cantos e recantos. Não se furtou a declarar seu amor às serestas, mulheres aos tangarás, ao Boulevart, aos três apitos da fábrica de tecido Confiança, ao bonde do bairro, às mulheres que amou. Encheu de poesia a noite dos namorados.
A Vila Isabel era a grande musa de um poeta ímpar.
O menino branco que se uniu aos negros do Estácio, farreou, bebeu, amou e fez música. Deixou para um grande país parte de sua também grandiosa história contada em notas musicais. Ainda hoje regravam suas canções! Zeca pagodinho é um dos artistas mais empenhados no resgate do acervo do eterno compositor.
Enfim, Noel Rosa uniu todas as classes sociais e deu identidade ao estilo brasileiro e o samba ganhou um perfil, quando eternizou seu menestrel!
(Fonte: http://www.agoravale.com.br em 10/12/2010)

Serviço - PM lança novo sistema de registro de ocorrência nesta sexta

PM lança novo sistema de registro de ocorrência nesta sexta

A partir de segunda-feira (13), sistema começa a funciona em mais cinco cidades

A Polícia Militar de Minas Gerais lança nesta sexta-feira (10), em Varginha, o novo sistema para informatizar a forma de registrar o boletim de ocorrências. O REDS - Registro de Eventos de Defesa Social, funcionará em sete pontos da cidade.
No Sul de Minas Gerais, o REDS já foi implantado em Poços de Caldas, Pouso Alegre, Passos, São Lourenço e, a partir de segunda-feira (13), o sistema também começa a funcionar em São Gonçalo do Sapucaí, Santa Rita do Sapucaí, Extrema, Ouro Fino e Cambuí. Nessas cidades, quem quiser registrar uma ocorrência pode se informar pelo telefone 190.
(Fonte: EPTV em 10/12/2010)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...